Publicado um artigo sobre campismo no site turismo.gov.br intitulado “Acampamentos atraem turistas em busca de contato com a natureza”. Diz que Em 2015, 315 mil turistas estrangeiros optaram por hospedar-se em campings e albergues durante a viagem pelo Brasil, de acordo o Ministério do Turismo.

Apesar do artigo demonstrar a imensa valorização que o estrangeiro dá à modalidade de hospedagem cujo indivíduo leva seu próprio abrigo, evidencia também a grande disparidade e falta de atenção do Ministério do Turismo Brasileiro em relação ao campismo. Anos depois do lançamento do cadastur, apenas 40 estabelecimentos de camping estão listados em seu cadastro oficial, bem diferente dos mais de 2.500 listados no Guia MaCamp. Algo está errado neste plano e o Brasil merece mais oportunidades diante do imenso potencial para a modalidade. (Marcos Pivari)

Texto na íntegra:

Na hora de escolher o local para se hospedar durante uma viagem, muitos brasileiros e estrangeiros optam pelos campings com o intuito de aproveitar ao máximo a proximidade de cachoeiras, rios e parques. O Brasil conta, atualmente, com 40 acampamentos turísticos registrados no sistema de cadastro de pessoas físicas e jurídicas que atuam no setor do turismo, do Ministério do Turismo, Cadastur. O camping permite ao viajante desfrutar do contato com a natureza na experiência turística, conhecer a biodiversidade do destino e contemplar a beleza das paisagens dos biomas brasileiros.

O registro no Cadastur é obrigatório para as empresas prestadoras do serviço de acampamento turístico no país, assim como para as agências de turismo, transportadoras turísticas, organizadoras de eventos, parques temáticos e para os guias de turismo. O cadastro no sistema desenvolvido pelo Ministério do Turismo, em parceria com os órgãos oficiais de turismo das unidades da federação, garante que a empresa está legalmente apta a prestar o serviço turístico.

A coordenadora geral de Cadastramento e Fiscalização de Prestadores de Serviços Turísticos, Tamara Galvão, reforça a importância de o turista procurar acampamentos que estejam inseridos no Cadastur. “A opção pelo camping atrai muitos turistas em busca de uma hospedagem fora do convencional, mas para que o viajante tenha mais segurança nessa escolha, é importante observar se o local escolhido está cadastrado no Cadastur”, orienta.

Para Gabriel Leão, 36, a experiência agrega uma série de vantagens para a escolha do camping. “Além da flexibilidade, mobilidade e contato com a natureza, também permite uma maior socialização, uma vez que é muito mais fácil conhecer os vizinhos do que em um quarto de hotel”, afirma.

De acordo com o boletim de intenção de viagem do Ministério do Turismo referente ao mês de setembro, 11,2% dos brasileiros que pretendem viajar nos próximos seis meses afirmam preferência por meios de hospedagem alternativos. A opção de hospedagem também conquista os viajantes internacionais. De acordo com o estudo da Demanda Turística Internacional, 315 mil turistas estrangeiros optaram pelos campings e albergues como meios de hospedagem durante a viagem pelo Brasil em 2015.

 

COMPARTILHAR

Perfil Geral: Para artigos que tenham sido escritos por terceiros ou retirados de outras fontes que sempre serão citadas(os) quando existirem.