Chegando a Luzerna não foi diferente nossa visão. Uma cidade maior em relação aos vilarejos que havíamos passado anteriormente, mas mantinha a mesma beleza e capricho tanto nas casas, quanto nos prédios e praças da cidade. Por ela, apenas demos uma volta de reconhecimento, passando pela famosa ponte de madeira com telhado. Vimos algumas lojas, de passagem, que vendiam chocolates e relógios e seguimos nosso caminho a Interlaken. Olha, não chegamos a comprar muitas coisas na Suíça, os preços são bem mais altos do que no restante dos lugares que já havíamos passado. Nós nos abastecíamos de chocolate, queijos e vinhos nos supermercados mesmo. Eles tinham as mesmas marcas e variedades de que gostamos.

  Deusdeth Waltrick Ramos

 

COMPARTILHAR
CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. "O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza."