Responder a: Expedição Bariloche de Trailer.

#50534
Capt.A330
Capt.A330
Participante

07/01/1014: De manhã cedo, uma rápida conferida das condições básicas da Frontier e o Guanaquito, e lá vamos de novo para a estrada! http://www.youtube.com/watch?v=1TD_pSeNelU&feature=kp A estrada relativamente tranquila, poucos buracos, e ao chegar em Barracão, PR, enchemos o tanque da Frontier com S10, pois no cartão, o comb. está mais caro na Argentina; pequeno parêntesis- no momento econômico difícil que Argentina vive, compensa para nós levar US$, e trocar com as pessoas de lá, pois no cartão, cada US$ vale perto de 8 $Pesos Argentinos (PA), enquanto que no cambio paralelo, as pessoas de lá nos pagavam 11, e até 12 PA$ por US$; claro, tem o problema de receber eventualmente dinheiro falso, mas é parte do risco se não quiser levar prejuízo, e eu sempre trocava com pessoas que me pareciam idôneas; lembrar que será necessário um pouco de dinheiro argentino (Pesos$) para pagar os pedágios na ruta 14, http://www.sitiosargentina.com.ar/categorias/rutas/index.htm http://www.sitiosargentina.com.ar/categorias/rutas/peajes_2.htm e se puder, traga esse dinheiro de casas de cambio do Brasil, pois os cambistas da fronteira me parecem meio suspeitos de dar dinheiro falso eventualmente. Aproveitamos de fazer as últimas ligações para casa, e troquei o chip da tim por um da Movistar de Argentina, para me manter comunicado. Na Aduana de Argentina, fizemos assim: como já estamos espertos, Beti foi com todos os doc. pessoais e dos veículos para a fila, enquanto eu estacionava. Aqui tenho umas dicas para dar; 1ro., estacionar antes do posto da Aduana (sempre pedir permissão para os agentes da Aduana), pois si for estacionar depois da Aduana, tem que girar à direita, pois enfrente nunca tem lugar para estacionar, e saindo pela direita, você as vezes para longe, e para voltar a estrada de saída, tem que fazer giros apertados à esquerda, o que resulta incomodo com o tamanho do Guanaquito; 2do., sempre enviar alguém na frente com a papelada para ir adiantando, pois tem horas que se formam longas filas de pessoas fazendo entrada no pais,e se aparecer um ônibus de turismo, então, vai longe a espera! Lembrar que após estacionar, tem que ir pessoalmente para ser reconhecido no posto de controle. 3ro., levar já impressa e preenchida a “tarjeta de entrada TES”, em duas vias, para agilizar o processo; esto ajuda muito, e lembrar de ter junto a identidade, carteira de motorista, doc. do carro e Trailer, e a carta verde para o carro ou MH. O site: http://www.migraciones.gov.ar/accesible/ http://www.migraciones.gov.ar/tarjeta/index2TES.php?idioma=ESPA&tar=TES Bem, feita a papelada, “Chau Brasil, Olá Argentina”, e pé na estrada. Como o tio Bill Gates não permite no google maps a passagem da estrada entre ambos países por este lugar, faço hum roteiro do G. Maps até a fronteira, Barracão, PR/ Dionisio Cerqueira, SC, e outro a partir de Bernardo de Irigoyen, do outro lado da divisa de ambos países: https://goo.gl/maps/xrNgU O dia se mantinha bastante nublado, e logo na saída de B. de Irigoyen, fomos parados pela Gendarmeria, uma especie de Polícia Federal de Fronteiras, e após conferir os doc., pediram por favor se podiam ver o Guanaquito; Beti foi lá, e um casal de Gendarmes vistoriaram o Guanaco, e ambos falaram que gostaram muito dele; claro, o bichinho, faceiro que só! A Ruta (estrada) 14, que leva direto de B. de Irigoyen para San Pedro, na Prov. de Misiones, ainda está sendo asfaltada, pelo que se deve ir até Pozo Azul pela ruta 17, e em P. Azul, girar à esquerda na ruta 20, até encontrar novamente a ruta 14, perto de San Pedro; cuidado com estes poucos kms. da ruta 20, que estão em mau estado de conservação, mas seria o único assim que teríamos em toda a viagem até Bariloche. Paramos num posto Esso em San Pedro para almoçar, do lado dum camião de erva-mate, e Beti, como boa gaúcha, queria pegar um pouco para fazer seu chimarrão; mas báh, tchê! Almoço terminado, me joguei 5 min. na caminha do antigo beliche, para descansar, que ninguém é de ferro, enquanto a frau lavava a louça, e pasmem, “apaguei”, numa “siesta” rápida, mas muito gostosa, e que me deixo novinho em folha! Eu amo esse Guanaco!:coracao::demais: Continuamos a viagem, com uma tarde muito quente e nublada, até nosso destino, o aero clube de Santo Tomé, onde já me conhecem de outros viajes, onde geralmente parávamos para almoçar e onde pernoitamos na volta de Ushuaia. Devidamente identificados, o encargado nos autoriza entrar, e como já era de tardinha, fiquei num lugar descampado, longe de arvores, o que seria nossa salvação, pois vi que vinha uma tormenta à caminho, anunciada pela densa nebulosidade e forte calor. Jantar, e a dormir, para sair cedinho. Sites interessantes: http://www.ruta0.com/rutas_argentinas.aspx?d1=Bernardo+de+Irigoyen&h1=Z%C3%A1rate&desde=830&hasta=0&tipo=1&tipoq=1 http://www.vialidad.gov.ar/ http://www.vialidad.gov.ar/mapasyrutas/red_caminos/argentina2010.jpg A rota do lado argentino, a partir da fronteira: https://goo.gl/maps/QDo9H De manhã cedo,na saída: olha o símbolo do MaCamp no Guanaco faceiro! Na fronteira; este é o melhor lugar para estacionar Trailer ou MH. Camião carregado de erva-mate; Beti achou que era pouca para o chimarrão… Almoço rápido no “Le Guanac”; pasta al dente com queijo, salada de tomates e sobremesa de pêssegos em calda, acompanhado de café, sem vinho, pois tinha que dirigir… Mais uma da fronteira, olhando para o Brasil. [attachment=2201] Na ruta 14, perto de San Vicente, Misiones; parada rápida para conferir pneus, freios e rolamentos. DSC00035_1280x960.jpg subefotos Continua…

Delka 728 x 90

CLASSIFICADOS: