Veículos Rebocadores
Publicidade:
 

Além de acompanharmos a evolução dos Trailers Turiscar, é muito interessante saber um pouco sobre os automóveis rebocadores que foram desde um simples VW Sedan 1200 (que tracionou o primeiro protótipo), até suntuosos e exclusivos “picapes e caminhões” para impulsionar pesados Turiscar Monterrey (mais conhecidos por aqui como “quinta-roda”).

Como o próprio Sr. Pedro Scheid explicou, a princípio qualquer automóvel nacional poderia rebocar um trailer, porém, este o fazia com maior facilidade e tranqüilidade quando dispusesse de maior massa, motor e freios, o que lhe daria sempre maior margem de segurança. É de extrema importância frisar o seguinte:no caso específico dos trailers, PARAR é muito mais importante do que TRACIONAR. Embora a maioria dos modelos Turiscar dispusessem de freios acionados por um exclusivo sistema hidráulico e que por si mesmo já auxiliam e muito na frenagem, a massa (peso total do veículo) sempre influi no desempenho das frenagens…

Seguindo essa linha de raciocínio, podemos afirmar que os melhores “puxadores” de trailers de dois eixos seriam as picapes (Ford F-1000,Chevrolet C-14,Dodge D-100), seguidos dos utilitários (Chevrolet Veraneio,Ford/Willys Rural), grandes sedãs e cupês, (Ford Galaxie,Dodge Dart/Charger),e carros médios (nessa categoria incluem-se Chevrolet Opala e Ford Galaxie), todos com motores de seis ou oito cilindros movidos à gasolina ou Diesel. Para os trailers de um só eixo com sistema de freios ativo, qualquer outro veículo nacional poderia fazê-lo, mas sabemos que os de tração traseira tinham um desempenho melhor (vide Dodge Polara ,Chevrolet Chevette e a linha VW refrigerada a ar-Kombi, VW Sedan, TL,Variant,Brasilia,Karmann-Ghia) do que outros com tração dianteira (VW Passat,Fiat 147,entre os da primeira geração,dos anos 70).

As fotos abaixo demonstram que alguns carros realmente acabavam se sobressaindo nessa árdua tarefa,e o Sr. Pedro sempre enfatizou que o melhor automóvel rebocador construído eram os Ford Galaxie, feitos para viagens longas e tranqüilas, com sobra de espaço e potência. Eles possuíam grande capacidade de tração e frenagem e eram luxuosamente equipados,sendo esses os preferidos da Família Scheid para o serviço. O sr. Pedro equipou dois desses “tracionadores” Ford Galaxie com sistemas de freio, rodas alargadas, caixas de câmbio de quatro marchas e diferencial de tração positiva herdados das picapes F-1000, o que dava ao conjunto propulsor grande facilidade para o serviço pesado. Esses dois Galaxies fizeram por várias vezes a rota Brasil-Chile, passando pelas Cordilheiras dos Andes sem nenhum tipo de problema assinalado. Outra história interessante, relatada pelo Sr. Pedro, foi a de quando a equipe técnica da Chrysler do Brasil pediu a sua ajuda para desenvover uma caixa de transmissão automática, equipamento opcional na linha Dodge Dart/Charger. Foi cedido a título de experiência, um Dodge Charger R/T ano 1975 e zero quilômetro, equipado com câmbio automático para os testes que foram efetuados pelo próprio Sr. Scheid (naqueles tempos, os executivos da empresa norte-americana eram grandes clientes dos produtos Turiscar), durante aproximadamente oito meses. O carro foi aprovado com louvor e o próprio Sr. Pedro acabou adquirindo um deles: um Dodge Dart cupê, ano 1979 e equipado com a famosa caixa americana mod. “Torqueflite” para rebocar um de seus últimos trailers: um Turiscar Imperial que pode ser visto nas fotos.

Artigo escrito por Mário César Buzian / Matilde Scheid

CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. "O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza."

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here