Chilenos Ocupam Camping em Cuiabá.
 
Confira notícia veiculada no site Globo Esporte. Por Hélder Rafael

Primeiros seguidores de “La Roja” começam a chegar ao acampamento em MT e garantem lugar à sombra; sagrado, campinho das peladas não servirá para camping

Durante quase uma semana, um pedacinho de Cuiabá vai ser a república dos chilenos no Brasil. É a sede da Associação Nipo-Brasileira, destino final da caravana que partiu de Santiago no dia 7 de junho e envolve cerca de 800 veículos e 3,2 mil seguidores da “La Roja”. Os primeiros grupos de torcedores aportaram à capital mato-grossense na última terça-feira, depois de atravessar mais de 3 mil km de estradas. Quem chegou antes garantiu acampamento nos melhores lugares: à sombra das árvores, evitando o sol forte.

A área reservada para os chilenos conta com patrulhamento da Polícia Militar e oferece conforto a preços módicos. Com diária de R$ 15 por pessoa, o torcedor poderá estacionar os veículos com segurança, descansar em uma ampla área verde, tomar banho de piscina e até jogar uma pelada. A única proibição: nada de montar barracas no campo de futebol.

O campinho, por sinal, estava bem movimentado quando a reportagem do GloboEsporte.com esteve no local, na tarde desta quarta-feira. Os peladeiros se divertem correndo atrás da bola e aproveitam para fazer novas amizades. O comerciante Cristian Ortega, torcedor do Colo Colo, se juntou aos colegas de acampamento para jogar futebol e torcer em Cuiabá.

– Nos conhecemos todos aqui. Tem gente de Concepción, Coquimbo, La Serena… já garantimos os ingressos e estamos confiantes na vitória.
Cuiabá é uma das cidades-sede mais quentes do Mundial, com temperatura média na casa dos 30º o ano inteiro. Mas isso parece não incomodar os torcedores chilenos, já que muitos escaparam do frio e de temperaturas negativas registradas por lá.

– Quando cruzamos de carro a Cordilheira [dos Andes], enfrentamos um clima de 8 graus negativos – conta Natália Piña, que veio de Santiago acompanhada dos pais e dos irmãos.

O chileno Sebastián Schmidt, que ajuda na organização da Caravana Santiago-Brasil, está em Cuiabá há quatro dias para preparar a chegada dos torcedores. Mesmo sem ingressos para ver a estreia da seleção, ele disse estar feliz em participar de um momento grandioso como a Copa do Mundo. Preocupação mesmo, só se Chile e Brasil se cruzarem nas oitavas de final.

– Estou muito contente e encantado com tudo aqui, por estar vivendo este Mundial. Contra a Austrália, vencer por 1 a 0 basta, mas se vencer por 5 está bem. Tem que ganhar e conseguir três pontos. Vou torcer para o Chile ser primeiro do grupo e não pegar o Brasil. Afinal, é um time muito forte, são os donos da casa.

Após a estreia de “La Roja” em Mato Grosso, a caravana chilena irá seguir viagem com destino ao Sudeste brasileiro. O Chile, que está hospedado em Belo Horizonte, integra o Grupo B e vai encarar a atual campeã Espanha no Maracanã, em 18 de junho. Em seguida, encerra a sua participação na primeira fase diante da Holanda no dia 23, na Arena Corinthians, em São Paulo.

fonte: http://globoesporte.globo.com


 

COMPARTILHAR
CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. "O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza."