Jantamos muito bem novamente. Dormimos e na manhã seguinte, ao lado de vários outros motor-homes naquele estacionamento, tomamos nosso café. Neste momento, percebi que sem a infra-estrutura necessária, alguns de nossos vizinhos despejavam o depósito de água suja ali mesmo. Sem pudor! Com fedor! Aí o bonitão pensou em fazer o mesmo. Bem feito! Não demorou muito e outra pessoa de outro motor-home veio me chamar à atenção, por eu estar fazendo aquilo, daquela forma e naquele local. Não quis nem me justificar. Afinal eu e os demais estávamos totalmente errados. Pedi desculpas, como se adiantasse alguma coisa… E sai pisoteando dentro da água., para me livrar daquela situação. Afinal estava eu em Veneza ou não?! Não seria justamente a nossa casa que não estaria rodeada de água, não é mesmo?! hehehe Olha, paguei o mico da viagem. Se serve de conselho: jamais se deve seguir alguém que esteja fazendo algo de errado. É pura bobagem! Vai se dar mal e deve se dar mal mesmo…hehehe Saímos bem devagarzinho para não respingar mais água em ninguém.
Eu estava muito ansioso. Era a parte da viagem que eu mais aguardava. Apesar de termos novamente cortado mais algumas cidades do nosso roteiro original: Milão, Turim e o passo pelo Mont Blanc. A Suíça e suas famosas estradas em forma de serpente nos aguardavam. Pelas imagens que eu havia coletado na internet, eram muito bonitas mesmo. Antes passaríamos por outra região magnífica da Itália como recompensa, a região do vinho. Passaríamos por Trento e Bréscia, seguindo até Stelvio. A estrada que eu fazia questão de percorrer está localizada entre Stelvio, Davos e Lucerna. Mas, antes podíamos curtir um visual de montanhas, castelos e vinhedos ao nosso redor. Durou pouco a alegria… Em nossa viagem, começava a chover pela primeira vez. Putz! Ma que cosa! Até ali, vínhamos com um sol e temperatura escaldantes. Calma… Não dá nada… Vai que dá!

  Deusdeth Waltrick Ramos

 

CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. "O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza."