O Campismo e a Crise Econômica
 
São diversos os aspectos que podem ligar o campismo à crise econômica. Se por um lado a frequência dos campistas diminui por ser o lazer um supérfluo, a oportunidade de um velho rótulo (lendário) acaba por ser uma alternativa para novos adeptos.
Há muitos anos o Portal MaCamp busca desmistificar a velha lenda tão martelada pela mídia de que o campismo seria uma forma “alternativa” ou “econômica” de hospedagem. Não, definitivamente não é. Mas o maior barato do campismo é que tal liberdade de estilo de vida pode sim proporcionar a OPÇÃO destes predicados. O turismo livre, com necessidade quase zero de se fazer reservas e pagamentos adiantados, se torna uma opção convidativa para aqueles que buscam uma alternativa numa hora de crise. O melhor de tudo isso é que novos adeptos chegam à atividade para então agregar a mais esta forma de turismo ao seu acervo pessoal.

Em tempos difíceis alguns outros mitos vêm a tona. Como o recente viral de que a palavra chinesa “crise” seria composta de dois ideogramas sedo um de significado “Perigo” e outro “oportunidade”. Apesar do pensamento não passar de mais uma  “pérola” de palestrantes motivacionais,  a filosofia pode ser aplicada ao campismo nos tempos atuais. De um lado os campings e o mercado de equipamentos e acessórios perdem devido aos cortes dos atuais adeptos, mas por outro devem se abrir aos novos turistas que podem chegar buscando mais economia sem deixar de viajar. Seja pelo mito da “hospedagem alternativa”, seja pela real condição de ser uma prática maleável, ajustável e livre, o campismo agradece a vinda de cada vez mais discípulos.

É hora de se planejar. Os próximos feriados de Réveillon e Carnaval serão os mais castigados dos últimos anos no cenário econômico e o planejamento dos campings e do mercado de equipamentos e acessórios deve ser cuidadosamente direcionado. É hora de calcular as baixas e fazer um levantamento do estimado crescimento. Deve-se buscar agradar os atuais adeptos, principalmente clientes assíduos e também direcionar forças para os que buscarão alternativas às hospedagens mais tradicionais como hotéis, pousadas e até mesmo aluguel de casas na temporada.

Aos turistas que nunca experimentaram o campismo, saibam que não se trata de nenhuma prática desconfortável. Assim como qualquer outra forma de turismo, necessita de conhecimento e prática. Acampar não é comer Miojo, tomar banho frio ou dormir no chão. Tudo isso pode ser verdadeiro aos que buscam tais costumes ou não saibam escolher os estabelecimentos certos. Aqui no MaCamp você conta com o mais completo acervo sobre campismo, um guia de iniciação, dicas de acessórios e reviews.

Marcos Pivari


 

COMPARTILHAR
CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. "O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza."