Nos tempos áureos do campismo do Brasil haviam associações e organizações do ramo de campings e indústrias que lutavam pelo mercado. É como mostra esta antiga foto do ENCONTRO DOS CAMPINGS ORGANIZADOS ocorrido em 1989 em Porto Alegre. Além da ABPC e da Aprocamping, a reunião ainda tinha o apoio da gigante Turiscar e do próprio governo do Estado.

A união fazia a força dos campings brasileiros

O Encontro Gaúcho de Campings Organizados, promovido em Porto Alegre pela ABPC e pela Aprocamping, foi patrocinado pela antiga revista Camping e teve apoio da Turiscar e do governo do Rio Grande do Sul, através da Companhia Rio-grandense de Turismo.

A Associação Brasileira dos Proprietários de Campings promovia diversos “encontros de trabalho” — nacionais, estaduais e regionais — pelo país nos anos 1980 com o objetivo de aperfeiçoar os serviços prestados pelos campings aos seus frequentadores. Defender os interesses dos proprietários e, sobretudo, contribuir para o desenvolvimento do turismo ecológico e do campismo eram a bandeira. Além de dirigentes de órgãos estaduais e municipais de turismo, estavam presentes na ocasião da foto,  representantes de diversas empresas fornecedoras de produtos e serviços para camping, entre elas a Tramontina, a Metalúrgica Jackwal, a Ludus e a Termolar.

O ponto alto deste Encontro foi o conjunto de temas desenvolvido por vários especialistas: “Lazer e Turismo em Convivência Equilibrada com a Natureza” (Horácio Neves, diretor do Brasilturis Jornal); “Turismo Ecológico” (Maria Helena Marques e Franciso Milanez, da Coordenação Regional do Projeto Turismo Ecológico); “Investimentos na Área de Camping” (Egon Schuck, gerente de Projetos Especiais do Badesul); “Marke-ting Específico para Camping” (Roberto Porciúncula e Solon Soares, da Apro-Camping); e “Regulamentação dos Campings”- (Paulo Pinto da Silva, da Embratur e Levy Geraldo, daABPC).

Dirigentes da época:

ABPC: presidente, Levy Geraldo Lopes; 1.° vice, João Joaquim Klettenhofer; 2? vice, Marcas Lerner; 1? secretário, Francisco de Sá Barbosa; 2.° secretário, Pietro Macera; 1º tesoureiro, Mario Kumitaka; 2º tesoureiro, Alvaro Adolfo Queiroz Guimarães; Comunicação, José Amaral Lanes; Conselho Fiscal: Ciro Alberto de Carvalho Plácido, Nair Magalhães, Osvaldo Conti; Suplentes: José Augusto Pires, Loredana Marchiori, Wladimir Franklin Nogueira.

APROCAMPING – presidente, Guido W. Klippel; vice, Albery Ribeiro; Marketing: Solon Paim Soares e Roberto Porciúmcula; tesoureiro, André Linhares; diretor: Loreno Romeu Schenkel; Conselheiros: Silva-na Frate e Renato Silveira.

Homenagem ao idealismo

No encontro de Porto Alegre, os proprietários de campings organizados fizeram questão de homenagear o idealismo de dois jornalistas que, há muitos anos, lutaram pelo desenvolvimento do turismo e do campismo brasileiro: Horácio Neves (Caderno de Turismo da “Folha de S. Paulo”) e Romolo Ciuffo (editor da antiga Revista Camping).

5

No ano anterior, em 1988, a ABPC e a Aprocamping lançaram os Encontros Regionais, com o objetivo de debater e apontar soluções para os problemas que afetavam o setor do campismo. Entre outros, foram realizados os Encontros de Valinhos e de São Sebastião respectivamente, nos campings Valinhos e Maresias. Na ocasião, Francisco de Sá Barbosa (Kiko), secretário da ABPC, enfatizou a necessidade de maior contato entre os proprietários de camping, para a melhoria dos serviços que prestam.

 

COMPARTILHAR

CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. “O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza.”