RE: Ushuaia de Trailer-Relato

#49466
Capt.A330
Capt.A330
Participante

12/03; Acordamos um pouco mais tarde, tomamos um bom café, enquanto conversávamos sobre o fato de estar no estrangeiro, longe de casa, e ainda com tanta estrada pela frente, felizes e prontos para estrada, de novo! Perto das 08:30, saímos devagar de Bella Union, com cuidado, pois as ruas estavam um pouco esburacadas e com lama da chuva da noite, e tomamos a Ruta 3 (regular e pitoresca, aprox. 132 kms.), até as proximidades de Salto, onde se vira à direita, no rumo da ponte Internacional entre Salto, Uruguay, e Concordia, Argentina. O cruze se efetua sobre a barragem duma hidroelétrica, que serve como ponte, e é bem interessante. A Aduana é integrada, ou seja, no mesmo lugar você faz a saída do Uruguay e a entrada na Argentina; a dica é, enquanto você estaciona o comboio, alguém já vai na frente com todos os documentos, do carro, Trailer, identidades ou passaporte, etc., para ganhar tempo, e depois, você vai para assinar seu visto; dica importante, você pode imprimir e preencher antecipadamente seu visto de entrada para Argentina em: http://www.migraciones.gov.ar/accesible/?doc_viaje no lado esquerdo, em “Servicios” “Imprima su tarjeta migratoria” (TES), o que vai poupar seu tempo, em especial a TUM, para a fronteira Argentina-Chilena na Tierra del Fuego. Lembram da minha preocupação com a Carta Verde para o Trailer? Bem, meu corretor me informou que para MH ou a L200, sim, corresponde, porque é um seguro internacional somente contra terceiros, e como o Trailer não é autopropulsado, se você tiver qualquer incidente, o seguro paga como se for o trator que ocasionou o acidente; resumo da opera, em NENHUM lugar me pediram, seja Uruguay, Argentina ou Chile, a Carta Verde do Guanaco! Inclusive, na Argentina, as Casas Rodantes (Trailers), tem a mesma placa do carro que a reboca, acrecida do numero 1…e quando me pediam nas Aduanas e Imigraciones os doc. do carro e eu entregava o do Guanaco também, me perguntavam “Este es de otro auto?”, ao que eu respondia que era da CR (Casa Rodante), e eles só anotavam o da camioneta…que falta de respeito para com o Guanaquito!:@ Bom, estamos na Argentina, terra do bom vinho, do churrasco, dulce de leche, empanadas, media lunas e o tango, entre “otras cositas mas”!:P Saímos da Aduana, e seguimos em direção da Ruta 14, sentido Buenos Aires, e cuidado para não entrar antes na Ruta 28, que leva para o centro de Concordia, o que é muito demorado. A Ruta 14, é duplicada entre Concordia e Buenos Aires, o que permite manter uma boa velocidade de cruzeiro, e procure abastecer em Concordia nos postos YPF, onde o diesel é um pouco mais barato (aprox. 1,55 US$ o litro do Euro diesel, com S70, ou seja 70 partes de partículas de enxofre por milhão de partículas, recomendado para motores diesel de ultima geraçao, ou 1,35 US4 o litro de Ultra diesel XXI, com S500, ou seja, 500 partes por milhao de part. de enxofre; no Brasil, o diesel é S10, ou S500 ou S1800, rodoviário, para motores antigos); a Shell vende o Shell Nitro Diesel, que é o nosso S10, embora a diferença com o Euro da YPF seja pouca. Primeira vez, em muitos anos que viajo para a Argentina de carro, que o comb. está mais caro que no Brasil, embora esto no cambio oficial ou turismo, pois se o valor de um dólar é de aprox. 5,15 Pesos, no paralelo, as pessoas te pagam 7 ou ate 8 Pesos por dólar, em virtude de ser praticamente proibido para eles comprar dólares…:desconfiado: sem palavras… então, se você levar dólares, e trocar com particulares, o cambio é muito mas conveniente, mas existe o risco do dinheiro ser falso, entre outros problemas…LEMBRANDO, TODAS AS MINHAS CONVERSÕES DE PESOS PARA DÓLAR, SÃO NO CAMBIO OFICIAL. Passamos o “peaje’ (pedágio) de Colonia Elia, perto de Concepción del Uruguay, que custa aprox. 3,5 US$. Bem, passamos pela ponte de Zarate-Brazo Largo, que na realidade são duas pontes, sendo que a primeira, vindo do norte, divide as províncias (equivalentes aos nossos estados) de Entre Rios e Buenos Aires. Sobre as policias: em todas as viagens que já realizei para Argentina, nunca tive problemas, excepto pela policia de Entre Rios, a única que 3 ou 4 vezes, me pediu dinheiro, ameaçando com multas falsas, e eu nunca dei dinheiro, assim como no Paraná, perto de Guarapuava, uma vez a Rodoviária Federal me quis extorquir, e eu não aceitei. A Gendarmeria Nacional, é muito séria, e jamais insinuaram sequer sobre propina, assim como também os Caribeneros de Chile, são muito honestos, embora ambos são meticulosos nas suas revistas. Deixamos a Ruta 14, que muda o nome para 12, passamos sobre a ponte de Zarate (peaje de aprox. 6 US$). Continuamos reto pela Ruta 12 em direção à Ruta 193, e apos aprox. 6,5 kms. do peaje de Zarate, viramos à esquerda na Ruta 193, na direção de Capilla del Señor, que fica a aprox. 15 kms. da saida à esquerda, e 18 kms. da entrada do Camping “EL Veredon”, onde ficamos. http://www.clubveredon.com.ar/ O Camping é bem arrumado, com uma area pequena, mas limpa e muita grama, com luz e água, que provem das torneiras instaladas numa pia coletiva, com 6 torneiras, que eles chamam de “piletones”. A estrada de entrada para Capilla, está com remendos, e deve se trafegar devagar, e tem que atravessar a cidade (coisa que eu nao gosto),embora a cidade é pequena, e antes de chegar ao Camping, 3 quarterões, tem uma padaria com ótimas media lunas (Croissant):P Recomendo entrar a pé primeiro, para ver bem o terreno, em especial as arvores, e eu entrei virando em semi-circulo ,bem a esquerda e girando para direita, passando entre o Trailer da foto e os “piletones’; cuidado, que é meio estreito! Bom, a instalar luz, água, e após um banho reparador, uma excelente ceia!:P O percurso: http://goo.gl/maps/iNVpZ Foi um dia muito lindo, com um tempo excelente! Fim. Foto1- A ponte-barragem sobre o rio Uruguay; tem sinaleiro e barreira, pois você divide a estrada com o trem! Foto2- A ponte Zarate-Brazo Largo Fotos 3,4 e 5- Camping El Veredon, Capilla del Señor, prov. de Buenos Aires.