Responder a: Expedição Baumeister Patagonia 2016 – MaCamp

HOME Fóruns Campismo & Aventura Relatos de Viagens / Acampadas Expedição Baumeister Patagonia 2016 – MaCamp Responder a: Expedição Baumeister Patagonia 2016 – MaCamp

#71334
Odair Teixeira
Odair Teixeira
Participante

Assim que passamos o nível do platô da Ruta 151 e subimos uma pequena serra para Neuquén, comecei a perceber golpes de vento fortes. Cada pancada na lateral do trailer fazia o Imperial balançar. Tive que reduzir a velocidade e engatar o 4×4 para evitar as guinadas de frente. Aproveitei para dar uma parada e tirar umas fotos

Pela altura do sol no horizonte, teríamos mais uma hora de sol. Dava para dar uma puxada até perto de Piedra del Aguila.

A ventania aumentou e ficou constante. A velocidade média caiu para 60km/h. Engraçado um vento tão forte sem uma nuvem de chuva. O ceu estava limpo e não fazia sentido ter um vento tão forte. Talvez este seja o vento patagônico que o Dardo tanto fala. Resolvemos seguir adiante e fazermos um lanche dentro da pick up mesmo. A ideia era parar para jantar perto do ponto combinado.
Lá pelas 08:00 adentramos Neuquén, que é a capital da província. Instalou-se uma discussão sobre qual o nome da avenida que deveríamos pegar para evitar o centro da cidade. Era Conquistadores ou Libertadores da América? A Barbara que já estava craque no GPS ( os dólares investidos na versão 2016 do GIMMUP Argentina da Garmin se pagaram). Conseguimos sair do centro e pegamos uma via lateral que nos levaria até um anel viário. De repente, chegando perto do Rio Negro, me deparo com uma Chicane estreita. Lembrei do Dardo comentando ” Se eu passei com o Guanaco, vc passa com o Baumeister”. Não deveria ser o contrario? Pra complicar, ainda haviam umas barras metálicas de uns 50 cm. Fiquei imaginando que na saída da chicane teria um rasgo de cada lado do Imperial. Realizei a manobra em baixa velocidade, mas sem parar, até porque estava puxando uma puta fila. Escutei uma pancada metálica, mas resolvi não parar. Segui em frente e guardei a surpresa para mais tarde