Trailers, Motor Homes e hoje em dia até mesmo veículos Overlanders ja contam com caixa d’água para servir pia e banho. Como as caixas precisam estar na parte de baixo do veículo, uma bomba pressurizadora é necessária para garantir pressão e vazão. Alimentadas no 12V da bateria, a SEAFLO possui um vasto catálogo de diferentes modelos. Nós testamos dois deles enviados pela KAMELL Comércio Global, líder em produtos náuticos. Ainda pouco conhecida no mercado de caravanismo brasileiro, a bomba SEAFLO vem fazendo bonito junto a fabricantes e proprietários de motor homes. Com preço mais abaixo das marcas consagradas, já acompanha os conectores de mangueira e também o pré-filtro, o que resulta em uma enorme economia. Solicitamos dois modelos diferentes, uma de 2.0GPM e outra de 3.0GPM. Atendidos prontamente, as bombas foram enviadas e testadas por nossa equipe.

Dentre outras características, o que atrai nas bombas SEAFLO é a promessa de poder trabalhar a seco. O modelo maior da série 51 possui 5 câmaras de diafragma, prometendo um funcionamento mais pleno mesmo com pouca vazão da torneira dispensando o uso de tanque acumulador. Possuem alimentação 12V e sistema “automático” que desliga a bomba quando a torneira é fechada e religa quando aberta. Elas já vêm nas cores vermelha e branca (com detalhes em preto) como é tradicional da marca.

NOSSO CASO: Nosso intuito neste review é aplicar as bombas no sistema hidráulico de nosso trailer. Dotado de caixa d’água de 200L com saídas independentes, possui sistema de água fria e quente servidos de misturadores em três pontos: Pia da cozinha, pia do banheiro e ducha de banho. Como o sistema de água quente possui um “caminho” mais longo e perdas de cargas no circuito, nosso intuito é de instalar a bomba de 3.0GPM neste e deixar para o sistema de água fria a bomba de 2.0GPM.

BOMBAS D’ÁGUA GENÉRICAS: Quem já arriscou marcas “porcarias” ou mesmo composição com bombas de parabrisas já notou que além do resultado ser pífio, a confiabilidade do sistema fica muito prejudicada. Não há o que se fazer no sistema hidráulico do veículo sem a bomba funcionando. Sem ela ou energia elétrica, não há como se obter água dos tanques. O fator “ruído” também conta muito. O uso contínuo ou mesmo noturno de bombinhas não convencionais acaba gerando um enorme incômodo.

Modelo 3.0 GPM em 60PSI da série 51

Pesando 2.8kg, declara o consumo médio de 6 Amperes, tendo como máximo de 10A nos momentos de maior trabalho. Com vazão nominal de 3.0GPM (Galões por minuto) ou 11,5 L/min declara 60 PSI de pressão ou 4.2 bar. Este modelo já possui entrada e saída em rosca “macho” de 1/2 polegada o que permite o uso de flexíveis. Na embalagem, já acompanha um Pré-Filtro com entrada e saída em rosca (macho e fêmea) que pode ser acoplada diretamente na entrada estendendo-se a conexão da bomba. O sistema de diafragma possui 5 câmaras em santoprene e desligamento automático por pressão.

Modelo 2.0 GPM em 60PSI da série 35

Pesando 2.3kg, declara consumo médio de 8 Amperes. Com vazão nominal de 2.0GPM (Galões por minuto) ou 7,5 L/min declara 60 PSI de pressão ou 4.1 bar. Este modelo possui entrada e saída com sistema de “engate rápido”, cujas conexões de 3/8″ já acompanham o produto em duas configurações: reta e curva. A embalagem já acompanha também o pré-filtro que também possui entrada e saída em sistema de engate rápido macho e fêmea. O sistema de diafragma possui 3 câmaras em santoprene e desligamento automático por pressão.

UNBOXING: O momento de abertura das caixas é bem esperado, já que cada embalagem já traz ilustrações e informações bem empolgantes para um equipamento que não costuma custar barato e ao mesmo tempo não permite que seja de qualidade baixa. Dentro da caixa de papelão, há mais proteção no mesmo material para acomodar não só a bomba propriamente dita, mas também o pré-filtro e manual de instruções. No caso do modelo 2.0 (série 35), também acompanha dois pares de conectores de mangueira, opções reta e curva com engate rápido de um lado (para conexão na bomba) e ponta corrugada para acoplamento da mangueira com abraçadeira (não inclusa). Ambas as bombas vêm embaladas em um plástico transparente dentro da caixa e acompanham tampões azuis plásticos na entrada e saída – cada um ao seu estilo)

 

PRÉ-FILTROS: Acessório que já acompanha a bomba SEAFLO, vem preparado para o tipo de conexão do modelo da bomba. Uma entrada “macho” e uma saída “fêmea” para que se transfira o mesmo tipo de conexão antes e depois da bomba como se não houvesse dispositivo. No caso do modelo 3.0, as conexões são de rosca de meia polegada e no modelo 2.0, as conexões são de engate rápido. A função do pré filtro é de reter as partículas oriundas da caixa d´água que poderiam avariar a bomba.


Pré-Filtro 3.0

 


Pré-Filtro 2.0

CONECTORES: Os conectores de mangueiras são um diferencial da marca por virem sempre acompanhando a bomba. Eles se acoplam ao dispositivo de acordo com o tipo e modelo (no caso da 3.0 em rosca de 1/2 polegada e na 2.0 em “engate rápido” de 3/8″) e do outro lado a ponta para prender a mangueira através de abraçadeira. Além do acoplamento que já está preparado para uma boa vedação, o bocal sextavado no caso da rosca, possui borboletas para permitir que o trabalho seja feito só com as mãos. Inclusive, o próprio manual instrui que o aperto seja regulado na força que as mãos forem capazes de fazer e não com torque de ferramenta.

AS BOMBAS | IMPRESSÕES

SEAFLO 3.0 Série 51: A bomba de 3.0GPM é a de tamanho e capacidade das mais tradicionais em uso em trailers e motor homes no mercado brasileiro. Nossa impressão foi das melhores tanto pela nobreza dos materiais quanto do peso (2.8kg) que declara ser de qualidade dos metais do motor. Possui nossa conexão preferida – a de rosca – que é de fácil manuseio e segurança. Ela tem as peças plásticas em cor vermelha, típica da marca com sistema automático com 5 câmaras que prometem dispensar o uso de acumulador e trabalhar a seco sem queimar.

SEAFLO 2.0 Série 35: A bomba de 2.0GPM é menor, com capacidade de 2 galões por minuto. Tem tamanho mais “slim” com peças plásticas na cor vermelha (típica da marca) e peso que passa confiança de qualidade. Pesa 2,35kg. As conexões são em sistema de “engate rápido” e o automático possui 3 câmaras. Promete trabalhar a seco sem danos.

MONTAGEM: Primeiramente iremos utilizar o pré-filtro original acoplado diretamente na bomba. A sua posição correta é na entrada de água da mesma, onde no próprio acessório indica o seu aperto “manual”, ou seja, o torque necessário é apenas o que as mãos forem capazes, dispensando o uso de ferramentas que certamente poderiam causar a quebra do plástico. Para estas conexões não iremos utilizar fita teflon (veda-rosca) porque a vedação se dá por borrachas no fim do curso onde são prensadas no rosqueamento.

Vale lembrar que estão sendo utilizados neste review alguns segmentos de mangueira transparente, unicamente para a série de artigos de análise de equipamentos hidráulicos, onde poderemos ter o controle da água dentro do encanamento. Este tipo de mangueira não é indicada para instalações hidráulicas nos trailers por duas razões: 1- A transparência pode causar a formação de algas no interior da mangueira, o que pode levar ao entupimento do sistema; 2- É sempre indicado o uso de flexíveis específicos ou mangueiras trançadas para que exista uma resistência por um longo tempo.

TESTES: Fizemos dois tipos de testes com as bombas. “Na bancada” e no trailer, ambas na mesma posição para que pudéssemos compará-las.

TESTES NA BANCADA: Fizemos uma conexão bem simples da bomba alimentada pela bateria 12V sobre a bancada, com um pequeno segmento de mangueira para puxar a água de um balde poucos centímetros mais baixo que o equipamento e mais um pequeno segmento de mangueira para encher uma garrafa de 5L de água que será a quantidade que usaremos para realizar as medições. Antes disso, deixamos a mangueira de saída retornando a água ao balde para que o líquido circulasse pelo “sistema” a fim de eliminar qualquer bolha ou ar parado no circuito. Foram feitos testes com ambos os modelos (3.0gpm e 2.0gpm) levando em consideração para cada uma: 3 aferições de tempo para encher uma garrafa de 5L resultando em uma média para efeito de comparação e para confrontar a sua capacidade nominal de vazão.

RESULTADOS: O resultado dos testes de bancada se apresentam na tabela abaixo. Consideramos que nesta situação (bancada) o cenário é o mais favorável possível para aproximação da capacidade nominal declarada pelo fabricante. É óbvio que toda capacidade nominal é considerada em situações ideais e dificilmente será alcançada na instalação no trailer ou motor home.

COMENTADO: No caso o que nos surpreendeu foi a superioridade do modelo 2.0gpm em comparação com a de 3.0gpm. Ambas possuem a mesma pressão (60PSI). No teste de bancada, diferentemente do teste no trailer, a bomba de 2.0gpm apresentou até melhor marca que a de modelo 3.0gpm no quesito vazão. Enquanto a bomba que promete 3 galões por minuto, demorou 1 minuto e 42 segundos  para cumprir esta capacidade, a bomba que promete 2 galões por minuto, levou apenas 1 minuto e 7 segundos para a sua respectiva marca. Até mesmo na cronometragem de enchimento da garrafa de 5 Litros, a bomba 2.0 foi mais rápida do que a de 3.0. Importante dizer que isto não se sustentou no teste da instalação e teste no sistema do trailer, onde o circuito é mais repleto de perdas de cargas. Em resumo, no teste de bancada a bomba de 2.0gpm se mostrou até mais eficiente que a própria 3.0. Porém, a bomba 3.0 é infinitamente mais silenciosa, além de vibrar menos.

TESTES NO TRAILER: Nosso intuito seria fazer uso no trailer de ambas as bombas, que são de características nominais diferentes, na mesma função e cenário. Para isto instalamos uma de cada vez no mesmo circuito de água quente do trailer. Devemos notar pelas fotos, que a instalação e fixação da bomba no trailer se seu de forma provisória para os testes e não como as bombas devem ser instaladas definitivamente. Escolhemos uma localização bem próxima tanto da saída da caixa de água quanto da entrada do aquecedor, de modo que pudéssemos “amarrar” a bomba em local visível onde pudéssemos acompanhar o nível de ruído, possíveis vazamentos e também colocação e retirada de pré filtro e acumulador (dispositivo que será abordado em outro review).

RESULTADOS: No cenário atual, os resultados comparativos entre as duas bombas já ficaram um pouco diferentes do cenário da bancada pelo sistema já apresentar uma resistência mais real da tubulação. Mas apesar do tempo que cada uma leva para encher a garrafa de 5L seguir o esperado, a bomba de menor capacidade acabou se mostrando mais eficaz em relação à sua vazão nominal.

COMENTADO: No quesito VAZÃO, a bomba 2.0 levou mais tempo do que a de 3.0. Já em relação à capacidade nominal prometida desta vazão, a de menor capacidade (2.0gpm) acabou se mostrando mais eficiente. A SEAFLO 3.0 demorou uma média de 44,62 segundos para encher a garrafa de 5L, enquanto que a SEAFLO 2.0 demorou 46,5 segundos. Apesar da vazão ter sido maior na 3.0, a de modelo 2.0 demorou apenas 1 minuto e 10 segundos para encher os 2 galões que ela promete para um minuto, enquanto a modelo 3.0 demorou 1 minuto e 41 segundos para encher os seus prometidos 3 galões.

TESTE DO BYPASS: Sem acumulador ou qualquer sistema de “bypass” uma bomba d´água começa a pulsar quando a torneira é um pouco fechada e a pouca vazão de água, frente a pressão e vazão do motor, culmina em um conflito com o sistema do “automático”.

Ocorre que a bomba possui um sistema em que ao ser pressurizada quando a torneira é totalmente fechada, ela se desliga para que o motor não seja forçado. Quando se abre somente um pouco do fluxo, a pressão e vazão da bomba que é maior do que a água que sai acaba atingindo esta pressão limite desligando a bomba. Como a água continua saindo devagar pela torneira, esta pressão diminui e a bomba religa, dando início a um ciclo sem fim. Este acontecimento pode trazer problemas ao motor e ao sistema do “automático”, além de resultar em um ruído incômodo e em um fluxo de água desagradável na torneira. O dispositivo acumulador de pressão veio para minimizar este problema, mas independente dele, algumas bombas possuem o sistema de “bypass” que funciona para reduzir este efeito. Ambas as bombas SEAFLO deste review prometem esta função, sendo que a 3.0 promete maior capacidade devido ao seu sistema de 5 câmaras. Mesmo a 2.0, que possui 3 câmaras também promete reduzir a ação da pulsação, o que em nossos testes apresentou muito pouca eficiência. Por esta razão fizemos um teste de vazão mínima, onde reduzimos a vazão da torneira até o ponto que não ocorria mais a pulsação. Neste caso, quanto mais demorasse para encher a garrafa de 5L, melhor seria o resultado do bypass.

TESTE COM ACUMULADOR DE PRESSÃO: Uma surpresa nos resultados dos testes se deu pela aplicação de um dispositivo acumulador de pressão. O equipamento que será fruto de um review separado aqui no MaCamp, tem a função principal de acumular pressão no sistema e minimizar bastante o efeito de PULSAÇÃO da bomba quando a torneira está mais fechada.

As bombas da SEAFLO prometem um sistema de “bypass” que minimizam este efeito de pulsação, sendo que sempre a partir de uma vazão mínima o sistema irá pulsar. O acumulador acaba aumentando este poder, além de tornar o momento de interrupção do “automático” mais suave. Então fizemos o teste do enchimento da garrafa de 5 Litros pelas bombas tanto puras (sem qualquer acessório) apresentada acima, quanto com um dispositivo acumulador (de outra marca, já que não conseguimos oferta da mesma). Os resultados foram surpreendentes. Com a presença do acumulador, o tempo de enchimento da garrafa de 5L em vazão máxima foi menor, muito provavelmente pela pressão acumulada no sistema ajudar a empurrar a água com mais força no início do ciclo.

CARACTERÍSTICAS: MODELO 3.0- modelo: Sfdp1-030-060-51; Voltagem: 12v; Fluxo: aberto(Gpm / lpm): 3.0 / 11.5; Desempenho máximo: 10.0a; Pressão de desligamento (Psi / bar): 60 / 4.2; Válvulas: Epdm; diafragma Santoprene; Conexão hidráulica: 1/2 “-14 mnpt; Conexões de fio: 2 pinos / cabos; Dimensões: (28,4 x 15,9 x 14 cm). MODELO 2.0- modelo: Sfdp1-020-060-35; Voltagem: 12v; Fluxo: aberto(Gpm / lpm): 2.0 / 7.5; Desempenho máximo: 8.0a; Pressão de desligamento (Psi / bar): 60 / 4.1; Válvulas: Viton; diafragma Santoprene; Conexão hidráulica: “engate rápido 3/8”; Conexões de fio: 2 pinos / cabos; Dimensões: (28,8 x 11,8 x 12,2 cm)

PREÇO: Na data deste review o equipamento custava as seguintes faixas de valores na internet: Modelo 3.0: de R$ 393,45 a R$ 479,43 + frete.; Modelo 2.0: de R$ 349,00 a R$ 460,00 + frete.

REVIEW – PRODUTO e Local: Este equipamento foi enviado pela KAMELL COMÉRCIO GLOBAL que confiou no know-how do MaCamp para testar seus produtos na seção de Reviews. Os testes foram feitos em um camping no Estado do Rio de Janeiro.

KAMELL COMÉRCIO GLOBAL
Rua Tenente Setubal, 55 – Itapuã – Vila Velha – ES – CEP: 29.101-570
(27) 3075-0081 / (27) 99253-4784
https://www.kamell.com.br/
comercial@kamell.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

Avatar
CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. "O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza."

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here