Mais conhecida como “barraca de teto” o equipamento desperta desejo e curiosidade de campistas e aventureiros. Seus maiores predicados estão na rapidez e praticidade na montagem, em estar sempre pronta para o uso no carro sem ocupar espaço útil interno e principalmente segurança em uma barraca montada distante do chão.

Muito difundida no universo aventureiro 4×4, também pode ser muito interessante no campismo familiar.

Grosso modo trata-se de uma “caixa” fixada ao bagageiro do carro, jipe ou caminhonete, que fica protegida por uma lona própria permitindo o deslocamento normal por ruas, estradas e trilhas. Ao chegar no local de repouso, retira-se a cobertura e com o auxílio da própria escada de acesso abre-se a barraca projetando-a para uma das laterais ou traseira do carro. A barraca já pronta para passar a noite, inclusive com o colchão já posicionado. O equipamento fica isolado do frio e umidade do solo, protegido de animais e outros perigos rasteiros, além de oferecer proteção contra chuvas e ventos. A barraca é fixada a um bagageiro não incluso, mas ao contrário do que parece, não é tão complicado como parece. A própria escada de acesso já serve de apoio à metade da barraca que está projetada no piso.

Como se trata de um equipamento “fixo”, permite o uso de lonas mais grossas e resistentes que oferecem mais conforto e proteção. Alguns acessórios até podem ser guardados e recolhidos junto com a barraca, como travesseiros e roupa de cama, por exemplo para resultar em um equipamento mais prático e “pronto” para o uso.

Há diferentes tamanhos e capacidades, variando de um casal até 6 pessoas. As dimensões serão sempre reduzidas à metade quando recolhida. As barracas podem ser instaladas a fim de abrirem tanto para a lateral do carro quanto para a traseira, podendo utilizar o porta-malas como cômodo de apoio. Nestes casos geralmente abre-se para a lateral as barracas de capacidades maiores ou nos veículos com menor largura, já que é neste sentido da abertura que a “caixa” possui sua menos dimensão. Já no caso de se abrir a barraca para a traseira do veículo, geralmente se aplica aos carros cuja porta da bagagem seja de abrir para o lado e não para cima.

A pergunta que fica é se a estrutura do carro aguenta. Segundo fabricantes, não se registra este problema. Lembre-se que deve ser considerado o peso da barraca quando o carro está em movimento, já que quando parado o peso corporal não será causador de nenhum acidente rodoviário. Outra dúvida recorrente é sobre o rack ou bagageiro. É preciso ter um rack. Tanto faz se transversal ou barras longitudinais. Na pior das hipóteses, caso as barras sejam muito limitadas, seja preciso instalar um rack transversal nelas. Indispensável dizer que sejam de qualidade e boa fixação.

Basicamente existem 2 configurações que podem variar no tamanho:

Tradicional “aventura”:

Modelo mais básico e conhecido de barraca de teto com cobertura limitada ao dormitório e ideal para leveza, rapidez total e praticidade no ato de montar e desmontar. Abriu “tá pronto!”. Mais procurado por aventureiros que querem apenas parar para dormir sem qualquer trabalho ou preparação do espaço.

Modelo “com varanda”:

Modelo que possui um prolongamento na cobertura a fim de cobrir a entrada da barraca e aumentar a área coberta no chão. Este modelo ainda permite que se utilize um anexo opcional de fechamento que forma mais um cômodo que vai do chão à cobertura formando uma pequena sala fechada e coberta tanto pela metade aberta da barraca quanto da varanda. Geralmente este espaço permite até mesmo dormir.

ACERVO:

Sobre Reboques

Equipando NIVA

Modelos BLUE CAMPING

Modelo Adventure: Tradicional

Modelo Family: Grande

ÚLTIMAS NOTÍCIAS: