RE: Expedição Bariloche de Trailer.

HOME Fóruns Campismo & Aventura Relatos de Viagens / Acampadas Expedição Bariloche de Trailer. RE: Expedição Bariloche de Trailer.

#51310
Capt.A330
Capt.A330
Participante

17/02/14: Saímos cedo do Camping Municipal de Baradero, para aproveitar o dia completo, para fazer uma etapa mais longa do que o habitual, de aprox. 835 kms., em função da estrada ser duplicada em grande parte, o dia estar nublado e sem chuva, considerando também que nesta época do ano os dias são compridos ainda, e sabendo onde queríamos chegar, o Aero Club de Santo Tomé. Percurso do dia: http://binged.it/1jsozAh Vejam porquê o “Tio Guilherme Portões” (Bill Gates) ainda tem bastante que aprender sobre como fazer mapas: (não me deixa seguir a ruta 14 direto,pois em Chajarí corta a estrada) https://goo.gl/maps/dCwen Deixamos Baradero para trás, e entramos na autopista Buenos Aires-Rosário, onde paramos para abastecer, giramos à esquerda perto de Zárate, e ali tomamos a Ruta 12, para passar as pontes sobre o rio Paraná, https://www.flickr.com/photos/andresmartin/3967613046/in/photostream/lightbox/ onde um pouco mais para frente, a estrada muda de nome para Ruta14, que seguiríamos por ela até praticamente, a fronteira com Brasil. Paramos para um rápido almoço na entrada do Parque Nacional El Palmar http://pt.wikipedia.org/wiki/Parque_Nacional_El_Palmar , http://www.argentinaxplora.com/activida/parques/parc/palmar.htm , lugar bonito de preservação ambiental da flora e fauna local, que como tem uma entrada bem ampla, é muito útil para uma parada deste tipo, com espaço e segurança, e depois deste breve descanso, aceleramos nossos “Poneis” http://www.youtube.com/watch?v=hBiEvWZAYeA , para cobrir logo os mais de 800 kms.! No caminho, entre Paso de los Libres e Santo Tomé, ainda se viam os vestígios da tormenta que assolou estos lugares quando da nossa ida, deixando um rastro de destruição na sua passagem. Chegamos de tardinha em Santo Tomé, nosso destino, após uma distancia maior que as que usualmente percorremos, e que queríamos verificar se conseguíamos percorrer, e como esto afetaria uma viagem, caso um dia precisemos, por causas fortuitas, percorrer uma distancia assim; como resultado, dá sim, mas no vale a pena (a menos que seja por uma emergência), pois te cansa desnecessariamente, e você não tem tempo para parar, curtir a paisagem e tirar fotos. Bem, algumas considerações ao respeito: como anteriormente mencionei, só percorremos esta distancia de pouco mais de 830 kms. porque no verão, os dias são compridos, com bastantes horas de luz, desde que saindo bem cedo, já que não gosto de viajar com o Trailer de noite, e também tínhamos que considerar que mais da metade do percurso foi coberto por estrada duplicada, o que permite viajar sem as demoras de ultrapassagens de veículos lentos, como ocorre numa pista simples. Quando estávamos para chegar em Santo Tomé, paramos perto da entrada da ponte internacional Santo Tomé-São Borja, onde tem sinal da tim e da vivo, e falamos com nossos filhos para saber e dar novidades. Cumprimentamos nosso conhecido guarda-campo, um bom banho, uma janta quente, e a dormir, que hoje a viagem foi longa e um pouco cansativa, e amanhã entraremos no Brasil novamente, pois estamos a pouco mais de um dia e médio de casa, a fixa, aquela sem rodas. Fotos: Saindo cedinho de Baradero. image.jpg Portão de entrada/saída. DSC01038_1280x960.jpg Saindo do Camping. DSC01040_1280x960.jpg O Camping. DSC01042_1280x960.jpg Dando “adeus” para nosso Camping. DSC01044_1280x960.jpg Atravesando a ponte de Zarate-Brazo largo. DSC01050_1280x960.jpg Parada para almoçar na entrada do Parque Nacional El Palmar. DSC01057_1280x960.jpg Estragos da tormenta. DSC03247_1536x864.jpg Mais estragos. DSC03249_1536x864.jpg Mais uma do local do almoço. DSC01053_1280x960.jpg Continua…