Não mais exclusividade de uma grande marca de esportes, as barracas denominadas “Pop Up” ou “Two Seconds” possuem uma característica única e específica. Sua estrutura foi concebida para que se “arme” em apenas dois segundos e é isto o que ela faz.

Com suas varetas dispostas circularmente e já atreladas ao dormitório e sobreteto, a barraca  presa por algumas amarras e fica acondicionada em uma bolsa. Ao soltar as amarras a barraca tende a voltar para a posição em que as varetas fiquem com menos tensionamento – exatamente na posição “armada”. Aí é só prender os espeques e as cordinhas e curtir o acampamento.

Apesar de parecer interessante e magicamente prática, as barracas 2 seconds são buscadas por campistas já assíduos por outras questões, já que toda a praticidade na hora de armar a barraca é inversamente proporcional ao desarme. Principalmente para os menos experientes. Também leva-se em consideração que uma barraca terá mais serventia quando for mais fácil de desmontá-la, já que quando o campista chega no acampamento ainda está com toda a adrenalina e expectativa da viagem, diferente do dia de ir embora. Além disso quando chove, a barraca terá que ser guardada com seus elementos “misturados” e não permitindo a guarda separada (salvo alguns modelos que permitem o seccionamento). Outro ponto negativo é o volume que a barraca fica para ser guardada: Um volume em forma de “disco” de grandes dimensões.

Mas não é só do ponto de vista anterior que se configura a barraca pop up. Principalmente da marca criadora Quechua, se apresentam em ótima qualidade, inclusive se safando dos problemas de vazamento que estavam bastante comuns nas iglús dos últimos tempos. Além disso possuem porta objetos, dois panos já bem posicionados, além de um interior confortável e bem ventilado. Por fim, depois de ganhar experiência o campista acaba dominando completamente o desmonte fazendo-o em um tempo tão favorável quanto qualquer outra barraca.

 

COMPARTILHAR

CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. “O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza.”