Responder a: Patagonia 2016: Expedição MaCamp de Trailer.

#93174 Resposta
Capt.A330
Capt.A330
Participante

Sábado, 06/02/2016.

Hoje tinha planejado levar a turma para conhecer Villa Traful, que à excepção feita de Beti e Neiva, seria a primeira vez que o pessoal da Expedição iria para aquelas bandas.
Após um belo e reforçado café da manhã, ajeitamos nossos equipamentos, a turma passeou um pouco pela prainha e também pelo Camping para usar o WiFi, e almoçamos cedo, para logo depois partir com destino a Villa Traful, distante aprox. 57 km, dos quais, os últimos 26 seriam de terra.
Vista do percurso:

https://goo.gl/maps/A3g9TVW2taK2

A estrada de chão estava até que boa para uma estrada de cascalho, embora com bastante poeira, pelo que fomos devagar, para não levantar tanto pô; do centrinho da vila, fomos para o extremo sudeste do Lago Traful, em direção dum mirante que tem uma vista privilegiada do lugar, dado à altura que o mesmo se encontra.
Do centrinho até o mirante:

https://goo.gl/maps/TZLfQGCx5hF2

Nessa curta distancia, tem vários Camping no percurso da estrada, sendo que com duas excepções (até onde eu me lembro), a maioria é agreste, sem luz, e na vila, a eletricidade é fornecida por uma pequena usina com geradores a diesel, e as vezes com água longe; por falar nisso, o acesso para Villa Traful é mantida sem asfalto (excepto numas quadras da beira do lago, no centrinho), para ser um local mais direcionado para quem curte tranquilidade, pois ao ser o acesso um pouco mais difícil, tem bem menos turistas do que nas próximas Villa La Angostura e, claro, Bariloche.
Más justamente este ar interiorano é que mantém o encanto do lugar, e embora a maioria dos Camping são pequenos, mais aptos para barracas, tem um pertinho do lago que tem muito espaço para RV´s, fazendo que na época de alta temporada, entre 01 de Janeiro e 15 de Fevereiro, tenha bastante gente.
Alguns “sites” de Villa Traful:

http://www.villatraful.gov.ar/index.html

Villa Traful

O pessoal gostou bastante do lugar, e tiramos muitas fotos para variar…e também entramos um pouco no lago, para o pessoal sentir o “fresquinha” que estava a temperatura do mesmo!
No retorno, como tudo mundo já conhecia o caminho, sugeri que voltássemos separados uns dos outros, para não pegar poeira, e assim foi feito.
Inclusive, se alguém quer ir com seu RV passar alguns dias por lá e não gosta de pegar poeira, um recurso é ir num dia de chuva, e sabendo que vai ter que ir devagar, cuidando dos buracos na estrada que costumam ampliar-se durante as chuvas.
No retorno ao acampamento, começamos os preparativos para o churrasco, que foi curtido e saboreado junto com um bom vinho, of course, embora alguns desavisados queriam beber dessa mistura de arroz e milho que chamam de cerveja, que convenhamos, no País do Malbec, e com uma excelente carne, é quase uma afronta.
Teve muita conversa, risadas e gozações diversas, claro, especialmente com o preparo todo especial do churras.
Fomos dormir com a noite já fria, embalados pelo sussurro do vento nas arvores, e claro, o Malbec; amanha, vamos para Chile.

Fotos de Isabella:

A prainha do Camping.

Não, não é Papai Noel arrumando a placa fotovoltaica do Guanaquito.

Calafate, uma frutinha selvagem ótima para fazer doce.

Flor da mutisia, uma planta típica de lugares frios.

A turma no “mirador” (mirante) de Villa Traful.

Camping visto com zoom.

Villa Traful e o Camping visto desde o mirante.

Começando a esquentar a churrasqueira.

Quem olha, pensa que ele entende disso…

Até que estava ficando bom…

Uma Engenheira e uma Comandante na dificílima arte de espetar o churrasco…rendeu comentários que seriam aqui censurados pelo Moderador…

Quase pronto…hmmmm…fiquei com fome!

Fotos tiradas por Beti e minhas:

A turma no mirante do Lago Traful.

Motor Home da Argentina chegando pela estrada poeirenta.

As meninas da expedição;falta Beti, que tirou a foto, e Mayumi, que estava dando uns cascudos em Thomas…

Agora, Pri tira a foto, com Beti aparecendo, e Mayumi continua disciplinando o Bagual…alguma coisa devia ter aprontado…KKKKK

O Camping de Villa Traful visto desde o mirante.

Descansando no Lago Traful.

Curtindo o Lago gelado.

O Meigo também experimentou o gelo do Traful.

As meninas de Odair e as rosas patagônicas de Villa Traful.

A capelinha de madeira de V. Traful.

O azul profundo do Traful.

O churrasqueiro, ajudante do churras, e o auxiliar de ajudante de churrasqueiro.

Os diferentes tons de azul do Lago Traful.

Continua…

CLASSIFICADOS: