Carro de apoio, puxar ou usar carreta.

Este tópico contém respostas, possui 7 vozes e foi atualizado pela última vez por  leandrovaranda 3 anos, 11 meses atrás.

Visualizando 10 posts - 1 até 10 (de 25 do total)
  • Autor
    Posts
  • #45434

    Olá amigos. Estou construindo um motor home apartir de um ônibus Dinossauro II da antiga Cometa com chassi Scania BR116S com 13,20 m de comprimento. Quando em viagem quero levar um carro de apoio, dai a grande dúvida::hein::hein: Puxá-lo sobre as rodas do próprio carro: 65cabc75a13994a42317d2bf069c8f94.jpg Ou levá-lo em uma carreta rodoviária. carretinha-rodoviaria-carreta-carro-jeep-gaiola_MLB-F-218383641_995.jpg Obs. As imagens são meramente ilustrativas, que peguei na Internet. Me ajudem nesta dúvida, mostrando os prós e contras de cada método e principalmente as experiência já vividas. Obrigado.:) Jorge – 48 9902 1237 – TIM

    Delka 728 x 90

    #47444

    nossa que legal, o primeiro tópico que eu vejo que tem votação! bom, eu já vi vários MHs puxando os jipinhos só pelo engate, eu, por ser preguiçoso, ia fazer o mesmo, só pra não ter o trabalho de ter que ficar colocando ele em cima da carreta mas é uma opnião minha, que nunca puxei nada na vida kkkkkkkk

    #47445
    Odair Teixeira
    Odair Teixeira
    Participante

    Minha opinião : Carretinha. Mas antes vamos fazer um famoso prós x contras. Quem puder adicionar mais alguns pontos, fiquem a vontade. Carretinha Prós – Protege o veículo de buracos, pedras arremessados pelo MH e encontrados pelo caminho – Evita ter que deixar o carro com a chave na ignição, para poder destravar a direção. -Mais fácil de manobrar, já que o eixo do reboque está mais distante do ponto de engate. Permite raios de giro mais fechados (pelo menos melhores do que o veiculo rebocado por cambão) -Salva os pneus do veículo (caso sejam mais caros que o da carretinha) Contras – Custo (sempre ele) – É sacal para carregar e descarregar – Mais um veiculo para ter documento e licenciamento – Precisa de mais espaço para armazenar em casa e no camping – Precisa de manutenção periódica (pouca mas precisa) Reboque (cambão ou towbar) Prós – Baixo custo aquisição (das ist toll) – Não ocupa espaço – Dispensa licenciamento e documentação ( das ist toll auch!) – Praticamente não dá manutenção (lubrificação e mais nada) – Rápido para montar e desmontar ( em alguns carros, há que furar o pára-choques) Contras – Dificulta a manobra em marcha ré em MH maiores. (experimente errar a entrada num cruzamento e ter que manobrar de ré. Mais fácil desconectar e manobrar). O ponto do engate e o eixo dianteiro do carro estão muito próximos, então o raios de giro mais fechados ficam mais complicados. – Risco de quebra. Ouvi alguns relatos de quebra, devido aos esforços transferidos para o cambão em curvas muito fechadas (uso da corrente é imperativo!). Os mais recentes: Um perdeu um buggy na serra e o outro teve a frente do Troller destruída numa colisão com a traseira do MH, freando numa lombada numa rodovia do NE. – Facilidade para roubar o veiculo qdo estacionado. (cadeado em tudo) – Necessidade de deixar a chave na ignição na maioria dos modelos (para destravar a direçao). Amigo de SC quase bateu o MH de tanto olhar para o retrovisor para ver se estava tudo ok qdo passava em um congestionamento perto de uma favela, saindo do RJ rumo à Bahia. – Desgaste da suspensão, pneus e risco de pequenos danos com buracos e pedras arremessadas pelo MH durante a viagem. Se a grana e espaço não forem um tema, vá de carretinha. Caso um ou outro ou os dois sejam, vá de towbar ou cambão, sempre cuidando com a segurança e pensando nas manobras pelo caminho. Sds Odair

    #47446

    Obrigado ao Dr. Green e ao Odair Teixeira.:D Valeu pelas respostas. Eu ainda não tinha pensado que teria que guardar a carreta quando não estiver viajando. Odair, bem colocada as tuas ponderações, coloquei elas aqui com alguns acréscimos em negrito. Carretinha Prós – Protege o veículo de buracos, pedras arremessados pelo MH e encontrados pelo caminho. – Evita ter que deixar o carro com a chave na ignição, para poder destravar a direção. -Mais fácil de manobrar, já que o eixo do reboque está mais distante do ponto de engate. Permite raios de giro mais fechados (pelo menos melhores do que o veiculo rebocado por cambão) -Salva os pneus do veículo (caso sejam mais caros que o da carretinha) – Pode ser transportado qualquer carro, sem necessidade de preparação (instalar o cambão e o chicote elétrico). Contras – Custo (sempre ele) – É sacal para carregar e descarregar. – Mais um veiculo para ter documento e licenciamento. – Precisa de mais espaço para armazenar em casa e no camping. (Não tinha pensado nisto). – Precisa de manutenção periódica (pouca mas precisa). Reboque (cambão ou towbar) Prós – Baixo custo aquisição. (das ist toll) – Não ocupa espaço. – Dispensa licenciamento e documentação. ( das ist toll auch!) – Praticamente não dá manutenção. (lubrificação e mais nada) – Rápido para montar e desmontar. ( em alguns carros, há que furar o pára-choques) Contras – Dificulta a manobra em marcha ré em MH maiores. (experimente errar a entrada num cruzamento e ter que manobrar de ré. Mais fácil desconectar e manobrar). O ponto do engate e o eixo dianteiro do carro estão muito próximos, então o raios de giro mais fechados ficam mais complicados. Na minha opinião é impossível dar ré independente do tamanho do veículo rebocador, pois como são dois eixo distantes um do outro e o dianteiro é movel.:( – Risco de quebra. Ouvi alguns relatos de quebra, devido aos esforços transferidos para o cambão em curvas muito fechadas (uso da corrente é imperativo!). Os mais recentes: Um perdeu um buggy na serra e o outro teve a frente do Troller destruída numa colisão com a traseira do MH, freando numa lombada numa rodovia do NE. – Facilidade para roubar o veiculo qdo estacionado. (cadeado em tudo) – Necessidade de deixar a chave na ignição na maioria dos modelos (para destravar a direçao). Amigo de SC quase bateu o MH de tanto olhar para o retrovisor para ver se estava tudo ok qdo passava em um congestionamento perto de uma favela, saindo do RJ rumo à Bahia. – Desgaste da suspensão, pneus e risco de pequenos danos com buracos e pedras arremessadas pelo MH durante a viagem. O odometro do carro continua marcando a quilometragem. Obrigado pessoal. Continuem dando as suas opiniões e respondendo a enquete. Um abraço a todos. :):demais:

    #47447

    – Precisa de mais espaço para armazenar em casa e no camping. esse aqui matou, não precisa dizer mais nada, hoje em dia, o espaço é muito valioso!!!

    #47448

    leandrovaranda
    Participante

    O “cambão” exige instalação no veículo, que pode levar a cortes no para-choque, além de mexer na parte elétrica do veículo rebocado, fatos que podem depreciar na hora da venda. Geralmente o seguro não cobre quando o carro é rebocado dessa forma. Não tem controle sobre o eixo direcional,você pode acabar arrastando as rodas de lado depois de um buraco, além de o veículo ficar forçando o engate sempre que as rodas virarem em descordo com o MH. Não tem freio inercial, deixando tudo a serviço do MH. Geralmente o Mh é mais largo que o carro, não dando visão para o mesmo de dentro do MH, dificultando as manobras. A carretinha pode ser feita na largura do MH. Carretinha só paga a taxa de renovação de licenciamento. Dependendo da verba, pode-se fazer uma carretinha baú com espaço extra para bugigangas e o carro ficar protegido do sol (depende também do espaço que tem para guardar).

    #47449

    Outra dúvida, como é considerada a carretinha com o carro nos pedágios. Sei que o carro rebocado no chão é considerado (pelo menos deveria) apenas como um carro, ou seja você paga o Motor Home pelo número de eixos mais um carro. E no casso da carretinha com dois eixo como fica?

    #47450

    leandrovaranda
    Participante

    Tem pedágio que cobra por eixo, tanto o carro sendo puxado como a carreta, e por isso tem gente que desengata o carro para passar no pedágio para pagar como carro. Olha esse aqui faz diferenciado: http://www.clnorte.com.br/tarifas.htm

    #47479

    leandrovaranda
    Participante

    Em outro forúm levantaram uma questão que achei interessante trazer para cá. Aquelas carretinhas que só levantam as rodas dianteiras do veículo, como elas são emplacadas e tem duas roadas tocando o chão e o carro rebocado também, seria considerado mais de uma unidade tracionada por serem 3 veículos emplacados (rebocador+ carretinha+ rebocado)? § 3º Aplica-se o disposto no inciso V ao condutor da combinação de veículos com mais de uma unidade tracionada, independentemente da capacidade de tração ou do peso bruto total.

    #47484

    Andre T Barros
    Participante

    Oi Pessoal tenho um trailer mas como fico fuçando no fórum vi este assunto e achei bem interessante e vou deixar um palpite. Moro em Atibaia/SP. E tem uma empresa que fabrica as plataformas de guincho e vi eles adaptando em um ônibus a asa delta. Ai pensei que ficaria excelente para adaptar em MH pois o kit vem com um chicote de fio e uma ventosa para ser presa no vidro ou tampa traseira com uma régua com as lâmpadas de led “luz de freio, lanterna e seta . A vantagem é que a adaptação fica o mesmo preço de uma carretinha, não precisa licenciar, no pedágio só cobra 1 eixo a mais, só desgasta os pneus traseiros, não marca a quilometragem no velocímetro, não precisa fazer nenhuma adaptação no carro que vai ser rebocado, não ocupa espaço pois fica instalado embaixo da traseira do MH. Em anexo Foto da Asa Delta Um Abraço

BodeCar 728×90

PARTICIPE DO FORUM PELO FORMULÁRIO ABAIXO. SE NÃO FOR CADASTRADO, CADASTRE-SE CADASTRE-SE AQUI

Visualizando 10 posts - 1 até 10 (de 25 do total)

Você deve fazer login para responder a este tópico.

CLASSIFICADOS:

Trailer Karmann Ghia

Trailer Turiscar 6.5

Trailer Karmann Ghia – Kc450