Nautika 728×90

Os ingressos nos dias úteis e para usar a área de camping do Parque Estadual de Ibitipoca, no distrito de Conceição de Ibitipoca, em Lima Duarte, sofreram reajuste, que já está em vigor.

Conforme a tabela divulgada no perfil oficial em uma rede social, os ingressos por pessoa agora custam R$ 20 nos dias úteis e o camping por pessoa é R$ 60. (Confira abaixo a tabela de preços atualizada)

“Nos dias úteis, optou-se por aumentar o valor cobrado, nivelando com a taxa de ingresso cobrado em outras unidades de conservação (UC). Destacamos que essa cobrança diferenciada é feita somente no PE de Ibitipoca, como uma forma de incentivo à distribuição da sazonalidade da visitação, em função da grande pressão nos finais de semana e feriados nesta UC específica”, diz a nota enviada ao G1 pelo Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema).

O último reajuste foi em janeiro deste ano. Conforme acordo com o Ministério Público, o limite de visitantes é de 600 pessoas por dia. E entre janeiro e abril deste ano, já recebeu mais de 33 mil pessoas.

A justificativa para o reajuste no valor cobrado para hospedagem na área de camping diz respeito à concorrência com os empreendimentos no entorno do parque.

“Como esses valores incluem a taxa de entrada de R$ 25, cobrada por dia, e a hospedagem inclui a pernoite, analisamos que um visitante que chega ao parque no sábado pela manhã e retorna no domingo ao fim do dia, pagaria uma diária de camping no valor antigo de R$ 50, com isenção da taxa de entrada”, explicou o Sisema em nota.

“Essa avaliação foi feita levando em consideração que, se o mesmo visitante se hospedasse fora do Parque, teria um gasto de R$ 50 apenas para entrada na UC, ou seja, estaria se hospedando de graça, o que caracteriza dano ao erário público e concorrência desleal com os empreendimentos do entorno do parque. Dessa forma, optou-se por ampliar o valor cobrado no camping para R$ 60, o que ainda está bem abaixo dos valores cobrados no entorno, se considerarmos a inclusão da taxa de entrada diária no parque”, concluiu o texto enviado pela assessoria.

De acordo com a nota, os reajustes acontecem periodicamente, conforme demandas técnicas que demonstram as necessidades de ajustes da Portaria, não apenas de valores, mas também de adequação das regras.

Para o Sisema, as mudanças nos valores não devem impactar no movimento em julho, período de férias escolares, “pois os valores praticados são bastante atrativos e acessíveis, sendo que a mudança não representará desestímulos à visita”, destacou a nota do Sisema.

Tabela de preços para visitação no Parque Estadual de Ibitipoca

Especificação Valor (em R$)
1 – Ingressos para visitantes (por pessoa)
– Dias úteis R$ 20
– Sábado, domingo, feriados nacionais e/ou estaduais, considerando os dias intercalados R$ 25
2 – Estacionamento de veículos (diária)
– Bicicletas Isento
– Motocicletas R$ 20
– Veículos de passeio (para até 7 pessoas) R$ 25
– Veículos para mais de 7 pessoas (van, micro-ônibus, ônibus, caminhão e outros) R$ 65
3 – Uso de infraestrutura (diária)
– Área de camping (por pessoa) R$ 60

Normas para visitações
Segundo o Instituto Estadual de Florestas (IEF), Ibitipoca é a unidade de conservação mais visitada de Minas Gerais, com turistas nacionais e estrangeiros. De acordo com o Sisema, 33.831 pessoas visitaram o Parque entre janeiro e abril deste ano, conforme os seguintes levantamentos mensais.

Janeiro: 15.034
Fevereiro: 7.955
Março: 5.826
Abril: 5.016
De acordo com o IEF, entre janeiro e julho de 2017, o parque recebeu 72.326 visitantes. Em 2016, recebeu 89.063 visitantes, com média de mais de 7.421 visitantes por mês.

O Sisema destacou que desde 17 de maio deste ano está em vigor a portaria 22/2018 do Instituto Estadual de Florestas (IEF) que reduziu de 1.200 para 600 a capacidade diária de visitação para o Parque do Ibitipoca.

A limitação foi uma demanda gerada pelo Ministério Público e acatada pelo IEF até que sejam realizados estudos atualizados definidos no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado entre as Instituições.

O acordo foi estabelecido após um inquérito civil, instaurado na Promotoria de Justiça de Lima Duarte no ano passado. A investigação teve início após um membro do Conselho Consultivo do Parque denunciar a degradação ambiental no local.

“Portanto, é difícil avaliar a redução da visitação em relação aos valores cobrados, já que essa redução acontecerá pela capacidade reduzida de visitação”, destacou o Sisema.

Sobre o cumprimento do TAC, o Sisema ressaltou que os trabalhos estão em andamento. “Todas as providências estão sendo adotadas. No mês de julho, dois grupos distintos estarão em trabalhos de campo no Parque para levantamentos previstos no termo de ajustamento de conduta”, informou a nota.

E quem pretende ir ao Parque de Ibitipoca deve estar vacinado contra a febre amarela e apresentar o cartão de vacinação. A restrição que entrou em vigor em fevereiro, por causa de casos registrados na região, permanece em vigor.

Patrimônio natural
A reserva ambiental ocupa o alto da Serra do Ibitipoca, uma extensão da Serra da Mantiqueira. Com uma área de 1.488 hectares, a unidade de conservação está no local onde se dividem as bacias dos rios Grande e Paraíba do Sul.

A Ponte de Pedra, a Janela do Céu, a Gruta dos Três Arcos e o Pico do Pião são alguns dos atrativos do Ibitipoca que abriga ainda mirantes, grutas, piscina natural, cachoeiras, picos e as belas cachoeiras e piscinas naturais formadas pelos Rios do Salto e Vermelho e o Córrego do Monjolinho. O pico da Lombada, também conhecido como Ibitipoca, com 1.784 metros de altitude, oferece uma vista panorâmica inigualável.

AL-KO 728×90
CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. "O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza."