Os frigobares são velhos conhecidos das salas de estar do brasileiro. Sem dúvida são a alternativa mais confortável e eficiente no camping, porém dependem essencialmente de energia elétrica, são mais volumosos e pesados para carregar e nem sempre bem vistos pelos proprietários de campings. Os ditos frigobares são pequenas geladeiras que trabalham com o tradicional compressor. Com eles os campistas estão livres da compra e troca frequente do gelo, além de possuir uma boa distribuição interna para acondicionar cada tipo de alimento ou bebida.

Frigobar na carreta-barraca. | Foto: Alexandre Rabello

Pelo seu consumo muito alto em relação ao consumo dos equipamentos comuns de uma barraca, alguns proprietários de campings proíbem ou taxam o uso de frigobares com valores acrescidos nas diárias.

É importante que se saiba que a cobrança de taxa extra deveria ser feita pelos campings unicamente para um controle maior sobre a capacidade elétrica do mesmo, já que o sistema de compressor utiliza um pico de consumo grande nas várias partidas do motor. Um frigobar gasta em média 40 kw.h por mês o que significa um custo de R$ 0,30 por dia. Atenção para os abusos. Há campings que cobram de R$ 5,00 a R$ 10,00 por DIA de taxa extra – o que não se justifica.

Foto: Alexandre Rabello

 

COMPARTILHAR
CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. "O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza."