Abaixo algumas dicas rápidas de um campista que viajou  para o Peru

“Já estive em Machu Pichu,  viajando de moto em 2011.
Não é uma boa referência para os seus cálculos,  mas uma conta interessante para vc ter como base é de US $ 100,00/pessoa/dia. Para se alimentar, hospedagem em camping, combustível, etc. (Em 2007, na Argentina,  eu enchia o tanque do meu motor home com US $100). Nessa conta se leva em consideração que não se viaja todos os dias, por isso é apenas uma referência.

Se quiser ver apenas o custo de diesel, faça o cálculo tb em dólar com o preço do Brasil. Pode ficar um pouco mais ou menos, lá no Perú. Lembrando que a moeda deles é o SOL. Veja a conversão de Sol para Dólar.
Se for passar pela Argentina, a dica é trocar seus dólares no centro de alguma cidade, pois lá tb existe o câmbio paralelo e é mais vantajoso.
Detalhe importante para trocar dólares no Perú :  leve notas de US $ 100,00 sempre novas ou em bom estado.

Sobre o passeio a M.P., saindo de Cuzco deve ir de trem até Águas Calientes e depois pegar um ônibus até as ruínas. Pelo que sei não há outra opção. Os preços são elevados e deve tb pagar a taxa para ingresso nas ruínas. Existe restrições para quantidade de pessoas. Precisa se programar com no mínimo 1 ou 2 dias de antecedência.

Disso tudo que te falei, a maior certeza é que fará uma viagem interessante, e grandiosa – jamais se esquecerá desta aventura. Planeje tudo e vá com a mente e o coração abertos .”

 

COMPARTILHAR

CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. “O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza.”