RE: Rebocando Trailer com Carro Automático

HOME Fóruns Caravanismo Trailers Rebocando Trailer com Carro Automático RE: Rebocando Trailer com Carro Automático

#48069
Odair Teixeira
Odair Teixeira
Participante

Folks Atacarei por tópicos, já que cheguei atrasado na roda da conversa. – Fiat 147 puxando um Brilhante Luxo? Só pode ser gozação. Só se for para dar uma volta no quintal em terreno plano. Na primeira serra que o 147 avistar o motor ferve ou a barra estabilizadora quebra. Falo pq já tive um nos áureos tempos e gastei rios de dinheiro restaurando e querendo consertar o infeliz projeto da Fiat. Dezenas de almas deixaram o inferno quando vendi aquele encosto. Quebrava parado na garagem. Aff, nem gosto de lembrar. – Capacidade de reboque do Corolla (dados da fábrica nos USA. No Brasil nem achei). Então temos = 1500lb x 0,453 = 680 kg. Isso dá uma carreta fazendinha carregada + seu peso bruto. Temos 680kg x 1,25m/s² (90 km/h) = 850 Newtons. A maioria dos engates vendidos pra proteger o pára-choques não suportam esta força e irão romper. Antes de se preocupar se o motor e a caixa automática do Corolla agüentam, é preciso observar outros aspectos. Lembrem-se que o peso de 750kg é padrão automotivo para reboques sem freios, isso consta na lei e numa portaria do Inmetro que postei por aqui dias atrás. Reboques acima disso , precisam de um sistema de freio (inercial ou elétrico). O objetivo é retirar a carga adicional de frenagem do veículo trator. Em caso de frenagem do comboio, as forças somam-se e se não houver freios no reboque, é fundamental estar rodando em baixas velocidades. Lembrem-se ainda que numa freada num trailer acima dos 750 kg, o momento da força é enorme e pode até rasgar / conjunto de engate e chassis do veículo trator. Pode ainda levantar a frente onde está localizado a maior massa e responsável pela maior parte da frenagem do veículo (daí a razão de discos ventilados na frente e tambor na traseira ou discos simples na traseira dos carros). Alterar esta relação é procurar por problemas. Então puxar um Brilhante está fora do radar dos 750 kg. Porém esta capacidade é disponibilizada para reboques sem freios. Reboques com freios, a coisa muda um pouco. Vejamos : Somando a massa do Brilhante (1200kg x 1,25 = 1500N ) com o Corolla ( 1130 x 1,25 = 1412N) = 3000N. Se o trailer tiver freio inercial, é possível parar de forma segura. Mas e a potencia/torque do Corolla 1.8 puxando um Brilhante? Pot = 136 e torque 17,5 kgf/m. A relação de torque/kg (1200kg/17,5 = ) é de 70 kg/kgf/m. Esta relação na Hilux puxando o Imperial é de 71. A diferença é que a faixa ideal de giro está mais baixa no diesel do que na gasolina. Você teria que tirar do Drive (evite arrancar no D) e andar em 3a e 4a, o consumo aumentaria, mas seria possível sim. Dependendo da velocidade a ser impressa e se não passar o dia subindo e descendo serras, é possível sim usar o Corollinha. Tomando os cuidados por ser um veículo com motor e tração dianteira e entendendo as limitações, pode ir para onde quiser. Apenas fica o desconforto de sempre ter cuidado onde meter o conjunto (subir/descer aclives/declives agudos em estrada de terra é um deles, terrenos com gramado enxarcado etc…) Com consciência, dá pra puxar um Airstream Excella com uma Romi Isetta Tow%252520Modes%252520%25285%2529.jpg -No passado, tínhamos uma construção mais robusta dos carros sim. Saudades do Corcel I que amassava postes. Não deformavam nos impactos, mas não desmanchavam como os plastimóveis de agora. E ainda por cima hoje usam a metade das soldas no chassis para o carro se desmanchar no impacto sob o argumento de termos mais segurança. Mas nenhum compacto nacional passa ou passou no teste de impacto da LatinNCap. Em termos de segurança, estamos na mesma posição dos anos 80, porém com carros que se desmancham feito Nescau no leite. -Tínhamos algumas opções de tração traseira e motor dianteiro ou tração traseira com motor traseiro (pra mim a melhor de todas). Quer veículo tração traseira hoje? Compre uma pick up ou um Subaru. Nem a Kombi vai ter mais, pq saiu de linha. Comentários Estes dias estava lendo no manual do carro de um amigo “Este veiculo não foi projetado para rebocar trailers, lanchas ou qualquer tipo de CARRETA. Este tipo de operação pode comprometer o funcionamento e durabilidade do veículo.” Lógico que estão falando de reboques sem freios. O carro era um modelo de luxo da Ford. Nos USA há uma reclamação geral dos usuários onde as montadoras veem retirando/reduzindo a “Towing Capacity” sistematicamente de veículos menores, para que haja uma migração para veículos maiores. No Brasil nem se fala sobre isto, pq para as montadoras o mercado de RV inexiste. Saludos e desculpem pelo longo post Odair