O chamado “pêndulo lateral” é quase sempre causado quando se ultrapassa os limites de velocidade, que é sempre especificamente diferente para cada conjunto carro – trailer.

Diversos quesitos tanto do veículo rebocador, quanto do trailer rebocado definirão os acontecimentos do conjunto e que se agravarão com o aumento da velocidade na estrada.

Uma das explicações de pêndulo lateral, se dá pela força exercida pelo vento que bate lateralmente na parede do trailer. Vento este, causado muitas vezes pelo próprio conjunto, cuja aerodinâmica acaba por desviar a massa de ar encontrada a frente e depois “largá-la” para trás, onde irá preencher o vácuo de diversas formas ou direções. Pode-se dizer que atrás do veículo sempre há um rodamoinho resultante deste acontecimento. Atrás do veículo está o trailer que receberá a ação destes ventos lateralmente e começará a balançar de um lado para o outro até conseguir um equilíbrio na intensidade. Este “equilíbrio” poderá ser um balançar até certo ponto ou um balançar até o capotamento. Com o trailer sacodindo sua traseira de um lado para outro, este movimento será transmitido ao carro que está ligado ao trailer pelo engate que tem nele o ponto central da articulação. Todo o movimento de um lado da articulação tenderá a refletir-se ao lado oposto.

Há opiniões que dizem que o pêndulo lateral acontece nos trailers grandes, pois serem mais pesados, mas há relatos de acontecimento com trailers dos menores tamanhos. Qualquer que seja o saco, o efeito pêndulo sempre se manifesta com o aumento da velocidade de cruzeiro. Trailers grandes de 70km/h a 80km/h.

Há quem diga que o ideal é que o carro tenha, no mínimo, o dobro do peso do trailer para que o efeito possa ser minimizado.

Não só os ventos e questões aerodinâmica são as responsáveis para o acontecimento. Vários quesitos influenciarão de diversas formas no efeito pêndulo, como os pneus de ambos os veículos, toldo do trailer, sujeira na lataria, acessórios como estepes, caixas, suportes escadas e demais fixados externamente ao trailer, relação de peso sobre o engate do conjunto e até a altura do engate do trailer em relação ao engate do carro.

Para evitar o pêndulo, transfira o peso de pertences para a frente do trailer até a lança possuir 50kg de força-peso (75kg para caminhonetes). Você poderá regular este peso, manuseando objetos na caixa do gás). Coloque o peso de bagagens na traseira do veículo rebocador. O trailer engatado, deverá estar completamente nivelado para que forças não sejam exercidas em demasia, tanto para cima, quanto para baixo.

Há registros de muitos acidentes, alguns com capotamento e morte, devido ao efeito pêndulo.

Não é por isso que viajar de trailer será sinal de perigo. Tome seus cuidados, conheça sempre mais o seu conjunto e ande sempre a 10km/h ou 20km/h a menos do que a velocidade em que o efeito se inicia. Afinal de contas você está passeando e algumas horinhas a mais na estrada não atrapalharão a sua viagem.

 

COMPARTILHAR
CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. "O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza."
  • Silva

    Ola, estou curtindo muito as matérias do site, penso em adquirir um Trailer grande, de 2 eixos que será tracionado por um caminhão 4×4 ou 6×6, opção que achei financeiramente muito mais vantajosa do que comprar um motorhome 4×4, além da vantagem de ter o veículo pra passear quando desengatado o trailer e poder levar uma moto e quaisquer outros objetos na carroceria do caminhão.
    Pergunto se o fato do caminhão ser muito maior e mais pesado que o trailer minimizará o risco deste efeito ocorrer.
    Grato pela atenção.

    • MaCamp

      Certamente que sim, já que a massa do caminhão será muito maior. No teu caso, acho que o maior problema será o extremo cuidado que deverá ter em lombadas e estradas de terra, já que o caminhão bruto você não sentirá o terreno acidentado, mas o trailer sofre muito com isso.