O sistema hidráulico de um motor home ou trailer é composto de três sistemas básicos, onde em alguns veículos mais compactos um ou mais sistemas podem ser portáteis.

Basicamente há três sistemas independentes de água e esgoto quando falamos da forma “independente” do veículo de recreação, ou seja, sem contar com instalações externas:

1- Caixa de “Água potável” – Aquela que servirá os pontos de torneiras da cozinha, banheiro e chuveiro.

2- Caixa de “água servida” – Aquela oriunda dos ralos das pias da cozinha, banheiro e chuveiro.

3- Caixa de Detritos (Holding Tank) – Aquela que receberá o esgoto do sanitário

Sobre os sistemas 2 e 3, que tratam dos dois tipos de “esgotos”, preparamos um artigo separado, onde pode ser conferido neste link. Estes sistemas podem ser mais reduzidos em equipamentos compactos devido a falta de espaço físico, ficando o esgoto sanitário a cargo de um sanitário portátil e o sistema de água servida sendo esgotado diretamente por mangueira.

No sistema de abastecimento de água “potável” existem dois métodos de ligação: Caixa + Bomba ou Ligação Direta. A forma básica do RV estar abastecido é com seu reservatório de água que fica na parte inferior para garantir um centro de gravidade adequado na estrada. Por estar abaixo das torneiras, a água é elevada com bomba específica que funciona em 12V. A caixa deve ser enchida através de mangueira externa.

Outro modo de uso da água é na “ligação direta”. Neste caso a mangueira de água externa do camping estará conectada no RV diretamente no sistema das torneiras sem que seja necessário o uso da caixa de água e mesmo da bomba 12V. Geralmente os trailers e motor homes possuem esses dois sistemas que poderão ser escolhidos através de registros de comando.

SISTEMA MISTO: A melhor maneira de se utilizar o sistema de água “potável” em um trailer ou motor home é mesmo o sistema misto. O grande problema do uso da caixa básica é que uma hora a água acaba e é preciso enchê-la novamente, podendo esta acabar durante um banho, por exemplo. No sistema de água direta, geralmente há uma grande oscilação na pressão das torneiras do camping o que leva a problemas de falta de água e principalmente variações catastróficas no sistema de aquecimento de passagem. No sistema misto, a água direta será ministrada apenas com o enchimento da caixa de água com o auxílio de uma bóia (que interrompe ou libera o enchimento automaticamente) garantindo que a caixa esteja sempre cheia independentemente da pressão externa. Por sua vez, o sistema do trailer deverá ser utilizado sempre através da bomba que garantirá uma vazão constante e suficientemente regulada. O uso frequente da bomba também garante um pleno funcionamento da mesma evitando que a mesma pife no momento que mais se precisa.

BOMBA D’ÁGUA

A bomba d’agua é um dos equipamentos mais importantes de um RV. Muitos são os erros cometidos em suas aplicações e o maior deles é a relação da escolha de sua “potência” X o sistema de distribuição depois dela.  Para maiores detalhes confira o artigo especial.

A bomba d’água nunca deve trabalhar a seco. É aconselhável o uso de um pré-filtro anti entupimento e também um o uso de um acumulador de pressão. A bomba geralmente possui um sistema automático para que seja desligada sozinha quando se fecha a torneira. Acontece que quando se abre apenas um pouco a torneira, a bomba liga e desliga sem parar podendo ser avariada. O acumulador impede que este efeito seja maximizado. Quando estiver ausente, desligue a alimentação elétrica da bomba para evitar acidentes. Usar o equipamento frequentemente é a melhor maneira de mantê-la sempre viva.

USO DE FILTROS

O uso de filtros é fundamental no RV. Pouquíssimos são os campings no Brasil que são servidos de água tratada. Geralmente a água é oriunda de nascentes, poços ou rios. Existem alguns tipos diferentes de filtros e quanto maior a capacidade de reter partículas, menos será a vazão da água, tornando ainda mais imprescindível o uso misto do sistema de águas explanado acima.

Como a água dos campings possuem muito mais impurezas do que uma água tratada de cidade, o entupimento dos filtros ocorre mais rapidamente e pode ser momentâneo no caso de captação de nascentes ou rios em dias de fortes chuvas, onde desce lama e pedaços de folhas. Principalmente nestas ocasiões é que a falta do filtro pode trazer problemas ao RV. Primeiramente estes resíduos ficarão depositados no fundo da caixa d’água tornando-a ainda mais imprópria conforme o tempo passa. As partículas em suspensão, como pedaços de folhas irão entupir as saídas de tela das torneiras e no caso dos aquecedores de passagem a gás poderão até entupir causando a descarga de pressão de vapor das válvulas de segurança.

PRÉ-FILTRO DE ENTRADA: Ele é ideal para a retenção de partículas mais graúdas, como folhas, lama, pedriscos e galhos. Não retém partículas médias e pequenas, como areia fina ou aquela água barrenta de chuvas. Requer limpeza fácil sem a necessidade de desconexão, desrosqueando o corpo e lavando com a própria água que descerá.
Não é necessário refil.

FILTRO AGRÍCOLA: Ideal para partículas médias e reterá areias finas devido sua trama interna bem fina. Requer limpeza fácil desmontando o filtro sem a necessidade de desconexão escovando a telinha interna. Entope um pouco mais do que o de entrada. Não é necessário refil.

FILTRO CASEIRO: É o filtro que se utiliza para purificar a água tratada. Necessário dizer aqui que não torna a água de nascentes potável, mas é o mais eficiente na filtragem de particulas grandes, médias e pequenas, inclusive de água barrenta. Seu entupimento é muito mais rápido em águas não tratadas e sua vazão poderá ser quase zerada em poucos dias. A limpeza é mais difícil e é recomendada a troca do filtro descartável interno. Sua lavagem é possível, mas não limpa os poros e não se obtém a capacidade de vazão anterior.

CONSELHO: Em uma situação ideal, porém “exagerada” a melhor forma de se purificar a água para um RV seria com o uso dos três tipos de filtros em sequência. O filtro de entrada reteria as partículas grandes evitando o entupimento precoce do filtro agrícola que por sua vez reteria as partículas médias para o filtro caseiro. Este último apenas faria o trabalho das impurezas que passaram pelos dois outros, do contrário se entupiria mais rapidamente. Se a água do camping não for tratada pela companhia de saneamento, certamente o sistema irá precisar de limpeza. Com a diminuição gradativa da vazão, acaba inviabilizando o uso de água direta. Sendo assim, o uso de bóia na caixa de água se faz muito interessante, pois você terá sempre uma água pura (não potável) sem problemas com a falta dela.

 

COMPARTILHAR

CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. “O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza.”

  • Antenor Araújo

    Boa noite, estou montando meu próprio motorhome em uma van Iveco dailly e preciso de informacoes sobre o que é melhor para fazer as instalações hidráulicas, sei que canos não são aconselháveis devido a trepidacao do carro, quero utilizar mangueiras, por este motivo quero uma opinião a respeito e o nome das mangueiras pra água fria, quente e gás.
    Antenor Araújo
    Brasília -DF