A cidade de Bonito-MS sofre de maneira geral com a falta de sinal de internet banda larga. A tecnologia 2G é a mais avançada da localidade e afeta inclusive alguns campings.

Principal destino de ecoturismo do Estado, Bonito – a 257 quilômetros de Campo Grande, sofre com a falta de um serviço básico, a internet. O problema é antigo e atinge tanto os turistas quanto os empresários da região que precisam da internet maior para realizar serviços frequentes, como emissão de voucher e reservas de passeios.

Na cidade só funciona a tecnologia 2G, que não dá conta de atender a demanda de pessoas. Em época de alta temporada, por exemplo, período em que a cidade está lotada de turistas, o sinal acaba piorando ainda mais ou não funcionando. Em tempos de internet 4G nos celulares, tentar utilizar a 2G é sinônimo de estress.

Empresários classificam a situação como um descaso por parte da operadoras que atendem o município, já que segundo eles, as dificuldades com a internet são totais. Eduardo Coelho, 59 anos, é proprietário de três atrativos, o Recanto Ecológico Rio da Prata, Lagoa Misteriosa em Jardim e a Estância Mimosa em Bonito. Ele conta que já chegou a mudar de operadora para ver se o sinal melhorava, mas não teve sucesso.

Agora ele optou pela internet via rádio, que recebe o sinal de internet através de antenas, porém o sinal é precário e também apresenta problemas com quantidade de gente que a utiliza ou devido ao tempo, que interfere no sinal. “Os turistas reclamam muito. Em alguns locais, essa internet via rádio é suficiente apenas para o uso do WhatsApp, mas ela oscila bastante”, explica.

“Com relação a internet das operadoras, elas ficam lentas a ponto da rede cair, aí temos que reiniciar o aparelho de celular para que ela volte, mas volta lenta, nuca em uma velocidade que dê para usar tranquilamente”, lamenta Eduardo.

Cícero Peralta, 58 anos, é proprietário da Pousada do Peralta e faz parte da associação de hotelaria de Bonito. Ele reclama das dificuldades de não ter uma internet boa para atender ao município. “Sem internet hoje não se faz nada. Não conseguimos fazer reservas, emitir voucher, entre outros serviços”, conta.

Ele afirma que já fez solicitações formais e informais para as operadoras, mas não obteve respostas. Com relação aos turistas, muitos reclamam dessa situação, principalmente quando a falta de internet acaba atrasando os passeios. “As vezes vamos fazer reserva para passeios e na hora de emitir o voucher a internet cai, atrasa tudo, não conseguimos fazer a reserva e tem muitos turistas que não querem esperar e a gente acaba perdendo”.

Esperança – O prefeito de Bonito, Leonel Lemos (PDT), disse que no final do ano passado se reuniu com o ministro das Comunicações, André Figueiredo, e o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), quando foi garantido que o sinal de internet 3 e 4 G seriam implantados no município, mas até o momento nada foi feito.

“No Carnaval nós tivemos muita dificuldade com a internet, devido a quantidade de turistas que a cidade recebeu, o sinal não aguentou”, conta.

O prefeito afirma ainda que espera que até o fim deste ano o problema seja resolvido, porém até o momento a operadora que domina o sinal de internet ainda não fez nenhum investimento. “A expectativa é que até o o problema seja resolvido ainda este ano”.

fonte: campograndenews.com.br

 

COMPARTILHAR

CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. “O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza.”