Incêncio queima 4 trailers no CCB-RJ
 

No último dia 04/01 um incêncio no Camping do CCB – Recreio dos Bandeirantes, zona oeste do Rio de Janeiro destruiu 4 trailers e deixou outros 4 com perda total. Um veículo Escort vermelho também foi atingido. Nenhuma vítima foi ferida. O camping do Recreio dos Bandeirantes da rede Camping Clube do Brasil foi vítima de incêndio ainda sem conhecimento da causa nos feriados de ano novo de 2009. No total foram 8 trailers perdidos, 4 totalmente e 4 que sobraram partes da carroceria, porém este tipo de equipamento arde com muita rapidez devido seus materiais de composição serem altamente inflamáveis. Além destes, um veículo Escort 1.8 foi chamuscado. Por volta de 500 pessoas se encontravam hospedadas no local. Ninguém se feriu.

Não se conhecem as causas do incêndio que estão sendo investigadas. Opiniões e conversas entre os campistas se dividem entre uma vela acesa durante uma queda de eletricidade e de um curto-circuito em um aparelho utilizado na varanda de um dos trailers.
Um campista que estava no local no instante ocorrido, relatou que os campistas nada podiam fazer diante do fogo e do desespero dos proprietários. – O calor era intenso e as labaredas ganharam proporções imensas! – disse. O material inflamável ardia rapidamente e vários botijões de gás explodiram.

O fato é que várias questões vêm à tona diante do acontecido, como o fator “extintor de incêndios” como equipamento obrigatório e o fato dos trailers chamados “roda-quadrada” que permanecem parados nos campings durante anos, perdendo o efeito de certos equipamentos comuns como baterias e bombas d’água ou ainda não recebem a devida manutenção de carroceria, levando a improvisações.
É fato que mesmo constando no regulamento de uso da Associação, o CCB não cumpre nem fiscaliza o fato de trailers não poderem permanecer mais do que 90 dias no mesmo estabelecimento ou ainda que o campista permaneça mais que 30 dias no camping. A rede de campings que sofre há anos com crise do campismo e com a má administração, permite que trailers permaneçam anos e anos no mesmo módulo, onde são montadas verdadeiras “casas” sob o toldo (varanda), contendo muitas vezes geladeira, fogão, sofás, máquinas de lavar e até mesmo pias, como mostra a foto abaixo. Neste camping mesmo, existem moradores permanentes.

Enquanto estas e outras questões vão sendo tratadas e desenvolvidas pela própria comunidade campista, resta a nós lamentarmos pelos proprietários e também pela perda de um patrimônio nacional, que são os trailers fabricados pela Turiscar e Karmann Ghia, e que foram parados de fabricar há décadas e cada vez mais raros.


 

 

Avatar
CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. "O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza."

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here