Acervo Karmann Ghia (Manual não Oficial) >> Por Eneias Polini

Rebocando o Trailer

Rebocar  o  trailer  é  uma  tarefa  segura,  desde  que  tomemos  alguns  cuidados. Relacionamos algumas observações que serão úteis nesta operação.

•  Deixe uma distância adicional para frear e utilize frenagem cadenciada se não dispuser de um sistema ABS no veículo tracionador (antecipe as paradas e freie com antecedência).
•  Deixe um intervalo de, pelo menos, 5 segundos entre o seu veículo e o veículo da frente.
•  Deixe espaço adicional para manobras e mudanças de direção.
•  Em dias quentes, tenha presente que o motor poderá sobreaquecer em subidas longas.
•  A utilização de uma relação de transmissão inferior manterá o motor mais frio.
•  Ao movimentar o trailer, desligue todas as lâmpadas e equipamentos de 12v internos.
•  Ao  executar  qualquer  manobra,  sinalize  com  antecedência  e  certifique-se visualmente o momento adequado para fazê-la.
•  Ao ultrapassar outro veículo, lembre que o comprimento e a largura são maiores que o usual.
•  Ao rebocar o trailer haverá necessidade de espaço adicional para aumentar ou reduzir a velocidade (ou ainda parar totalmente).
•  Observe galhos de árvores e obstáculos altos que possam colidir com a parte superior (ou lateral) do trailer.
•  Observe atentamente as regras e leis de trânsito, elas são a sua segurança (e dos que lhe acompanham, bem como dos demais usuários).
•  Em  caso  de  parada  na  estrada,  retire  o  máximo  o  veículo  para  direita,  no acostamento  (se  possível,  evite  isso,  procurando  estacionar  em  postos  de combustíveis ou qualquer outro estabelecimento com estacionamento).
•  Não transporte pessoas no interior dos trailers (é terminantemente proibido pela legislação).
•  Facilite a ultrapassagem a outros veículos mais rápidos.
•  Antes de entrar em perímetros urbanos, certifique-se de qual o melhor caminho a ser seguido, traçando um roteiro com antecedência,
•  Se  estiver  utilizando  GPS,  coloque  na  opção  veículo  pesado  (ou  reboque). Alguns aparelhos (raros, na realidade) possuem esta facilidade.
•  Em estradas não pavimentadas, reduza a velocidade e, se necessário, proteja a parte frontal do trailer contra o choque de pedregulhos.

•  A cada parada, revise as condições dos pneus. Calibre-os quando estiverem frios.
•  Antes de viajar, esvazie em local adequado os reservatórios de detritos e de água servida.
•  Não deixe objetos soltos no interior do trailer.
•  Mantenha distância em relação ao veículo da frente.
•  O  vento  poderá  causar  oscilações  laterais.  Não  se  assuste.  Este  movimento ocorre devido ao trabalho da suspensão. Nestes casos, reduza a velocidade suavemente. Não freie bruscamente (o que poderá aumentar a oscilação).
•  Não realize manobras bruscas.
•  O  uso  de  retrovisores  suplementares  no  veículo  rebocador  facilitam  as manobras.
•  Antes de entrar em movimento, verifique os seguintes itens:
o  Se a escada escamoteável está recolhida.
o  Se o toldo está bem preso.
o  Se as mangueiras e cabos elétricos estão desconectados e recolhidos.
o  Se o freio manual não está acionado.
o  Se as lâmpadas de sinalização estão funcionando.
o  Se a antena está recolhida (ou removida).
o  Se a chave geral da bomba de água automática está desligada.
o  Se os macacos (sapatas) de nivelamento e a bequilha estão recolhidos.
o  Se a geladeira está desligada.
o  Se o ar condicionado está desligado.
o  Se as portas, janelas e clarabóias estão bem fechadas.

Efeito Pêndulo

Se você já dirigiu atrás de um trailer na estrada, pode ter visto o reboque oscilando, como um pêndulo. Muitas pessoas pensam que faz parte do processo de reboque, mas não. A  guinada,  mais  conhecida  como  pêndulo,  é  uma  palavra  temida  entre  os proprietários de trailers. Refere-se ao movimento pendular em que o trailer oscila de um lado para o outro repetidamente quando sendo tracionado. Quase nada pode desanimar tanto um campista quanto passar pela primeira vez por uma situação dessas. O chamado “pêndulo lateral” é quase sempre causado quando se ultrapassa os limites  de  velocidade,  que  é  especificamente  diferente  para  cada  conjunto carro/trailer.

Diversos quesitos tanto do veículo rebocador, quanto do trailer rebocado definirão os acontecimentos do conjunto e que se agravarão com o aumento da velocidade na estrada.

Uma das explicações de pêndulo lateral, se dá pela força exercida pelo vento que bate lateralmente na parede do trailer, causado muitas vezes pelo próprio conjunto, cuja aerodinâmica acaba por desviar a massa de ar encontrada a frente e depois “largá-la” para trás, onde irá preencher o vácuo de diversas formas ou direções.  Pode-se  dizer  que  atrás  do  veículo  sempre  há um  redemoinho  resultante  deste acontecimento. Atrás do veículo está o trailer que receberá a ação destes ventos lateralmente e começará a balançar de um lado para o outro até conseguir um desequilíbrio na intensidade. Este “desequilíbrio” poderá ser um balançar até certo ponto ou um balançar até o capotamento. Com o trailer sacudindo sua traseira de um lado para outro, este movimento será transmitido ao carro que está ligado ao trailer pelo engate que tem nele o ponto central da articulação. Todo o movimento de um lado da articulação tenderá a refletir-se ao lado oposto. Há opiniões que dizem que o pêndulo lateral acontece nos trailers grandes, por serem  mais  pesados,  mas  há  relatos  de  acontecimento  com  trailers  de  menor tamanho. Qualquer que seja a situação, o efeito pêndulo sempre se manifesta com quando se ultrapassa a velocidade de segurança.

Recomenda-seque o veículo rebocador tenha, no mínimo, o dobro do peso do trailer para que o efeito possa ser minimizado. Mas isso é virtualmente impossível nos trailers grandes.

Não  só  os  ventos  e  questões  aerodinâmica  são  as  responsáveis  para  o acontecimento. Vários quesitos influenciarão de diversas formas no efeito pêndulo:

•  Os pneus de ambos os veículos.
•  O toldo do trailer.
•  Sujeira  na  lataria  (parece  inverossímil,  mas  pode  afetar  seriamente  a aerodinâmica – num veículo sozinho isso não causa problema, mas quando se trata de um conjunto de veículo mais o trailer sendo rebocado, pode causar alguma situação ou algum fluxo de vento indesejável).
•  Acessórios  instalados  sem  uma  prévia  análise,  tais  como  estepes,  caixas, suportes,  escadas,  ar  condicionado  e  demais  equipamentos  fixados externamente ao trailer.
•  Relação de peso sobre o engate do conjunto.
•  Altura do engate do trailer em relação ao engate do carro.

Para evitar o pêndulo5, transfira o peso de pertences para frente do trailer até a lança possuir 50 kg de força-peso (75 kg para caminhonetes). Você poderá regular este peso, manuseando objetos na caixa do gás. Coloque o peso de bagagens na traseira  do  veículo  rebocador.  O  trailer  engatado  deverá  estar  completamente nivelado para que forças não sejam exercidas em demasia, tanto para cima, quanto para baixo.

Há  registros  de  muitos  acidentes,  alguns  graves  (até  mortes),  devido  ao  efeito pêndulo. Não é por isso que viajar de trailer será sinal de perigo. Tome cuidado, conheça o seu conjunto e ande sempre 10 Km/h ou 20 Km/h a menos do que a velocidade em que o efeito se inicia. Afinal de contas você está passeando e algumas horinhas a mais na estrada não atrapalharão a sua viagem.

As três leis da física para reboque

•  Quando um trailer muda de direção, tem a tendência natural de rodar sobre o seu próprio centro de gravidade (CG).
•  É possível reduzir a aceleração sobre o eixo vertical do trailer deslocando o CG para frente do conjunto do veículo/trailer.
•  A alteração da posição do CG altera as características de comportamento do seu trailer.
 
A física do reboque de sucesso

A capacidade de determinar e posicionar o centro de gravidade (CG) do trailer é o segredo do reboque com sucesso.
•  O CG é importante em reboque porque um veículo a motor ou trailer tem a tendência natural de rodar sobre o seu centro de gravidade. Funciona como uma espécie  de  dobradiça  e  onde  esta  “dobradiça”  é  posicionada  tem  um  efeito significativo no reboque.
•  Durante o reboque de um trailer, o CG precisa ser posicionado imediatamente à frente  das  rodas  do  reboque,  para  que  o  veículo  de  recreação  atrelado  se mantenha perfeitamente atrás do veículo tracionador (rebocador).
•  Quando o CG se encontra imediatamente à frente das rodas do trailer (cerca de 10 – 20cm é o ideal), o trailer pode ser rebocado em segurança em linha reta e também encarar as curvas com segurança.
•  Se o CG se encontrar demasiado à frente, o trailer irá resistir às mudanças de direção e o condutor irá sentir o veículo em sobreviragem (necessidade de usar mais o volante para uma mesma curva).

Como calcular o centro de gravidade

Para calcular o centro de gravidade (CG) de um reboque, temos que saber alguns dados básicos: o peso bruto do trailer, a distância do eixo até à ponta da lança (comprimento da barra de reboque) e o peso na ponta da lança (balança). Assim:

Como carregar um trailer

•  Ao  se  distribuir  a  carga  do  trailer  corretamente,  ficando  a  parte  dianteira ligeiramente mais pesada que a traseira, conseguirá eliminar virtualmente todos os problemas de condução com um trailer.
•  Certifique-se que o centro de gravidade (CG) se encontra na parte dianteira do trailer, normalmente cerca de 10 – 20 cm à frente do eixo. Isto é conseguido colocando mais peso na zona dianteira do trailer do que na zona traseira.
•  Ajuste o engate de reboque de forma a que o trailer ou reboque fique nivelado, ou ligeiramente inclinado para baixo na frente, mas nunca inclinado para baixo atrás.
•  Verifique o peso bruto do trailer – deverá estar claramente identificado.
•  Distribua corretamente a carga, tanto lateralmente como à frente e atrás.

Manobras

As manobras representam, à primeira vista, a maior dificuldade para caravanistas iniciantes.  Para  executar  manobras  com  sucesso  é  preciso,  sobretudo,  calma  e atenção. É importante contar com o auxílio dos retrovisores suplementares. Você não encontrará dificuldades, também, para arranjar auxílio de qualquer companheiro trailista nesta operação. Antes  de  iniciar  as  manobras,  avalie  cuidadosamente  o  local,  verificando  se  o espaço  disponível  está  suficiente  e  se  não  existem  obstáculos  que  se  tornarão invisíveis ao motorista.

•  Arranque lentamente, virando o veículo na direção oposta à que pretende para o reboque (trailer).
•  Quando  o  volante  do  veículo  rebocador  for  girado  para  a  direita,  o  trailer executará uma curva para esquerda.
•  Quando  o  volante  do  veículo  rebocador  for  girado  para  esquerda,  o  trailer executará uma curva para direita.

•  Nestas  manobras,  tome  cuidado  para  não  exceder  o  ângulo  limite  entre  o rebocador e o trailer para que não ocorra choque com a lança ou com a caixa de gás.
•  À medida que a traseira do seu veículo vira na direção oposta à que pretende para o reboque, a traseira do trailer irá virar para onde deseja seguir.
•  Assim que o trailer estiver orientado na direção correta, ajuste a posição do volante para conduzir o reboque pelo percurso desejado e, por fim, coloque o volante na posição central quando se encontrar na direção correta.
•  Tenha  em  mente  que,  na  generalidade,  os  trailers  com  chassis  longo,  em comparação com a distância entre eixos do veículo que os reboca, são mais facilmente manobráveis que os trailers curtos.
•  Evite  movimentar  o  trailer  manualmente,  mesmo  em  conjunto  com  outras pessoas, principalmente em terrenos inclinados.
•  Em  trailers  com  dois  eixos,  evite  manobras  que  ocasionem  ângulos  muito fechados, para evitar excessivo arraste dos pneus (e desgaste irregular).

Estacionamento

Faça a escolha do local de permanência levando em consideração os seguintes aspectos:

•  Procure um terreno plano, porém, que permita um bom escoamento da água.
•  Verifique  se  não  existem  árvores  com  frutos  de  porte  que,  ao  cair,  possam danificar o veículo.
•  Inspecione a proximidade e o estado dos pontos de água e energia elétrica.
•  Não  se  esqueça  de  desligar  a  tomada  elétrica  do  circuito  de  sinalização  do veículo rebocador ao trailer.
•  Em  locais  onde  existem  ventos  fortes  (ou  propício  a  rajadas),  posicione preferencialmente o veículo com a dianteira ou a traseira para o sentido dos ventos.
•  Com  o  trailer  ainda  acoplado,  avance  o  rebocador  alguns  centímetros  para frente, a fim de distender o mecanismo de acionamento dos freios inerciais.

Nivelamento

Para esta operação, atente aos seguintes detalhes:

•  Antes de posicionar o trailer em local definitivo, verifique se as rodas não ficarão posicionadas em buracos ou ressaltos acentuados.
•  Se necessários nivele o trailer utilizando calços de madeira sob as rodas.
•  Certifique-se, antes de calçar o trailer através dos macacos, sobre a rigidez do terreno, utilizando, se necessário, suporte de madeira ou pedra.
•  Acione os macacos calçando o trailer em suas extremidades.
•  Se o desnível for acentuado não force os macacos, se necessário, reposicione o veículo.
•  Não utilize os macacos para suspender completamente o trailer. Eles devem ser utilizados apenas para manter o nivelamento, ou seja, para evitar movimentos de oscilação durante a utilização do trailer.

Quando levantar as sapatas de nivelamento para movimentação (viagem) e elas chegarem ao final do percurso, não force. Eles não se movem durante a viagem. Uma eventual força extra pode deteriorar a sapata. Imobilização e/ou Parada por Tempo Prolongado Ao estacionar o trailer por um tempo prolongado, sem uso, é aconselhável tomar as seguintes precauções:

•  Aplique óleo lubrificante anticorrosivo nas partes metálicas expostas do chassi, evitando o contado com mangueiras e tubulações plásticas.
•  Desligue os cabos da bateria.
•  Desligue (e se possível retire) o botijão de gás.
•  Não deixe restos de alimentos no interior dos armários, geladeira, fogão, freezer etc.
•  Drene completamente a água de todos os reservatórios, inclusive do aquecedor de água.
•  Mantenha as portas dos armários e geladeira ligeiramente abertas.
•  Feche bem as janelas e clarabóias para evitar (na verdade diminuir) a entrada de poeira.
•  Retire  ou  afaste  estofados  e  colchões  de  seus  apoios  para  proporcionar ventilação adequada aos mesmos.
•  Mantenha o veículo com as rodas calçadas e o freio manual desativado.

 

COMPARTILHAR
CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. "O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza."