Você já deve ter percebido que as lâmpadas atraem muitos insetos durante a noite no camping. As vezes isto se torna muito desconfortável tamanho o “enxame” de mosquitos indesejáveis que ficam circulando no toldo ou mesmo caindo em cima da gente e da comida. Pois saiba que a escolha da lâmpada pode amenizar bastante este desconforto.

Primeiramente é preciso dizer que não existe milagre. Portanto mesmo que existam lâmpadas que prometam repelência, nunca será 100%. Só que mais do que isto, nossa dica é que a cor da iluminação da lâmpada fala muito mais do que especificamente um modelo repelente.

Lâmpadas de cor amarela (não amarelada) são significativamente menos atrativas aos insetos. Sim. Este é o termo mais adequado. Não se trata de uma cor repelente, mas sim uma cor que não faça com que os insetos sejam atraídos – o que acontece com maior força nas cores “branca” e “luz do dia”. Ao contrário do que se fala, os insetos não são atraídos pelo calor da lâmpada, mas sim pela luminosidade. Eles são noturnos e buscam no escuro melhores condições de segurança diante de seus predadores e porque sofrem uma menor desidratação. Por este motivo atacam no final da tarde e no período da noite e muito atraídos pela luz da lua que é exatamente branca. Já a cor amarela se assemelha com a luz do fogo, nada atraente a eles.

Lâmpadas repelentes: Há lâmpadas repelentes que prometem esta façanha. Não temos acesso a dados técnicos, mas nossa impressão é de que apenas são amarelas e pronto. Isto porque até a época das lâmpadas incandescentes, ainda havia uma dúvida, pois haviam marcas com lâmpadas específicas (amarelas leitosas) que ainda poderiam contar com algum componente em sua superfície interna que fosse além da cor. Porém com o surgimento das lâmpadas fluorescentes compactas e das LED, nos faz pensar se no fim das contas o segredo não esteja simplesmente na cor amarela.

Lâmpadas Repelentes

Nós fazemos este teste há anos e podemos dizer que o efeito é o mesmo. Primeiramente utilizávamos as lâmpadas incandescentes específicas. O efeito era de uma frequência bem menor de mosquitos sendo atraídos, mas longe de chegar ao zero. Podemos chutar 90% de eficiência em relação às lâmpadas brancas. Depois passamos a utilizar fluorescentes compactas comuns de cor amarela (sem promessa de repelência) e também halógenas (PAR-20) nas cores amarela e âmbar. Resultado do efeito: O Mesmo. Diante dos fatos, passamos a utilizar as últimas lâmpadas por dois motivos principais. 1- As lâmpadas são mais baratas que as declaradamente repelentes. 2- As Lâmpadas incandescentes repelentes, mesmo que de marcas famosas eram extremamente sensíveis e sempre “queimavam” nos solavancos da viagem. Além desses motivos, podemos escolher o tipo de lâmpada preferida. A PAR-20 por exemplo é a “prova” de água, não queimando ou trincando quando a água gelada bate no seu bulbo quente. A econômica pode ser adquirida na voltagem 12V e a de LED nem se fala na economia.

Mas nossa maior intenção no uso da lâmpada amarela é mesmo a ambientação que proporciona. Fica tudo muito mais confortável, aconchegante e natural. Portanto, alie uma cromoterapia em uma cor relaxante com o fato de atrair menos insetos para o seu acampamento. E boa curtição.

Ambientação amarelada. Aconchego e poucos insetos

Luz branca atrai mais insetos por ter cor da luz da lua.

 

COMPARTILHAR

CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. “O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza.”