Nas atuais barracas do tipo iglu e algumas do tipo canadense, temos muitas promessas no quesito “impermeabilização” de seus finos e frágeis tecidos de nylon externo. Na tentativa de se produzir um equipamento leve para ser prático e na luta pelo baixo custo sobre os produtos chineses, não é incomum termos algumas goteiras ou pontos de infiltração de água em caso de chuvas.

As marcas correm atrás. Costuras seladas, tecidos já impermeabilizados, mas vira e mexe nos deparamos com um travesseiro molhado ou alguma peça de roupa que estava encostada na lateral da barraca na hora da chuva. Então duas são as regras para manter sempre a barraca impermeabilizada. Selar bem as costuras e manter o nylon da cobertura sempre impermeabilizado.

Para isto existe o impermeabilizante spray. É o mesmo utilizado nas botas de neve – bem conhecidas por quem esquia. Aplicado uniformemente no tecido ele atua como se fosse um verniz que completa os pequenos espaços vazios do nylon, que são, na verdade, pequenos furos. O importante é que de vez em quando é sempre bom renovar a impermeabilização, já que as dobras e guardas podem provocar novos micro furos.

 

COMPARTILHAR
CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. "O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza."