Mobilidade (G1)
Publicidade:
 

Os ‘carros-casa’ já foram mais populares no Brasil, mas ainda conquistam fãs.
Quem viaja de motorhome ou trailer pode gastar 40% menos que os viajantes tradicionais.
Luciana Mastrorosa Do G1, em São Paulo

As férias de fim de ano se aproximam e muita gente já pensa nas viagens. Escolher o destino, reservar hotéis e comprar passagens são os planos da maioria dos felizardos em férias. Não consegue pensar em outra forma de viajar? Pois existe. Em vez de sair de casa, você pode viajar junto com ela nos chamados “motorhomes”, os “carros-casa”.

A principal vantagem de usar esse tipo de veículo é a mobilidade: não é preciso passar as férias inteiras no mesmo lugar. Se o local já cansou, é só entrar no carro-casa e seguir viagem.

“É apaixonante esse negócio de trailer. Qualquer pessoa, de qualquer profissão, quando entra em contato com isso, fica alucinado”, conta Odair Donizetti Sandrini.
Odair estima que viajar de motorhome é 40% mais barato do que viajar de maneira convencional. “Os gastos são só com o diesel e com as diárias de camping, que variam de R$ 15 a 20 por pessoa”, disse.
Água e energia para abastecer o veículo ficam por conta do camping, onde também é possível despejar os resíduos do banheiro do carro. “Utilizamos um produto químico que não agride a natureza e não deixa cheiro”, afirma Odair.

O motorhome para 4 pessoas tem todo o conforto de uma ‘casa’, com direito a ducha, banheiro, camas e sofás (Foto: Luciana Mastrorosa/G1)

 Investimento
Apesar da economia durante as viagens, quem tem o sonho de ter um motorhome precisa desembolsar uma soma elevada.

“Do zero, um motorhome pequeno sai por pelo menos R$ 175 mil”, afirma Odair. “Só o chassi custa entre R$ 80 mil e R$ 90 mil”.
De acordo com o comerciante, um motorhome demora em torno de 50 a 60 dias para ficar pronto. “Se comprar o trailer conosco hoje, a entrega será em março, por exemplo”.

Motorhome Vettura com capacidade para até 6 pessoas (Foto: Divulgação/Novo Trailer)
“O cliente pode comprar o chassis direto nas concessionárias, como Iveco, Ford, Mercedes. Tem pronta-entrega e em alguns casos dá para financiar”, diz Odair.

João Carlos de Matos Cônsul, de Biguaçu (SC), também está no ramo de motorhomes, com a empresa Novo Trailer. O comerciante indica muita pesquisa para os interessados, porque “cada motorhome é diferente do outro”. De acordo com João, é possível comprar um veículo desses a partir de R$ 100 mil, em média. “Depende muito do perfil do comprador”, avalia.

Para os que adoram acampar e têm como investir num desses veículos, é importante lembrar que, para conduzi-los, é necessário ter habilitação diferente. Para dirigir um motorhome é necessário ter Carteira Nacional de Habilitação (CNH) nas categorias C ou D. Para rebocar trailer, a categoria exigida é a E.
Quem adoraria conhecer motorhomes e trailers, mas não dispõe de recursos para investir na compra, pode partir para o aluguel. A empresa Itu Trailer, de São Paulo, é uma das que oferecem o serviço no país. As diárias giram em torno de R$ 1400, com motorista.

Uma casa completa
Um motorhome considerado pequeno tem 4,2 metros de “casa”. “Esse modelo, que chamamos de ‘Petit’, é bom para quem está começando, para uma família de 4 pessoas”, orienta Odair. A “casa” não deixa nada a desejar para uma residência de verdade: tem camas, mesinha, sofás, geladeira, fogão, microondas, rádio e TV, tudo projetado para proporcionar o maior conforto possível para motoristas e passageiros.

A parte interna do trailer tem o conforto de uma casa, com direito a quadros na parede (Foto: Luciana Mastrorosa/G1)
“Acampar é um vício. Quem tem motorhome, não dispensa por nada. Só se for para fazer uma viagem em outro continente, de navio. Mesmo assim, se for na América do Sul, vai de motorhome”, brinca Odair.

O comerciante criou os dois filhos em meio ao universo dos trailers e motorhomes, e recomenda a prática de viajar nesses veículos.

“No camping, 98% das pessoas é gente boa, família. Por isso eu recomendo mesmo que os pais e mães levem seus filhos para o camping, se puderem. Viajar de motorhome não tem perigo nenhum, e os campings são ambientes sadios, bem família mesmo. Tem cantina, karaokê, baile. Até hoje meus filhos freqüentam os bailes do camping”, afirma.

Matéria publicada pelo site G1
21/12/2007


CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. "O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza."

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here