A “Tenda de Praia”está de volta. Para nossa grande surpresa, eis que chega no endereço da redação do MaCamp uma caixa do fornecedor ZAKA de materiais para camping. Dentre vários produtos o ressurgimento de um equipamento que além de saudoso, havia saído dos catálogos nacionais desde o final da década de 1990. A antes conhecida “tenda de praia” com seus seis pólos verticais ancorados em duas únicas bases horizontais e cobertura em “duas águas” renasceu agora com a estrutura em alumínio e fabricação nacional. Fizemos os testes.

A própria equipe do MaCamp utiliza até hoje uma antiga tendas dessas. Ela ainda provoca inúmeras abordagens de campistas curiosos indagando “onde comprar”. Apesar de terem desaparecido quando se lançaram os primeiros gazebos de quatro pés, a tenda ainda se diferencia pela estrutura mais simples, menores dimensões e uma configuração bastante “amigável” com a composição do acampamento. Nada como “casar” o simpático abrigo com a barraca e nele montar sua cozinha, mesa e outros pertences.

UNBOXING: Dentro da caixa todos os acessórios ensacados já estão acondicionados na bolsa para transporte que parece bem resistente e com fechamento em velcro. Além das duas bases que seguram três hastes cada, ainda existem três tipos de peças diferentes desses polos, uma sendo com pontas macho e fêmea, outra com duas pontas macho e outra com a curva e ancoragem da cobertura. O manual de instruções é bem detalhado e além destes, o kit ainda acompanha espeques de qualidade muito boa e as cordinhas para esticar a tenda.

A montagem é bem simples. Primeiramente separe as peças da estrutura e montando as 6 hastes verticais que são formadas por uma de cada tipo (macho-fêmea, macho-macho e curva). Depois de escolher o local e a posição da tenda, coloque a primeira base fincando os dois espeques nos furos correspondentes. Para a fixação da segunda base, utilize uma travessa superior apoiada no piso para medir o exato distanciamento delas. Fixe então a segunda base e comece a encaixar as seis hastes verticais. Agora utilize algumas das hastes que sobraram para travar a cumeeira. Agora é hora de colocar a cobertura. Para facilitar o trabalho, pendure-a nesta cumeeira já encaixando os ilhoses centrais. Depois fica fácil de esticar as pontas com os demais ilhoses. Por fim, não deixe de passar as travessas horizontais das duas extremidades pela bainha da cobertura, pois ela que irá impedir que seja empoçada água em caso de chuva.

Agora que a tenda está toda posicionada, coberta, mas não esticada, é hora de puxar e atirantar as quatro extremidades. Para que a tenda fique toda nivelada, pendure as quatro cordas esticadoras nos pinos e estique-as levemente fincando os espeques apenas um pouco para que possa facilmente ir posicionando-os até que tudo esteja equilibrado.

Entre opções de cobertura extra para camping, sendo tendas, gazebos ou lonas esticadas, as opiniões podem se dividir muito, mas os predicados da tenda poseidon ficam mesmo a cargo de seu formato retangular de projeção de sombra e da estrutura toda centralizada.

Pode-se usar bastante a imaginação para compor o acampamento principalmente combinando com a barraca. Para aumentar essas possibilidades, a tenda possui um acessório: A Lateral. Pode-se optar por comprar uma tenda que acompanhe esse produto. Vamos a ela.

Uma das maiores curtições do campista familiar é mesmo a composição do “cafofo”. A combinação da barraca tradicional com uma cobertura que amplie a área protegida do sol e da chuva e que possa abrigar cozinha, mesa e outras ambientações muitas vezes se faz até necessário. Quem acampa sabe que apesar de simples, esta combinação nem sempre sai com uma conexão perfeita e nesta hora a LATERAL da tenda faz toda a diferença. Ela é fabricada nos mesmos padrões da cobertura. Encaixa nos pinos de ancoragem e pode ser esticada de diversas maneiras. Nós fomos logo no tradicional, casando uma barraca iglu protegida pelo conjunto que acabou bem harmônico e “leve” visualmente. Importante montar a lateral sob a cobertura da tenda para que a água da chuva escorra até o final desta “lateral”. Também utilizamos a cordinha para esticar a lateral sem que ela encostasse no chão e assim poder ficar ainda mais esticada (projetada).

VERSATILIDADE E CRIATIVIDADE: Além da configuração normal da tenda, o próprio manual de instruções dá ideias de montagens diferentes com composições específicas das ferragens. Desde uma cobertura bem discreta e abrangente até uma configuração cujo teto fica bem alto e espaçoso. Lembrando que apesar de nosso foco aqui no MaCamp ser a modalidade “camping”, a tenda pode ser usada na praia, na piscina e em muitas outras ocasiões.

Principais Medidas:
Largura projeção da sombra (tenda): 2,10m
Comprimento projeção da sombra (tenda): 3,00m
Comprimento lona (tenda): 3,28m
Largura lona (tenda): 2,26cm
Altura maior (tenda): 1,98m
Altura menor (tenda): 1,65m
Comprimento (lateral): 2,20m
Largura (lateral): 2,26m
Largura da Projeção da sombra (lateral): 2,10m
Comprimento da projeção da sombra (lateral): (depende de como esticar)

A Tenda Poseidon, assim como a lateral se apresentam em ótima qualidade de material. A estrutura de alumínio é naturalmente leve e não economiza no material para ser resistente. O mesmo vale para as fixações das peças. A cobertura é bem diferente do que vemos no mercado, tendo a parte inferior em tecido que dá resistência e na face superior um acabamento emborrachado com soldas precisas. Super aprovada pela equipe MaCamp.

Preço: Na data deste review o equipamento custava cerca de R$ 300,00 na internet.

REVIEW – PRODUTO E LOCAL: Este equipamento foi enviado pela ZAKA que confiou no know-how do MaCamp para testar seus produtos na seção de Reviews. Os testes e fotos foram realizados no Camping Chapéu de Sol em Itu-SP, em parceria com o MaCamp.


 

COMPARTILHAR

CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. “O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza.”