Responder a: Expedição Baumeister Patagonia 2016 – MaCamp

HOME Fóruns Campismo & Aventura Relatos de Viagens / Acampadas Expedição Baumeister Patagonia 2016 – MaCamp Responder a: Expedição Baumeister Patagonia 2016 – MaCamp

#69257
Odair Teixeira
Odair Teixeira
Participante

Dardo, vc pode fazer o que quiser. Até apagar o tópico é começar outro.

Estava esperando o fórum estabilizar para continuar as pastagens. O Pivari está trabalhando na migração e não rola ficar postando enquanto ele faz a transição. Mas agora eu acho que já é possível continuar de boa.

Prosseguindo….

Passamos a bela ponte que liga Brazo Largo a Zarate e já na descida tem mais uma cabine de pedagio. Realmente, quanto mais perto de B.S.A.S, mais caro o pedagio.
Logo depois da rotatória fica a imensa fábrica da Toyota, de onde saem as Hilux. Olhei pro painel e dei uns tapinhas no console dizendo “foi ali que vc nasceu minha cara”…

Seguimos em frente passando pelas cidades com nome engraçado como “Open Door, Gowland, SuiPacha” e outras que veríamos mais a frente. Algumas nem conseguimos pronunciar direito.
O objetivo era alcançar a Ruta 5 e seguir em direção à Patagônia.

O acesso à Ruta 5 se dá em uma pontezinha de mão única que o Dardo havia recomendado prestar atenção com relação a preferência. Esperei todos passarem e quando arranquei, um “boludo” passou na frente da carreta parada do outro lado e travou tudo. Tive que dar um tranco no comboio para o “boludo” no Peugeot velho poder passar.

Aliás, os boludos são espécies que habitam não somente o solo argentino como também o brasileiro. Diariamente aqui na Gde SP vejo muitos boludos que “manejam” da mesma forma.

Enfim, seguimos adiante pela Ruta 5, passamos a quebrada de Lujan que foi exaustivamente ensinada pelo Dardo, pegamos a pontezinha dos boludos e seguimos com a proa apontada para o Sul. Buenos Aires estava ficando para trás.
Já era final de tarde quando começamos a ganhar quilometragem na Ruta 5, quando resolvemos parar para jantar e descansar um pouco.
Paramos numa Estacion de Servicio YPF 24h, muito bacana, onde abastecemos, descansamos um pouco, jantamos e a Wig achou um sorvete de Fanta na loja de conveniência. Tomamos o sorvete que parecia fanta congelada. Pelo menos não houve decepção, já que era o que esperávamos.

Como o dia estava acabando, e ainda havia um restinho de luz, resolvi dar mais uma puxada de uma hora e parar perto de Trenque Lauquen. Mas mal começamos a rodar e tivemos que parar devido a um acidente na rodovia. Uma hora e meia depois, retomamos a viagem, mas como já passava das 10 da noite, resolvemos parar em 9 de Julio e pernoitar. Paramos numa estação de serviço da Petrobras, super tranquila.
Abastecemos, estacionamos num pátio tranquilo, tomamos um banho, pijama e bora descansar.
Trenque Lauquen fica para amanhã.