Crowded car in the night
 

Em relatório sobre registros de novos veículos no Estado o Detran do Mato Grosso pôde diagnosticar um aumento de 27,78% no número de Motor-Casas. Veja em reportagem do Diário de Cuiabá:

1,8 milhão de veículos

De 2011 para cá, Mato Grosso registrou um aumento de 36,34% na frota de veículos, segundo dados do Detran – JOANICE DE DEUS – Da Reportagem Diário de Cuiabá

De 2011 para cá, Mato Grosso registrou um aumento de 36,34% na frota de veículos. Nesse período, o número de carros e motocicletas circulando pelas ruas ou avenidas de todo o Estado subiu de 1,3 para 1,8 milhão. A maioria encontra-se em Cuiabá, onde houve um incremento de 13.430 veículos apenas no ano passado. Na capital mato-grossense, o número subiu de 382.102 para 395.532 (3,51%) conduções, apenas nos 12 meses de 2015.

Dados do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), mostram que os automóveis continuam liderando o interesse dos cuiabanos. Em doze meses, a frota de carros cresceu 2,69%, ou seja, aumentou de 196.995 para 202.290. No entanto, a procura tem sido maior pelas motos, que já são 85.724 trafegando pelas vias da cidade. Neste caso, o salto foi de 4,42%.

Os utilitários também estão na lista dos que mais sofreram evolução (9,60%) no ano passado. Mas, curiosamente, os dados do Detran revelam um interesse pelo motor-casa (espécie de casa sobre rodas), embora sejam em número bem inferiores se comparado aos outros tipos. Neste caso, a frota subiu de 36 para 46 (27,78%).

O restante fica por conta do caminhão (11.119), caminhonete (37 mil), camioneta (15 mil), entre outros. Em Várzea Grande, cidade vizinha à capital, o crescimento foi de 4,19% (5.966), saltando de 142.312 para 148.278 veículos, em 2015.

Com tantos carros nas ruas, o trânsito fica cada vez mais lento, especialmente nos horários de pico, e os motoristas estressados e irritados, tendo que arcar com gastos extras com combustível e manutenção. O transporte público, que poderia amenizar a situação, é frequentemente alvo de reclamação por parte da população.

“Têm horas que o desafio é grande, até por que alguns motoristas não respeitam a legislação, não dão preferência, fecham cruzamentos e acabam tumultuando o trânsito”, comentou o motorista Fernando Viana, 38 anos.

De acordo com o coordenador do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavan) do Detran, Augusto Cordeiro, para este ano existe uma projeção de crescimento em torno de 5% da frota em Mato Grosso. Ele explica que o Estado tem uma característica atípica em relação ao país, uma vez que se encontra em processo de crescimento, por conta do agronegócio.

Entretanto, conforme Cordeiro, a frota de veículos que hoje circula em todo o Estado é pequena se comparada aos números nacionais.

No país, são mais de 90,6 milhões de automóveis e motos, sendo a maioria nas regiões Sul e Sudeste.

Juntos, os estados do Centro-Oeste (MT, MS e GO), além do Distrito Federal, contabilizam 8 milhões de veículos.

INADIMPLÊNCIA – Cordeiro entende ainda que o crescimento da frota local é resultado de algumas políticas públicas adotadas pelo governo, como a isenção ao comprador do IPVA ao adquirir um carro zero quilômetro e, também, devido ao próprio crescimento populacional.

Porém, chama a atenção a inadimplência. No Estado, 47% dos veículos estão irregulares por conta da falta de pagamento de impostos, como o IPVA ou licenciamento anual.

fonte: http://www.diariodecuiaba.com.br/detalhe.php?cod=486801

 

COMPARTILHAR

CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. “O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza.”