Mais uma Acampada
 

Direto do Blog Acampar é Preciso, reproduzimos a acampada em Tijucas do Sul.

Enfim, acampando de novo!!

Finalmente, depois de tanto tempo sem acampar, no fim de semana do dia 21 de abril consegui emendar o sábado e domingo e lá fomos nós, eu minha esposa e meu filhote, meus dois irmãos e minhas cunhadas. Verificando a meteorologia já uns 7 dias antes, era desanimador, pois até sexta-feira era sol e justamente no sábado a previsão era de trovoada e no domingo encoberto com períodos de chuvas. Bem, eu não tinha escolha… era neste fim de semana ou sei lá quando. Ultimamente tem sido quando a gente pode, não quando a gente quer ou quando a meteorologia permite. Então, pensei: chovendo ou não, aí vamos nós… pelo menos é uma boa oportunidade de testar minha Ozark Trail na chuva.

Mas que testar na chuva o que… acho que pegamos um chuvisco de 5 minutos que nem molhou direito!! O sábado seguiu nublado mas sem chuva e o domingo estava com o tempo espetacular, com um sol delicioso e um céu com poucas nuvens.

A ideia original era de acampar num lugar inédito, o qual seria a Fazenda Pico Paraná (www.fazendapicoparana.altamontanha.com) , que fica numa lateral da BR-116 sentido Curitiba – São Paulo, mas como a previsão era de chuva e não conhecia o lugar, e também sei que o carro não fica junto da barraca, e não sabia se tinha ou não algum local coberto para ficarmos, acabamos optando de última hora alternar para o Recanto do Saltinho em Tijucas do Sul (www.recantosaltinho.com.br) .

Desta vez não houve baderneiros após as 22h ou madrugada a dentro no camping, e notamos uma grande melhora na infraestrutura do local. Foram feitas reformas de maneira que cada churrasqueirinha da área de camping agora tem seu quiosque com mesa, bancos, luz e um ponto de energia elétrica. Antes eram mesas e bancos com churrasqueira sem cobertas, expostas ao tempo, com apenas um grande quiosque central com mesas e bancos, que estavam bem velhos, tanto o quiosque quanto os bancos e mesas. Os banheiros ainda não possuem assentos nos sanitários nem luzes, aliás, luzes somente onde tem os chuveiros. Mas tudo foi reformado, inclusive agora tem uma boa pia para lava-pratos e enquanto estivemos lá, a limpeza dos banheiros era constante.

Em resumo, melhorou muito, ficou bem melhor, e isso é bom, pois o lugar é lindo!!! Eu adoro ir lá. O preço na ocasião foi de R$10,00 por pessoa de um dia para o outro.

Fizemos um churrasquinho básico no almoço, e à noite, além de pinhão cozido e sapecado fizemos um cachorro quente. No almoço de domingo, preparei um “arroz carreteiro” . Inclusive aproveitei para estrear um corta-vento portátil que fiz para meu fogareiro (vide fotos abaixo) e foi bem útil, pois tínhamos vento na ocasião. É interessante ter um, pois evita demora para cozinhar e diminui o gasto de gás, que além de ser caro, às vezes tá racionado.

À noite estava um friozinho bom e a temperatura mínima que registrei na madrugada foi de 13°C no interior da barraca e 9°C no exterior. Não estava tão frio, apesar de que do meio de abril pra cá as temperaturas começaram a cair aqui no sul.

Aí está um belo exemplar (com outras ao fundo), da árvore típica de nossa vegetação aqui no Paraná,  a Araucária (a ávore do pinhão).

O café da manhã da saída foi um sanduíche de presunto e queijo sentado no estacionamento do mercado… aí já começa o acampamento, hehehe.

Ao chegarmos ao camping e definirmos a área, só nos restava armar acampamento. Eu tinha um pouco de pressa, pois estava temendo chuva, e queria estar pelo menos com tudo armado se começasse a chover.

Mãos à obra!

Então, acampamento armado: tudo pronto!

Importante: lixo no lugar certo! Coleta seletiva. O meio-ambiente agradece!

Bem, como já era horário de almoço, comecei afazer um arroz para acompanhamento do nosso churrasco.

Nesta foto está bem claro o corta-vento que fiz. Algo simples e útil, além de fácil de fazer. Três placas tipo eucatex nas medidas, 2 dobradiças pequenas e rebites.

Outra dica legal para camping, é acondicionar líquidos como óleo de cozinha em garrafas tipo “squeeze”, pois são seguras ao fechar, evitando derramamentos e são práticas para colocar o óleo ou o vinagre ou o molho, ou seja lá o que for utilizar de líquidos.

E a atração principal do almoço…

Este aí foi nosso companheiro de acampada… claro, sempre visando filar um ranguinho.

Paisagens… lugar lindo!

À noite, muito papo e contemplação do céu maravilhoso, repleto de estrelas, constelações e  estrelas cadentes. Há tempo não via um céu tão belo. Acho que não paramos para reparar estas coisas no dia a dia (ou nas noites).

E dá-lhe pinhão…..

Manhã do dia seguinte… um lindo e ensolarado dia com aquele friozinho gostoso…

Mais paisagens do local. Destaque para os saltos d’água, que em função da estiagem estavam fracos e expondo as pedras, mas ainda assim, ostentando muita beleza.

Pausa para diversão e descanso…

E aquele carreteiro citado antes sendo preparado…

E foi assim! Finalmente acampei novamente, depois de tempo. Quase 2 anos….
Ótima acampada, com tempo ótimo e oportunidade de recarregar as nossas baterias, junto da família e desta natureza esplêndida e cheia de energia.

Até a próxima!
Saudações campistas.

 

fonte: http://acamparepreciso.blogspot.com.br/2012/05/finalmente-depois-detanto-tempo-sem.html


 

COMPARTILHAR
CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. "O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza."