Santo Inácio 728×90

Responder a: Patagonia 2016: Expedição MaCamp de Trailer.

#90569
Capt.A330
Capt.A330
Participante

KKKK…eu sei Alex, más não podia perder a chance; abraços!

Continuando…

Terça-feira 19/01/16, 3ra. parte:

Após o almoço comunitário na lateral do posto onde se encontram as Rutas 20 e 151, passamos a primeira barreira fitossanitária, e logo duma rápida revista no comboio, aproamos a cidade de Neuquén, capital da provincia do mesmo nome.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Neuqu%C3%A9n_(cidade)
Interessante que somente 3 km após a saída do posto, deixamos o deserto, e entramos numa região de plantios de frutas, graças às aguas do rio Colorado, que a pesar do nome, é muito útil para a região, formando em volta da cidadezinha de 25 de Mayo, um oasis no medio do deserto pampeano.
Percorremos por volta de 7 km, e saindo da Provincia de La Pampa, entramos na Provincia de Rio Negro, atravessando o rio Colorado, que nesta região, é a divisa natural entre ambas provincias.
Bem, com tudo mundo alegrinho que já tinha atravessado o deserto, de repente, poucos km após a ponte, saímos da região de cultivos, e entramos de novo no deserto!…acho que mais de um desanimou nessa hora…é, esa tal de Patagônia é longe, sim senhor! (ou senhora)
Após 120 km pelo deserto, arribamos na cidadezinha de Barda del Medio, e atravessando o rio Neuquén, deixamos a provincia de La Pampa, ingressando na provincia de Neuquén, passando por uma ponte que é a parte superior duma represa da usina hidroelétrica chamada Ballesteros, que não permite a passagem de veículos pesados, e para tanto, tem uma especie de barreiras que você deve passar em zigzag.. foi lá que o Baumeister de Odair pegou na sapata de nivelamento …e como fato interessante, a passagem acontece numa estreita faixa de cimento por sobre a barragem, que tem um sinaleiro, para passar carros num só sentido de cada vez.
Então, após a barragem do Dique Ballesteros, pegamos a Ruta 7 até Neuquén Capital, deixando o rio à nossa esquerda, e descemos paralelos ao mesmo; como é região de pomares, compramos algumas frutas, não muitas, pois teríamos que comer elas antes da fim da tarde, quando passaríamos a ultima barreira sanitaria, em Picun Leufú.
A passagem pela cidade de Neuquén foi tranquila, embora um pouco demorada, e logo estávamos na Ruta 22, em direção à Piedra del Aguila, local previsto para o pernoite.
Pegamos a Ruta 22 até o desvio El Chocón-Zapala, e contornamos uma longa rotatoria, pegando à esquerda e logo à direita, pela Ruta 237, e da qual não mais sairemos até encontrar a mítica Ruta 40, já perto de Bariloche.
Pasamos de lado do embalse do El Chocón http://www.interpatagonia.com/elchocon/ , a maior hidroelétrica de Argentina, continuamos até a cidade curtida pelo Meigo, Picún Leufú (sem rimas, por gentileza!), e logo na saída de Rio del Norte (Picún Leufú) http://www.argentour.com/es/provincia/neuquen/picun_leufu.php , pasamos pela ultima barreira sanitária, e demos sorte, pois nos olharam, acenaram para que continuássemos, e nem precisamos parar.
Proseguimos com o nosso caminho, e não muito longe de Piedra del Aguila, Thomas achou que embora pela indicação do tanque de comb. da Amarok, chegaria na reserva no destino, preferiu não arriscar, aproveitando para parar, descansar e abastecer a “Maroca” com o comb. do galão extra que tinha levado para esse fim; como eu levava uma bomba de transferência de 12v, a passagem de combustível demorou poucos minutos, e tínhamos acabado de fazer isto, quando algo inacreditável aconteceu…passou por nós, no sentido contrario um MH, que levava um cachorro amarrado numa pequena plataforma na traseira do veiculo! Sim, o bicho ia faceiro sentado naquela pequena plataforma, sem grades, mureta de proteção ou corrimãos…
E o cachorro, tranquilo, com uma aparente experiencia de que não era a primeira vez que viajava assim…nos olhamos com Polini, que estava do meu lado, e falamos juntos “Não acredito! Você viu isso?” Bem, se contassem para mim, eu daria risada, e pediria para contar uma piada de papagaio logo a seguir…más todos vimos a cena…e fiquei pensando…Porquê iria assim lá fora? Aventurei 4 provaveis hipoteses para o caso: 1-Será que estava muito fedido? 2-Será que o filho do dono insistiu muito em levar, mas o pai impus como condição que não poderia entrar no MH? 3-Será que tinha comido algo estragado? 4-Será que o cachorro não tinha dinheiro na hora da compra da passagem para um Upgrade?…
Bem, como diria o grande Zé Ramalho, “Misterios da Meia-Noite” https://www.youtube.com/watch?v=OEvFuXYHQjs
Quero externar meus agradecimentos e parabéns para Isa, que foi muito rápida em pensar e retratar a cena, que ficará como uma vivencia muito “sui generis”, e para toda a vida!
Chegamos de tardinha em Piedra del Águila, no nosso local que eu tinha programado, e logo após nos instalar, tivemos um jantar comunitário, onde aproveitei para relembrar a todos que já estávamos na reta final, e que no dia seguinte, estaríamos em Bariloche…com esta perspectiva (afinal, fazia cinco dias que estávamos na estrada), fomos dormir, para continuar cedo a viagem…
Sendo mais detalhista, parei para pensar que seis dias de viagem pode ser, para muitas pessoas, um tempo longo demais, principalmente se suas experiencias em viagens anteriores se limita a no máximo, dois dias para chegar no seu destino, como é o caso mais comum dos campistas em geral…e ainda com crianças…como sempre viajamos sozinhos em três adultos, para nós, Beti, Neiva e eu, é normal a viagem longa, e a curtimos sempre duma maneira que não cansa, más não todos somos iguais, especialmente na nossa percepção do tempo e da distancia, e mesmo eu tendo frisado diversas vezes que todos deveriam ver os mapas, para asimilar a magnitude das distancias, as nossas diferenças de avaliação são muito diferentes, especialmente para quem não tem o costume de percorrer longos percursos.

Fotos.

Acabou o deserto…ou não? By Isa.

Rio Colorado.

No S.V., a ponte sobre o rio Colorado:
https://goo.gl/maps/EDhMxHBFC6L2

Pensou que o deserto tinha acabado?

Vista no S.V. da chicana para impedir os veículos pesados antes da barragem:
https://goo.gl/maps/2ipSDnqp6nM2

A ponte/barragem:
https://goo.gl/maps/vBcrGRDWrDq

Chegando ao local da barragem e usina hidroelétrica El Chocón, a equivalente a Itaipu da Argentina, by Isa.

Casa Rodante local.

Na Ruta 22, perto de El Chocón, by Isa.

Parada para conferir o comboio, by Isa.

.O deserto começa lentamente a mudar…vislumbrando a estepe patagônica. By Isa.

Parada para descanso e abastecimento.

A prova de que é verdade a historia do MH e o cachorro, by Isa.

Mais uma foto do cachorro tirada por Isa.

A vegetação começa a mudar; vista desde a frente do Bagualito, by Isa.

Chegada em Piedra del Aguila, by Isa..

Entardecer em Piedra, by Isa.

Final de tarde em Piedra, by Isa..

Mayumi aprovando o local de pernoite, by Isa. Detalhe das arvorezinhas modeladas pelo vento, que naquele dia, não tinha.

Guanaquito descansando em piedra.

Entardecer sobre o Papa e Piedra, by Isa.

Continua…

Grupo Motor Home 728×90

CLASSIFICADOS: