AL-KO 728×90

Expedição Bariloche de Trailer.

HOME Fóruns Campismo & Aventura Relatos de Viagens / Acampadas Expedição Bariloche de Trailer.

Este tópico contém respostas, possui 27 vozes e foi atualizado pela última vez por Capt.A330 Capt.A330 1 ano, 9 meses atrás.

Visualizando 10 posts - 1 até 10 (de 501 do total)
  • Autor
    Posts
  • #45510
    Capt.A330
    Capt.A330
    Participante

    Buenas, minhas/meus caros colegas do MaCamp; nada detêm o Guanaquito, nem sequer os freios! A continuação, o relato da nossa viagem desde Curitiba até Bariloche e redondezas num Trailer Turiscar Diamante SL 660, ano de construção 1.981, apelidado por nós carinhosamente de “El Guanaquito”, em Janeiro e Fevereiro de 2.014, e no qual tivemos o imenso orgulho de levar as cores do MaCamp para a Patagonia Argentina. O rebocador é uma Nissan Frontier SL Aut. 2013/14. Como de costume, assim como fiz quando da nossa viagem para Ushuaia, lembro aos leitores/as, que todas as minhas opiniões são eminentemente pessoais, sem a ousadia ou arrogância de querer ensinar nada para ninguém, pois isto é só um relato acompanhado de fotos e nada mais; logicamente, se alguém quiser uma dica ou opinião de qualquer coisa relacionada à viagem, será um prazer tentar ajudar. Esclarecido isto, vamos ao relato: 06/01/14: Após vários dias de preparativos, planejamento da navegação terrestre e logística em geral, todo bem amarrado e acondicionado no seu lugar dentro do Guanaquito, com o mesmo revisado na Casa do Trailista, do “Seu” Camargo, saímos de casa (mais precisamente de São Jose dos Pinhais, do ladinho de Curitiba), perto das 11:15 da Segunda-feira 06 de Janeiro, logo após na concessionaria terminarem a 1ra. revisão da Frontier, dos 10.000 kms. (na realidade, 9.000, mais a Nissan permite adiantar ou atrasar 1.000 kms. entre revisões), e logo no contorno leste da BR 277, congestionamento!:@ Perdemos por volta de 2 horas, e só depois de cortar caminho por dentro de Curitiba, por fim na estrada! Já na subida da serra, começou a chover, e a chuva nos acompanhou por volta de 4 horas…bom, o começo foi como um aviso, que si era para desistir, a hora era aquela, mas…nao contavam com o Guanaco, que a seus 60/70 kms/h, cortava a tempestade, matando a tormenta no peito, como bom Guanaco macho que é! (hummm, será que exagerei?):desconfiado: …não,acho que não… Como informação, a pressão utilizada nos pneus, era de 65 lbs., pressão máxima recomendada para suportar o máximo de carga permitida por pneu; não fica “pulando” demais, e o Trailer fica bem mais leve para rebocar, e absorve melhor as eventuais batidas geradas pelos buracos, assim como resiste melhor a eventuais furos causados por objetos estranhos que eventualmente possa encontrar na estrada; isto, na minha opinião, claro. Bom, após a chuva forte, ao secar o asfalto, aumentamos nossa velocidade de cruzeiro para 80/85 kms/h, passando um par de sustos com alguns acéfalos que não tem ideia sobre o significado da faixa dupla amarela :@ (imagino que compraram a carteira por internet e o correio não entregou):desconfiado::@) e a pesar dos acéfalos antes citados, conseguimos chegar bem e de dia ainda em no Aeroclube de Pato Branco, PR, onde pernoitamos (Regalias da minha carteira de Piloto; bem, para algo tinha que servir…); acontece que quando voava aeronaves de pequeno porte, pousei muitas vezes lá, e conheço bem o Encargado do Aeródromo, que me autorizou a ficar aquela noite no patio de estacionamento. Esta primeira parte da viagem foi tranquila, mesmo com chuva, e após um jantar leve, a dormir cedo, para aproveitar bem o dia seguinte. O percurso: http://goo.gl/maps/4Wd78 Continua…

    Decar Trailer 728×90

    #50524

    Eu fiz um trajeto muito semelhante no fim do ano, voltando da casa dos parentes da minha mulher em dois vizinhos (do lado de pato branco) no trecho entre Guarapuava e Irati, teve um acidente com 3 carretas e parou a estrada, eles disseram que ia demorar o dia inteiro o resgate / remoção dos veículos, então eu resolvi mudar o caminho e ir pela estrada de baixo que passa em inácio martins, o começo (20km) é todo de terra e depois vem uma estrada magnífica, praticamente virgem, intocada, asfalto tipo pista de formula 1, pois os caminhoneiros a evitam pelos 20km de estrada de terra né e a região também maravilhosa, muitas arvores, pinheiros… na combinação de vegetação e estrada perfeita, voce se sente na europa, sensacional sempre que acontece alguma coisa errada nas minhas viagens eu acabo indo parar nos melhores lugares hahahaha é a ação do papai do céu sempre me proporcionando lindas viagens

    #50534
    Capt.A330
    Capt.A330
    Participante

    07/01/1014: De manhã cedo, uma rápida conferida das condições básicas da Frontier e o Guanaquito, e lá vamos de novo para a estrada! http://www.youtube.com/watch?v=1TD_pSeNelU&feature=kp A estrada relativamente tranquila, poucos buracos, e ao chegar em Barracão, PR, enchemos o tanque da Frontier com S10, pois no cartão, o comb. está mais caro na Argentina; pequeno parêntesis- no momento econômico difícil que Argentina vive, compensa para nós levar US$, e trocar com as pessoas de lá, pois no cartão, cada US$ vale perto de 8 $Pesos Argentinos (PA), enquanto que no cambio paralelo, as pessoas de lá nos pagavam 11, e até 12 PA$ por US$; claro, tem o problema de receber eventualmente dinheiro falso, mas é parte do risco se não quiser levar prejuízo, e eu sempre trocava com pessoas que me pareciam idôneas; lembrar que será necessário um pouco de dinheiro argentino (Pesos$) para pagar os pedágios na ruta 14, http://www.sitiosargentina.com.ar/categorias/rutas/index.htm http://www.sitiosargentina.com.ar/categorias/rutas/peajes_2.htm e se puder, traga esse dinheiro de casas de cambio do Brasil, pois os cambistas da fronteira me parecem meio suspeitos de dar dinheiro falso eventualmente. Aproveitamos de fazer as últimas ligações para casa, e troquei o chip da tim por um da Movistar de Argentina, para me manter comunicado. Na Aduana de Argentina, fizemos assim: como já estamos espertos, Beti foi com todos os doc. pessoais e dos veículos para a fila, enquanto eu estacionava. Aqui tenho umas dicas para dar; 1ro., estacionar antes do posto da Aduana (sempre pedir permissão para os agentes da Aduana), pois si for estacionar depois da Aduana, tem que girar à direita, pois enfrente nunca tem lugar para estacionar, e saindo pela direita, você as vezes para longe, e para voltar a estrada de saída, tem que fazer giros apertados à esquerda, o que resulta incomodo com o tamanho do Guanaquito; 2do., sempre enviar alguém na frente com a papelada para ir adiantando, pois tem horas que se formam longas filas de pessoas fazendo entrada no pais,e se aparecer um ônibus de turismo, então, vai longe a espera! Lembrar que após estacionar, tem que ir pessoalmente para ser reconhecido no posto de controle. 3ro., levar já impressa e preenchida a “tarjeta de entrada TES”, em duas vias, para agilizar o processo; esto ajuda muito, e lembrar de ter junto a identidade, carteira de motorista, doc. do carro e Trailer, e a carta verde para o carro ou MH. O site: http://www.migraciones.gov.ar/accesible/ http://www.migraciones.gov.ar/tarjeta/index2TES.php?idioma=ESPA&tar=TES Bem, feita a papelada, “Chau Brasil, Olá Argentina”, e pé na estrada. Como o tio Bill Gates não permite no google maps a passagem da estrada entre ambos países por este lugar, faço hum roteiro do G. Maps até a fronteira, Barracão, PR/ Dionisio Cerqueira, SC, e outro a partir de Bernardo de Irigoyen, do outro lado da divisa de ambos países: https://goo.gl/maps/xrNgU O dia se mantinha bastante nublado, e logo na saída de B. de Irigoyen, fomos parados pela Gendarmeria, uma especie de Polícia Federal de Fronteiras, e após conferir os doc., pediram por favor se podiam ver o Guanaquito; Beti foi lá, e um casal de Gendarmes vistoriaram o Guanaco, e ambos falaram que gostaram muito dele; claro, o bichinho, faceiro que só! A Ruta (estrada) 14, que leva direto de B. de Irigoyen para San Pedro, na Prov. de Misiones, ainda está sendo asfaltada, pelo que se deve ir até Pozo Azul pela ruta 17, e em P. Azul, girar à esquerda na ruta 20, até encontrar novamente a ruta 14, perto de San Pedro; cuidado com estes poucos kms. da ruta 20, que estão em mau estado de conservação, mas seria o único assim que teríamos em toda a viagem até Bariloche. Paramos num posto Esso em San Pedro para almoçar, do lado dum camião de erva-mate, e Beti, como boa gaúcha, queria pegar um pouco para fazer seu chimarrão; mas báh, tchê! Almoço terminado, me joguei 5 min. na caminha do antigo beliche, para descansar, que ninguém é de ferro, enquanto a frau lavava a louça, e pasmem, “apaguei”, numa “siesta” rápida, mas muito gostosa, e que me deixo novinho em folha! Eu amo esse Guanaco!:coracao::demais: Continuamos a viagem, com uma tarde muito quente e nublada, até nosso destino, o aero clube de Santo Tomé, onde já me conhecem de outros viajes, onde geralmente parávamos para almoçar e onde pernoitamos na volta de Ushuaia. Devidamente identificados, o encargado nos autoriza entrar, e como já era de tardinha, fiquei num lugar descampado, longe de arvores, o que seria nossa salvação, pois vi que vinha uma tormenta à caminho, anunciada pela densa nebulosidade e forte calor. Jantar, e a dormir, para sair cedinho. Sites interessantes: http://www.ruta0.com/rutas_argentinas.aspx?d1=Bernardo+de+Irigoyen&h1=Z%C3%A1rate&desde=830&hasta=0&tipo=1&tipoq=1 http://www.vialidad.gov.ar/ http://www.vialidad.gov.ar/mapasyrutas/red_caminos/argentina2010.jpg A rota do lado argentino, a partir da fronteira: https://goo.gl/maps/QDo9H De manhã cedo,na saída: olha o símbolo do MaCamp no Guanaco faceiro! Na fronteira; este é o melhor lugar para estacionar Trailer ou MH. Camião carregado de erva-mate; Beti achou que era pouca para o chimarrão… Almoço rápido no “Le Guanac”; pasta al dente com queijo, salada de tomates e sobremesa de pêssegos em calda, acompanhado de café, sem vinho, pois tinha que dirigir… Mais uma da fronteira, olhando para o Brasil. [attachment=2201] Na ruta 14, perto de San Vicente, Misiones; parada rápida para conferir pneus, freios e rolamentos. DSC00035_1280x960.jpg subefotos Continua…

    #50535

    o adesivo do macamp hahahaha showwwwwww

    #50548
    Capt.A330
    Capt.A330
    Participante
    Dr. Green wrote:
    o adesivo do macamp hahahaha showwwwwww

    Tu viu? É o MaCamp transpondo fronteiras com o Guanaquito! Abraços!

    #50539

    hehehe o marcos tem que te pagar royalties por elevar a propaganda do macamp a nivel internacional! :P essa fronteira a seco de barracão eu também fui no fim do ano, comprei um monte de tequila, vodka, whisky, cervejas alemãs… tudo muito baratinho heheheheheh

    #50564
    Capt.A330
    Capt.A330
    Participante

    08/01/14: Dormimos logo, numa noite muito quente, e por volta da uma da madrugada, o forte vento e o barulho dos trovoes nos acordou; o vento virou um vendaval, com fortes rajadas, e uma forte tormenta despencou sobre nós…claro, acabou a luz, e ficamos um bom tempo sendo sacudidos pela tormenta; a nossa sorte foi que, como tínhamos chegado no final da tarde, não ficamos debaixo de arvores, pois não precisávamos de sombra, e graças a Deus, não teve granizo no lugar que estávamos, e não caiu nenhum galho sobre o Guanaquito, pois de manhã, vimos diversos galhos caídos nas redondezas, e soube pelo radio, que o temporal se abateu sobre a região, atingindo cidades perto da fronteira, tanto no Brasil quanto na Argentina, causando muitos prejuízos. Pegamos a estrada cedo, após agradecer pelo pouso, e para sair do aeródromo, tive que colocar a tração 4X4 para sair até o asfalto, pois estava um lamaçal! Foi a primeira vez que acionei a reduzida em 4X4, e é covardia, parecia que o Guanaquito estava empurrando; animal essa reduzida, um verdadeiro exagero! Ao longo da estrada, vimos muitas lagoinhas formadas pelo temporal, mas a estrada de asfalto é alta, e não foi prejudicada. Para ver o percurso do dia: como o tio Bill nos corta de novo a estrada no seu Google Maps, vou dividir em duas partes, mas na realidade, o trecho tudo é pela ruta 14: https://goo.gl/maps/XMH80 + https://goo.gl/maps/AxB3c Percorremos neste dia, por volta de 625 kms., dos quais, grande parte em estrada duplicada, muito boa. (A ruta 14 está totalmente duplicada, desde Paso de los Libres/Uruguaiana, até Buenos Aires), e lembrando, sempre transitar nas estradas de Argentina, com os faróis de luz baixa acesos, dia e noite, pois é lei. Paramos numa loja de vendas de artigos regionais, na ruta 14, chamada Regionales La Alemana, principalmente de comidas, com enfases em produtos típicos alemães, que tem uma colonia pertinho de Chajarí, Prov. de Entre Rios, e é interessante de conhecer; tem muitas coisas típicas para ver e comer, e, claro, compramos alguns quitutes para o jantar e almoços futuros, e vale a pena parar e conhecer, e os preços não são muito caros. http://www.laalemanaregionales.com.ar/galeria_de_fotos.html A policia de Entre Rios, desta vez não parou nós, e na estrada dupla, a velocidade de cruzeiro era tão fácil de manter, que experimentei o pil. automático (na realidade, um acelerador automático), e constatei que o acel. aut. da frontier é muito suave, bem diferente da Tritón, que caso perde-se 1 km/h, voltava uma marcha e acelerava feito doida para manter a vel. indicada; a Frontier é muito mais suave, e o alto torque fazia que nem sequer voltasse de 5ta. para 4ta. marcha, excepto em subidas mais íngremes; realmente, o torque da Frontier é excelente, e aproveitamos para ver qual a melhor velocidade de cruzeiro econômico do comboio,, e o ideal é por volta de 82 kms/h (GPS), com um consumo de 8,5 a 8,8 kms/l, sem vento e em retas niveladas, sem gradiente de subida ou descida. (Melhor que a Tritón!) :P Decidimos pernoitar em Gualeguaychú, no aeroporto, claro, embora nunca tínhamos parado por lá; não foi fácil, e teve uma maratona de pedir para uma pessoa, que perguntava para outra, e assim até chegar no encargado, que só me autorizou ficar depois de mostrar minhas carteiras (brevê) de Piloto, e a dificuldade se deve a que lá era administrado o aeroporto pela Fuerza Aérea Argentina, e os militares queriam saber quem era esse Guanaco estrangeiro atrevido, que queria pastar no gramado verdinho dos militares :D:desconfiado::D mas, depois que começamos a falar de aviões e Trailers, deixaram a desconfiança de lado e foram muito amáveis conosco, nos proporcionando um gramado bonito, com água e luz, de lado da churrasqueira, e falaram que podíamos até fazer um churrasco, si quisermos..só, brincaram, não podíamos falar de futebol! KKKK :D:D:D Passamos uma noite muito tranquila, embora muito quente, mas o ar cond. do Guanaquito gelava, e tive que desligar de madrugada, pois a frau estava com frio…:-/ A caixa de águas servidas que fizemos na Casa do Trailista, teve seu propósito alcançado com perfeição, e não incomodou em toda a viagem, lembrando de esvaziar ela em lugares apropriados. Algumas fotos: Regionales La Alemana. [attachment=2202] O comboio… [attachment=2203] El Guanaquito [attachment=2204] Aeroporto de Gualeguaychú [attachment=2205] Gramado para Guanaco pastar e dono fazer churrasco…:P [attachment=2206] Continua…

    #50565

    leandrovaranda
    Participante

    Belas fotos e relato, estou aqui imaginando como deve ter sido :D . Militares sempre são desconfiados kkk

    #50550
    Capt.A330
    Capt.A330
    Participante

    09/01/14: Quando acordamos, vimos que como tínhamos estacionados debaixo duma lâmpada muito forte, estava cheio de besouros em volta e por cima do Guanaquito, e até na Patagonia, encontramos ainda alguns que vieram de clandestinos em buracos do Diamante…bom, ficou a lição de não estacionar no verão logo debaixo de luminárias…:desconfiado: Agradecemos ao pessoal do aeródromo, e saímos cedo para a estrada, em Gualeguachú, e no caminho, ao passar por um ressalto duma ponte médio acelerados, caiu a luminária da sala, quebrando em mil pedaços…achamos vidros por todos lados, e deu trabalho para limpar, mas nada demais que atrapalhasse. Antes das pontes de Zarate, sentimos buzinaços; vimos duas motos 125 cc brasileiras novinhas, com os motociclistas equipados com filmadoras no capacete e farto equipamento, que nos ultrapassaram numa velocidade estonteante, de aprox. 90 kms/h…e os caras, felizes da vida, fotografando e filmando o comboio…não sei para onde iriam, mas que se veiam felizes, ah, isso eles estavam, e posso entender, o importante é viajar … No caminho, vimos varios Trailers e MH na ruta 14 e depois na 5, e quasi todos acenavam para o Guanaquito; foi legal de ver. Passamos as pontes, e já na Província de Buenos Aires, pegamos um atalho para chegar na ruta 5, que se mostrou uma má ideia, porque tivemos alguns kms. de terra, e alguns (poucos) buracos; após o almoço, o tempo, que tinha cara de chuva, foi melhorando rápido, e no médio da tarde, vimos um Trailer argentino parado no acostamento, fazendo compras numa banquinha de frios, e buzinamos para eles, que acenaram para nós. Mais adiante, vi pelo espelho que eles seguiam o Guanaco, e quando paramos, um tempo depois, eles também pararam, nos cumprimentaram e adoraram o Guanaquito, que pediram para conhecer, e depois, visitamos o Trailer deles, artesanal, feito ao estilo do “Gall boys” australianos; interessante… Bem, estava ficando tarde, e decidimos parar num posto de comb. YPF na ruta, na cidade de Pigué; nos autorizaram sem problemas, mas o posto era pequeno e muito barulhento; então, pensei, porquê não ir no aeroclube, que inicialmente tinha descartado por ter que atravessar toda a cidade para chegar nele…e lá fomos, chegando no final da tarde,e gentilmente, o Presidente do aeroclube, apos me identificar, nos permitiu dormir lá. O percurso hoje foi longo (para meus padrões), mas como saímos bem cedo, e pegamos parte da estrada duplicada, mantivemos um bom ritmo, e embora podíamos ter cortado caminho, preferi a ruta 5 e depois, em Trenque Lauquen, a 33, por estarem em bom estado. O percurso: https://goo.gl/maps/wu6Mm Um bom banho, uma ceia gostosa, e a dormir, que amanhã tem mais estrada… As fotos: As 125cc despejando potencia na frente da Frontier… [attachment=2209] No trevo de Zárate…achei que podia servir para esgoto do Guanaquito, embora achei um pouco pequeno…:D [attachment=2210] Parando para almoçar em Chivilcoy, e o tempo começa a nublar de novo… [attachment=2211] Encontramos um pessoal de Córdoba, Argentina, que pararam para ver o Guanaquito… [attachment=2212] Lugar de parada para o almoço, no belo aeroclube de Chivilcoy. [attachment=2213]

    #50575

    leandrovaranda
    Participante

    Muito legal isso, uma pessoa totalmente desconhecida e de outro país passa e logo já fazem amizade. :D isso que é a alma do campismo.

Hometrailer 728×90

PARTICIPE DO FORUM PELO FORMULÁRIO ABAIXO. SE NÃO FOR CADASTRADO, CADASTRE-SE CADASTRE-SE AQUI

Visualizando 10 posts - 1 até 10 (de 501 do total)

Você deve fazer login para responder a este tópico.