RUV – Recreational Utility Vehicle – Veículo utilitário de recreação – é a nova categoria lançada no final de 2013, nos Estados Unidos, pela Thor Motor Coach.  Pela inovação foi premiada com o “RV Business 2014 – RV of the Year” (Motorhome do ano)

Veículos conhecidos são os da categoria SUV – Special Utility Vehicles – Veículo utilitário esportivo – que se tornaram populares por aliar conforto, espaço e versatilidade.  No Brasil temos o Ford EcoSport, Kia Sportgage, Hyundai i35, Mitsubishi Pajero, Renault Duster. Um dos mais vendidos é o EcoSport.  Essa categoria de veículos caiu no gosto popular tanto nos EUA como no Brasil.

O lançamento do RUV está inovando os veículos de recreação nos EUA, onde são muito utilizados os motorhomes Classe A e Classe C (chassis cabine) todos com mais de 8 m de comprimento.  No outro extremo os Classe B, furgões com excelentes adaptações, mas espaço interno limitado.

O RUV é apenas 1,50 m maior que a Suburban, SUV da Chevrolet, e oferece muito mais conforto para viagens.

Tem o comprimento de 7,80 m, largura externa de 2,38 m, altura externa de 3,44 m e interna de 2,08 m, com diâmetro de giro de 4,80 m.

Especificações: PBT 5.600 kg, peso bruto combinado (veículo mais reboque) de 8.400 kg, tanque de água potável de 159 lt, água servida 140 lt e detritos 114 lt.

A “grande sacada” foi fazerem a montagem de um classe A em chassis do Ford E 350, utilizado para modelos chassis-cabine (classe C). Segundo o fabricante poderiam fazer a montagem na Sprinter, mas custaria 12 mil dólares a mais.  Para os americanos haveria um custo adicional que seria a utilização de diesel.  O Ford, chassis utilizado pela maioria dos motorhomes classe C, tem motorização a gasolina, combustível mais barato, ao contrário do que ocorre no Brasil.

A grande vantagem foi a integração da cabine em mesmo nível e o posicionamento do motor que eliminou o que apelidam de “doghouse” – casa de cachorro –volumoso acesso interno ao motor entre as poltronas do motorista e do carona.  Visibilidade excelente para o motorista em função do para-brisa panorâmico.
São dois modelos semelhantes: Axis e Vega variando a disposição interna.

O veiculo dá a impressão de ser apenas para um casal, mas tem excelente aproveitamento interno de espaço, que permite o alojamento confortável de uma família.

Tem slide-out do lado esquerdo com sofá que se converte em cama; sofás traseiros se transformam em confortável cama king-size. Outra cama de 1,90m por 1,00m, acionada eletronicamente, é baixada do teto da cabine e perfeitamente integrada quando recolhida à posição original.

A porta do banheiro quando aberta amplia o ambiente transformando em “quarto de vestir”.

A cabine do motorista espaçosa tem duas confortáveis poltronas (Captain chair) giratórias e com braços escamoteáveis.  Mesinha deslizante no painel muito útil para uso do computador em viagem.

O aproveitamento racional do espaço interno permitiu a utilização de uma segunda mesa para refeições, pequena e desmontável, entre as duas poltronas giratórias, além da mesa principal em frente ao sofá do slide-out.

Para os padrões americanos é um classe A curto, confortável, prático de conduzir e manobrar.

Será que em breve teremos no Brasil motorhomes de categoria semelhante em chassis Sprinter ou Iveco?

Luiz Edgar Tostes

* Informações e fotos dos sites da Thor Motor Coach e MotorHome Magazine.

 

COMPARTILHAR
Colunista: Luiz Edgar Tostes
Administrador, diretor da ABRACAMPING, membro do grupo de caravanistas “Gaviões do Planalto”. Campista desde 1970. Além do Brasil, já viajou de motorhome nos EUA, Europa e parte da América do Sul. leptostes@gmail.com