Publicidade:
 

Após reunião do setor com o Ministério do Turismo, o órgão dá bons e positivos sinais de avanço nas intenções. O MaCamp que fez parte da reunião continuará tentando e buscando não só o crescimento do caravanismo mas também o CAMPISMO. Esperamos que a modalidade que complementa a maioria do setor esteja presente no futuro do país. Abaixo a reportagem do MTur que traz ótimas perspectivas:

Objetivo é estruturar áreas de apoio aos turistas, incentivar o caravanismo no país, além de gerar emprego e renda para a população local | Crédito da foto: Flávio André/MTur

O Ministério do Turismo iniciou na última sexta-feira (07.05) um Grupo de Trabalho (GT) para estruturar e solucionar entraves para o desenvolvimento de Pontos de Apoio aos Viajantes (PAV) e do caravanismo no país. Criado no âmbito do Fórum de Mobilidade e Conectividade Turística (MOB-Tur), o GT discutirá entre outros assuntos, a tributação, legislações, desenvolvimento econômico local, além do mapeamento de pontos turísticos que possuem áreas de apoio a estes viajantes.

O secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, William França, ressaltou a necessidade de se ter normativas e uma estruturação capaz de atrair e atender aos viajantes do segmento. “No Brasil, não temos dados organizados sobre essas atividades e nem o seu impacto no mercado turístico. Então, precisamos traçar estratégias e verificar possibilidades para solucionar as propostas trazidas pelo setor, para proporcionarmos conforto e comodidade para o viajante como, também, possibilitar a geração de emprego e renda para as localidades próximas a estes pontos de apoio”, disse.

A formalização da criação do GT será realizada por resolução do Fórum MOB-Tur, sob coordenação do Secretário Nacional de Atração de Investimentos, Parcerias e Concessões, Lucas Fiuza. Uma das primeiras ações do GT será identificar quais áreas dentro do governo federal poderão atender às exigências identificadas pelo Ministério do Turismo, que envolvem adequação de Unidades de Conservação, concessões de rodovias e criação de linhas de crédito para a aquisição de veículos para a prática de caravanismo. A intenção, ainda, é que seja apresentada as ações que serão realizadas por cada área do MTur e que possa se fazer um estudo da atividade, observando o seu impacto no mercado turístico do país.

De acordo com a Associação de Estradeiros do Paraná, existem hoje no Brasil em torno de 40 mil veículos para caravanismo cadastrados. As regiões do Brasil mais preparadas para receber motorhomes são nesta ordem: São Paulo, Santa Catarina, Minas Gerais e Bahia. Apesar disso, os brasileiros lideraram o ranking internacional de viajantes de motorhome nos Estados Unidades, em 2019. O país norte-americano, inclusive, faturou, ao todo, US$ 114 bilhões e gerou 600 mil empregos diretos somente em 2019.

MOB-Tur – Instituído pelo Ministério do Turismo em setembro de 2020, o Fórum MOB-Tur tem a função de discutir e propor políticas e estratégias para aperfeiçoar a mobilidade e a conectividade turística no Brasil; consultar autoridades e técnicos ligados à mobilidade e à conectividade turística e promover a coesão das ações e programas.

Além disso, vai realizar estudos em temas relacionados à mobilidade e à conectividade turística, bem como observar experiências internacionais nono segmento e conhecer as práticas.

Por Victor Maciel

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. "O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza."

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here