Garças - SP
 

Camping Clube do Brasil – Curiosidades >> Cidade de Garça-SP já trabalhou para ter um camping do CCB.

Foi no ano de 1972 que o interventor da cidade de Garça-SP, Jaime Miranda, iniciou o movimento que culminou na aprovação pela Câmara na noite de 16 de outubro que autorizava o Executivo a firmar convênio com o Camping Clube do Brasil para a instalação de uma unidade dessa entidade em Garça. O camping garcense seria implantado em área ao lado do Bosque Municipal e seria integrado à rede do Camping Clube que possuía na época 22 mil associados e 23 unidades em todo o país. O objetivo do interventor Jaime Miranda era aumentar o número de turistas na cidade, pois o Camping Clube divulgava nos principais órgãos de imprensa do país, a relação das cidades integradas a sua rede.

Confira a reportagem na íntegra pelo Jornal Comarca:

Na semana passada faleceu em Presidente Prudente, onde residia ultimamente, uma das grandes personalidades da vida pública garcense, o médico José Carlos de Oliveira Lima. Vereador em duas legislaturas, também exerceu a presidência da Câmara nos anos de 1977 e 1978. Na foto ele aparece à esquerda, presidindo sessão em homenagem a imigração japonesa e observando a entrega de medalha comemorativa feita pelo empresário Takeo Toyota ao então prefeito Francisco de Assis Bosquê.
Iniciamos agora o nosso mergulho semanal no Túnel do Tempo, relembrando os principais acontecimentos ocorridos em nossa cidade, na semana de 15 a 21 de outubro de 1972, há 40 anos, graças a pesquisas efetuadas nos arquivos de “Comarca de Garça”.
Em portaria expedida pelo juiz Régis Fernandes de Oliveira, ficava expressamente proibida a mendicância infantil no município. Os menores, acompanhados ou não de adultos não poderiam solicitar esmolas nas vias públicas. A medida radical do juiz vinha acompanhada de um plano que objetivava amparar os menores e promover a reinserção na sociedade.
Explicava o dr. Régis que sua atitude seria no sentido de tentar solucionar ou ao menos amenizar o problema do menor abandonado em Garça e que tinha por escopo exigir do juiz que exercesse as nobres funções que lhe eram atribuídas por lei, suprimindo a falta dos pais, e orientar os menores fornecendo-lhes meios para uma vida digna.
O dr. Régis, em contato com a reportagem do jornal Comarca, adiantava que para executar seus planos já contava com meios financeiros obtidos através da Cooperativa dos Cafeicultores da Região de Garça, bem como doações de sacas de café por fazendeiros da região e uma casa com capacidade para abrigar cerca de 40 crianças, que participariam de um curso de capacitação possibilitando que desenvolvessem trabalho junto às empresas comerciais da cidade, mediante módica retribuição financeira.
Para desenvolver este grande plano assistencial e de promoção humana, o dr. Régis contava que já tinha experiência no assunto, pois já havia realizado semelhante obra social quando era juiz em Junqueirópolis. Revelou que o seu projeto mantinha 70 guardas-mirins e 30 engraxates em Junqueirópolis. Todos recebiam uniformes e orientação prévia de como se portar na vida em comunidade. Com este esforço, cerca de 10 garotos acabaram sendo contratados em definitivo por bancos e casas comerciais.
O programa era bastante oportuno. Afinal em levantamento recente apurou-se que existiam cerca de mil menores abandonados ou que não tinham suficiente amparo de suas famílias, em nossa cidade. Na época as causas do desajustamento social eram inúmeras, como a impossibilidade dos pais no sustento dos filhos, em face do baixo rendimento familiar ou até por vadiagem, com os pais encaminhando os filhos às ruas para mendigar ou pelo reduzido mercado de trabalho. O juiz Régis Fernandes de Oliveira esperava combater estas causas, com o lançamento do seu plano de assistência aos menores desamparados.
Falecia em Vera Cruz, uma das grandes personalidade dos meios políticos e econômicos da região, o Sr. Paulo Guerreiro Franco. Prefeito de Vera Cruz em duas oportunidades, Paulo Guerreiro falecia aos 73 anos.
Professora Lúcia Helena de Carvalho Alves, catedrática do Instituto de Educação e também da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Marília (hoje UNESP), retornava dos Estados Unidos, onde permaneceu por um ano especializando-se em sua matéria preferida, o Inglês.
Os membros da Junta Disciplinar Desportiva que funcionava durante o Campeonato Amador Municipal de 1972, após o encerramento do certame, também finalizavam suas atividades e agradeciam a confiança demonstrada pela Liga Municipal de Futebol. A Junta era formada por Oswaldo Delfino (presidente), Rui Mesquita (secretário), Jair Cassola (auditor), Amedeu José Zancopé, Arnaldo Degani, Galdino de Almeida Barros, Kaoru Kudo, José Maria Piola, Waldomiro Baraldi e William Baracat (relatores).
No dia 13 de outubro, o interventor Jaime Nogueira Miranda sancionava a lei 1.405, instituindo o primeiro Estatuto dos Funcionários Públicos Municipais de Garça. O interventor acolheu todas as emendas apresentadas pelos vereadores.
Começava no dia 14 de outubro, o programa eleitoral gratuito na emissora local. O programa seria apresentado diariamente das 14h às 14h30 e das 22h30 às 23h.
A empresa H. Aidar, de Bauru, que já havia pavimentado a Avenida Presidente Vargas e parte da Avenida Labieno da Costa Machado, vencia a concorrência para o asfaltamento de vias públicas com base no sistema de auto-financiamento. A empresa entraria em contato com os proprietários dos imóveis beneficiados com o melhoramento. Após a execução do serviço, os beneficiários pagariam diretamente as parcelas à empresa pavimentadora.
Câmara Municipal aprovava, na noite de 16 de outubro, projeto de lei autorizando o Executivo a doar uma área ao Sindicato dos Empregados no Comércio de Garça, para a construção de sua sede própria. O terreno ficava na Rua Plínio de Godói esquina com a Rua Coronel Carvalho de Barros (defronte ao Fórum) e tinha um total de 800 metros quadrados. A obra seria executada pela Federação dos Empregados no Comércio do Estado de São Paulo que solicitou apenas a doação do terreno.
Garça Futebol Clube complicava sua situação no Campeonato da Primeira Divisão ao perder pela contagem mínima em Araçatuba para o T. Maia. Com esta derrota o Azulão teria que vencer o próximo compromisso diante do Linense para conseguir uma vaga entre os finalistas de sua série. Jogou e perdeu o Garça com Chiquinho, Índio, Brito, Pedroso e Abegar; João Luiz (Ari) e Grilo; Maurílio, Cláudio Belon, Pulga (Mário Sérgio) e Escurinho.
Uma empresa japonesa adquiria terreno com 30 mil metros quadrados no Labienópolis, onde hoje está o Polo Esportivo, para a instalação de uma indústria de seda. Na primeira etapa seria iniciada a produção de ovos do bicho da seda. E numa segunda fase seria implantada a fiação. O terreno pertencia aos garcenses Luiz Renaud Junior e Luiz Gonzaga Nogueira Miranda.
MDB marcava para o dia 20 de outubro o seu primeiro comício visando o pleito de 15 de novembro. A concentração política teria como local a Praça Rui Barbosa, e o MDB esperava contar com a presença de vários deputados em apoio aos seus candidatos a prefeito, vice e vereador.
Em comemoração ao dia do funcionário público, que transcorreria a 28 de outubro, seria celebrada uma missa no pátio da Prefeitura, logo após o encerramento do expediente, no dia 27, pelo frei Lúcio Signoretti, pároco do Santuário Mariano Diocesano de Vila Araceli. O ato religioso teria como local um altar armado no pátio da Prefeitura diante de uma imagem de São Judas Tadeu, protetor dos servidores públicos.
Liga Municipal de Futebol marcava para o dia 20 de outubro, a solenidade de encerramento do certame citadino de 1972. Na ocasião seriam entregues as taças, troféus e medalhas às melhores equipes e jogadores da temporada do futebol amador garcense.
A região Oeste do Estado poderia se transformar num vasto deserto nas próximas décadas. O vaticínio era lançado por técnicos franceses e brasileiros, que durante 15 dias pesquisaram uma área de 100 quilômetros na serra da Flor Roxa, em Marília. A previsão acrescentava que nossa região poderia ser constituída por depósito de areias e rochas imprestáveis à agricultura. Mas os técnicos faziam uma ressalva: as terras poderiam continuar contando com vegetação verdejante se fossem tomadas medidas para controle da erosão.
O Colégio Comercial de Garça vencia a gincana “Minha escola é da pesada”, promovida pelo Lions Clube de Garça, no dia 14 de outubro, no Ginásio de Esportes. Além da participação de várias escolas que se encarregaram da venda de ingressos, cuja arrecadação atingiu a 12 mil, 160 cruzeiros, elas ainda fizeram uma arrecadação de gêneros alimentícios (farinha de trigo, óleo e arroz) que seria destinado às entidades assistenciais da cidade.
Outro projeto de lei de iniciativa do interventor Jaime Miranda, aprovado pela Câmara na noite de 16 de outubro, foi o que autorizava o Executivo a firmar convênio com o Camping Clube do Brasil para a instalação de uma unidade dessa entidade em Garça. O camping garcense seria implantado em área ao lado do Bosque Municipal e seria integrado à rede do Camping Clube que possuía na época 22 mil associados e 23 unidades em todo o país. O objetivo do interventor Jaime Miranda era aumentar o número de turistas em nossa cidade, pois o Camping Clube divulgava nos principais órgãos de imprensa do país, a relação das cidades integradas a sua rede.
Banco do Estado de São Paulo esperava inaugurar em novembro o novo prédio que estava construindo para sua agência de Garça, em terreno cedido pela Municipalidade, na Rua Carlos Ferrari. O Banespa estava completando dois anos de operação na cidade e já ganhava uma belíssima sede própria.

fonte: http://www.jornalcomarca.com.br/?pagina=variedades&id_materia=163568

 

COMPARTILHAR
CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. "O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza."