Em todo esses anos de fomento ao campismo, é muito mais que frequente as frases de repulsa à modalidade de parte de quem nunca acampou. A falsa impressão de que acampar é precário, rústico e incômodo esconde o prazer se levar sempre seu próprio abrigo para onde for. O Programa Fantástico da rede Globo de televisão, no último domingo (5/11/2017), repetiu uma reportagem americana em que hotéis eram testados quanto à higiene, principalmente no quesito “troca de roupa de cama”. O resultado assustou. Aos que amam acampar levando sempre sua própria casa e suas próprias coisas, ganharam um pouquinho de razão quando levam a convicção de que seus lençóis, colchão, cobertas e travesseiros são pessoais e intransferíveis.

Não é pelo quesito limpeza. Quem acampa leva consigo o amor pela natureza, liberdade e principalmente o estilo de vida que tem como principal característica levar o seu próprio abrigo para onde for. Além da liberdade de reservas, proximidade da natureza, estar junto com amigos e parentes nos melhores momentos sem perder a privacidade, acampar também resguarda uma vantagem a mais: Estar sempre acomodado em sua própria “cama”. Seja lençóis, cobertores ou sacos de dormir, o campista sabe que está envolto em suas próprias coisas. A mesma higiene que trata em sua casa pode estar na beira da praia, no alto da montanha ou mesmo no camping mais bem estruturado da sua região. O travesseiro é só seu. Já na reportagem da TV, três dos oito hotéis não trocaram as roupas de cama entre um hóspede e outro.

Acampar é levar consigo sua própria casa… e cama. | Foto: Marcos Pivari – MaCamp

Na reportagem do Fantástico, os hotéis não eram fracos. Em São Paulo e no Rio de Janeiro grandes nomes da hospedagem cobram na casa de R$ 200,00 a R$ 300,00 a diária, com direito a dois hotéis de luxo em cada Capital com taxas por volta dos R$ 2.000,00. Pessoas diferentes reservando e pernoitando no mesmo quarto, sendo que a primeira aplicou um spray especial que permitiria atestar se o jogo de roupas de cama haviam sido lavados na troca do hóspede. Pasmem! Em 37,5% dos hotéis testados, não haviam trocado os lençóis e fronhas dos dormitórios.

Teste da tinta aplicada nos lençóis e fronhas. | Foto: Frame do video rede Globo

Iai? Ainda acha que acampar é um horror? Calma. Não é só a higiene o ponto positivo. Acampar pode trazer inúmeras vantagens e experiências inigualáveis. Atente para os mitos do campismo. E tenha certeza de que a sua cama não sofrerá uma “falha pontual” de falta de higiene, como justificaram os hotéis reprovados na reportagem da televisão. Uhm… Está bem. Foi uma “vingancinha” de campista que escuta há tantos anos aquelas negativas. Mas quem sabe esta não é uma chance do campismo ganhar novos adeptos? Vale a pena experimentar.

<< ASSISTA AQUI A REPORTAGEM NA ÍNTEGRA >>

 

COMPARTILHAR

CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. “O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza.”