Projetado para ser um trailer anfíbio (tanto para a terra quanto para a água), o Tatuí foi todo pensado focando o seu pouco peso total. Além de poder ser rebocado por qualquer carro obtendo boa estabilidade, pode ser colocado na água e impulsionado por um motor de popa.

Obviamente mais interessante do que prático, poucos exemplares ainda rodam no Brasil, mas o charme de ter seu trailer hospedado em qualquer camping ou represa é fato culminante para seu sucesso por onde passa.

Totalmente fabricado em fibra de vidro em uma bloco só, possuía porta, janelas e bagageiro. Alguns modelos possuíam abertura traseira para facilitar a navegação. O bloco do trailer pode ser destacado no sistema de rodagem composto por “chassis”, eixo, rodas e engate para ser transformado em embarcação.

O trailer pesava 365kg e oferecia camas para 4 pessoas, cozinha e banheiro. O motor recomendado para a navegação era de 7hp e logicamente era indicado para lagos e represas de águas calmas e sem correnteza.

Curiosamente, narra-se que na Argentina estes trailers eram comumente adquiridos por instituições de saúde para o uso como ambulância, dada a leveza proporcionar muita rapidez no trânsito do conjunto.

 

 

ALGUNS VIDEOS

 

COMPARTILHAR

CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. “O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza.”

  • David Nobre

    Existem outras marcas de trailers como esse que foram vendidos na Argentina, Uruguai, Chile. Ele é bem interessante, alguém saberia se é possível encontrar para venda em algum lugar?

    • Sim. Foram bem mais comuns nesses países. Aqui no Brasil tiveram poucos. Quem tem não vende. Mas sempre vale ficar de olho.

    • Ulysses Ricardo Oliveira

      Na Argentina tem a venda, aliás o trailler do próprio vídeo da reportagem

      • David Nobre

        O problema também é que e comprar um Argentino usado deve ser um pé no saco pra legalizar ele aqui, não?

  • Ulysses Ricardo Oliveira

    O trailler ou casa rodante Boiyta dos vídeou está a venda no merc, livre argentino, 35.000 reais….

  • Ulysses Ricardo Oliveira

    já cheguei a ver anuncio do Boiyta bem em conta, sem motor e sem equipamentos, por 10.000 reais, mas foi logo vendido, a uns 3 anos atrás, no merc. livre argentino…