A aventura do Projeto Vivendo Mundo Afora que começou em 2016 já ganhou os Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Os Videos super bem editados são publicados com uma defasagem e o casal já passou pelo Espírito Santo e agora na Bahia. Neste segundo ano o canal já conquistou 100 Mil assinantes e muitos aventureiros que sonham com a tão desejada Volta ao Mundo. Vanessa e Otaviano estão realizando e você pode fazer parte desse dia a dia.

Desde que começaram, o casal fez apenas três pausas no projeto. A primeira na mudança de fase, a segunda quando da chegada de um novo ente querido na família e agora a terceira pausa por uma perda. É vida que segue e viagem também. Conheça o canal e viaje com eles a bordo da Kombi-Motor Home Maria Eugênia. O projeto está só no começo viajando o Brasil, mas visa ganhar o mundo em breve. Assista acima o último video publicado. “Vai!”

Mais sobre o Projeto:

O casal que está junto desde 2012 resolveu dar uma guinada na “vida comum”. O espírito de aventura presente nos dois fez com que se virassem totalmente para o objetivo de rodar o mundo de carro. Buscar culturas e vivências e compartilhar com o mundo é a meta principal. Das dificuldades saiu a coragem e o elemento que mais pesa para a efetivação de um sonho desses, segundo os mais famosos aventureiros mundiais: Estipular a Data de Partida.

Otaviano é Administrador de empresas. Gaúcho de nascimento é hoje um “Catarina” de Joinville. Na mesma cidade, juntos, mora Vanessa que nasceu em Garuva no mesmo Estado. A servidora pública curte esportes radicais e adora fotografar e escrever. Ambos encontraram no relacionamento o desejo comum de conquistar e “descobrir” o mundo fugindo da mesmice do cotidiano – algo que os dois não curtem. Viver o Mundo Afora foi a escolha.

A aventura “Mundo Por Terra” de Roy e Michelle foi a pedra fundamental. O encontro casual com o cartaz do livro publicado gerou a imediata compra e leitura que culminaria em uma longa conversa sobre “viajar o mundo”. O casal que “não consegue mesmo viver parado” logo decidiu pelo seu projeto e objetivo. Dalí pra frente veio o amadurecimento e planejamento do sonho.

Vanessa e Otaviano “largam” seus empregos para se dedicarem integralmente ao projeto. Suas atividades extras e complementares englobam algo que será muito explorado no projeto da viagem: Gravação e edição de fotos e vídeos com aplicação da nova tecnologia aérea – Os Drones. Quando a equipe do MaCamp conheceu o casal, eles desenvolviam inclusive um trabalho de filmagem aérea para um documentário de uma empresa do ramo de RV`s.

Um material a ser gravado durante toda a viagem é exatamente o diferencial desta aventura, que gerará imagens para documentários que tratam dos principais patrimônios naturais e culturais da humanidade (UNESCO). Esta busca pela preservação cultural do Brasil e do Mundo visa principalmente o acesso destas informações vistas de um ângulo diferente de forma livre na internet e com distribuição dos exemplares às escolas públicas do país.

A primeira fase do projeto será um giro pelo Brasil.

O VEÍCULO:

Para encarar este desafio levando a “casa nas costas”, nada melhor que uma saudosa Kombi. Carro mundialmente conhecido, de mecânica e manutenção fácil e com uma relação de peso X carga até hoje admirada. “Um carro de mil quilos que leva mil quilos”. Batizada de “Maria Eugênia”, a kombosa 2004 já está sendo preparada pelo próprio casal com direito a projeto 3D e aqueles choques de realidade comuns no mundo arquitetônico. Assim dá pra acompanhar um video sobre este processo mais abaixo.

Dia 21 de janeiro de 2016 é a partida e o Portal MaCamp irá acompanhar esta aventura via boletins semanais.

Marcos Pivari – Da Redação do MaCamp

Para conferir tudo sobre o projeto, entre no site: www.vivendomundoafora.com.br

 


 

 

COMPARTILHAR
CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. "O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza."