Espeques baratos feitos em casa
 

Reprodução da matéria do blog CampingMais que ensina a fazer espeques de barracas com vergalhões. Mais resistentes e mais baratos.

Espeques a R$ 0,13 centavos!

Com o objetivo ajudar a todos os campistas hoje falaremos de Espeques ou Estacas se preferirem, um item tão importante na hora de armar o equipamento de camping que muitas vezes, pelo pequeno tamanho (18 cm) dos que acompanham as barracas e gazebos acabam sendo insuficientes para fixá-los ao chão e mantê-los firmes.

Nós do Camping Mais pesquisamos em alguns sites de vendas online e encontramos um kit com doze espeques que medem 18 cm por R$ 13.80 que no meu ver é pequeno para determinados terrenos, sendo esta uma medida padrão.

 
Quando acampamos em terrenos onde a terra é mais macia, nós aqui no Sul de Minas diríamos “terra fofa”, os espeques tradicionais que acompanham as Barracas e Gazebos são praticamente inúteis, uma vez que não conseguimos atingir o principal objetivo que é esticar as cordinhas, um exemplo de um lugar mais comum são os campings nas praias!

Diante dessa dificuldade enfrentada em diversos acampamentos resolvemos desenvolver nossos próprios ESPEQUES de 35 cm, uma verdadeira maravilha e hoje vamos dar dicas de como vocês, que sofrem igual à gente, possam ter seus espeques à R$ 0,13 centavos e assim solucionar de uma vez por todas seus problemas.

Primeiro passo:

             – Vocês terão que encontrar uma loja de ferragem para construção. Nós compramos em Poços de Caldas, na Loja de Ferragens PAMAFER.

Segundo passo:

                – Pesquisar preço. Isso é fundamental para que consigam espeques de 35 cm por R$ 0,13 centavos. Nós pagamos R$ 4,00 numa barra de ferro de 12 metros na medida 3/16 (4.2mm).

Terceiro passo:

                – Para facilitar a vida de todos, vocês devem pedir para que cortem a barra num tamanho de 38 cm de comprimento (eles têm um alicate muito bom, e para eles cortarem não gastam cinco minutos e nem mesmo cobrarão para efetuarem os cortes).

               

Quarto passo:

                – A Única coisa que eles não fizeram até mesmo porque não tinham como, foi entortar o ferro para que concluísse a confecção dos espeques.

                – Não é difícil entortar essa medida de ferro, com uma morsa ou até mesmo um cantinho de uma grade dessas torneadas que tem em qualquer casa, simplesmente com a mão sem precisar utilizar nenhuma ferramenta você conseguirá dar forma ao espeque de R$ 0,13 centavos!

São resistentes? Não há dúvidas que são mais resistentes dos que estão disponíveis no mercado por um preço alto

Observações:

                – Encontramos em um site um kit de espeques da Nautika  (18 cm) pelo preço de R$ 13,80 com 12 espeques.

                – É uma dica muito barata, nós compramos duas barras de ferro da medida 3/16 (4.2mm) que rendeu 60 espeques, por uma bagatela de R$ 8,00 reais.

                – Se quiserem mais informações deixe sua pergunta, teremos o maior prazer em orientar, uma vez que sempre é bom melhorar nossa tralha de camping gastando muito pouco.

                – Tentaremos sempre que possível trazer soluções baratas e fáceis, uma vez que o objetivo do blog Camping Mais é também dar dicas de economia, pois certos produtos são um absurdo de caro quando adquirido em lojas especializadas.

A Bolsa

Depois de todos os espeques prontos a Laura teve uma ideia que deu um pouco de trabalho para minha sogra (que por sinal adora trabalhos artesanais), confeccionar uma bolsa para transportar os 60 espeques… Olhem que legal as fotos da bolsa que a Laura e minha sogra Cerly fizeram:

Saudações Campistas

 

(fonte: http://campingmais.blogspot.com.br/)

 


 

COMPARTILHAR

CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. “O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza.”