Publicidade:
 

Ainda é uma exclusividade do mercado europeu, mas a novidade agrada a qualquer viajante de motor home tupiniquim. A Biamobil possui um alternador de motor para motor homes que gera 230V já em corrente alternada. Ele serve em todo os modelos de Sprinter e Iveco, além de alguns caminhões e Unimog. O Criador  e detentor da marca fabricante, Stefan Christner, é viajante de motor home e desenvolveu exatamente para poder manter o ar condicionado de teto ligado. Se você está pensando que é possível ligar o ar condicionado a partir de inversor, saiba que além desta operação desgastar enormemente as suas baterias e o seu alternador convencional, ainda precisará gastar a energia das baterias, pois não há geração de corrente o suficiente para tocar tudo isso. Dispensando o uso de gerador, pode-se usar o motor do carro que é mais silencioso e mais econômico, além de não ter uma manutenção a mais. Não há informações consistentes do aparelho, já que a marca criou e oferece este produto apenas para os seus próprios motor homes.

Conectado ao motor através de uma correia separada, o alternador vai gerar 230V como se fosse energia externa. Mesmo estando isolado do sistema 12V, o seu controlador interno faz tanto um loop direto para o sistema 230V como também no sistema de carregamento das baterias do trailer.

O Alternador já entrega 2.500W em marcha lenta e em baixa velocidade ele já entrega os 5.000W. Suficiente pra tocar o ar condicionado e carregar rapidamente as baterias com 120A (as baterias LiFePO4 de lá podem ser carregadas assim). Com esta função que dispensa o velho gerador, também economiza espaço no RV. A “brincadeira” custa caro. O alternador + 360A de baterias (duas de 180A) sai já instalado com garantia por 22.000Euros.

GENÉRICOS: Na internet, principalmente em sites chineses, há uma infinidade de alternadores 220V. Já a qualidade será uma incógnita que ficará a cargo dos primeiros campistas que adquirirem.

CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. "O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza."

2 COMENTÁRIOS

  1. E interessante ter um alternador direto em 230 v porém vejo uma nescessidade de ter um conversor de frequência já que a rotação do motor e variável e os ar condicionado trabalham com frequência fixa de 60 hertz , ou quando parado vc precisa acertar a rotação do motor pra fazer os 60 hz , ali não menciona o uso de eletrônica , mas muito provavelmente deve usar um controlador , parecido com os de gerador inverter , , que tem um conversor de frequência , pega. A frequência aleatória que vem do alternador , retifica , e depois transforma e 60 hz , aí independente da rotação do motor a saída se mantém estável

  2. Gostei da ideia (acho que será o fim do Gerador), temos de enfrentar dois problemas a variação da frequência e voltagem que depende da rotação do motor. Controlar a voltagem acredito ser de baixo custo porem controlar a frequência é de alto custo (pode inviabilizar a solução). No meu modo de pensar acredito que a variação de frequência é tolerável para as cargas que utilizamos nos RV’s e, portanto, não seria controlado. No meu caso tenho Amarok CS 2.0 140CV (marcha lenta 900 rpm, rodando 1800 ~ 2400 rpm) usaria redutor 1,7 x 1 e alternador com 2 e 4 polos. Em marcha lenta faria ligação 4 polos no alternador e rodando alteraria para 2 polos, resultando marcha lenta 51 Hz e rodando 51 ~ 68 Hz. O problema maior vejo na instalação do alternador em função do espaço disponível.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here