RE: Viagem a San Pedro de Atacama; Salar de Uyuni; Nazca; Machu picchu

HOME Fóruns Campismo & Aventura Relatos de Viagens / Acampadas Viagem a San Pedro de Atacama; Salar de Uyuni; Nazca; Machu picchu RE: Viagem a San Pedro de Atacama; Salar de Uyuni; Nazca; Machu picchu

#49455

Carlos R. Freitas Obrigado pelos seus comentários. Acreditamos que com tanto tempo de experiência em MH vc está preparado para esta aventura e para outras também. Basta ter algumas pratas, tempo, uma companhia que conjumine com os seus desejos, comportamentos e atitudes e pé na estrada. Um abraço. Tom


Dr. Green e Leandro Obrigado pelos comentários. Realmente foi uma aventura e tanto. Teve de tudo, até chuva de granizo no deserto (isto aconteceu em território chileno, depois do passo de Jama). A pior situação foi ter adernado em 45º em uma vala em território boliviano, mas se estas coisas não acontecem não temos o que contar (foi um susto e tanto!). Um abraço. Tom


Olá Carlos R. Freitas! Vamos por parte, já dizia o esquartejador. Nós dificilmente ficamos três dias em um mesmo lugar, acho que isto ocorreu apenas em Cusco, devido ao potencial turístico da região. A quilometragem é muito variável como vc pode notar. No máximo rodamos mais ou menos mil quilômetros em um dia. Normalmente acordamos às 6h, fazemos a manutenção básica do MH (verifico óleo, água, pressão dos pneus, limpo a cabine) e dos viajantes (banho e café da manhã) e caímos na estrada por volta das 7h. Procuramos dar uma parada para abastecimento de duas em duas horas quando possível e aproveitamos para alongar a carcaça e assim vamos até começar a escurecer, que varia muito de região para região. Acredito que seu equipamento, desde que com uma manutenção criteriosamente em dia terá condições de fazer esta e qualquer outra viagem. Não sei o que dirigir um MH de 12 m de comprimento mais um carro de mais ou menos 5 metros, entretanto, tirando esta dificuldade que vc já deve dominar, acredito que é possível. O carro de apoio é ótimo para quem tem MH, mas fico só pensando na trabalheira que deve ser puxar um trem desse. No meu caso o suporte da moto aumenta só mais um metro e nós utilizamos para pequenos translados nas cidades que tem muito trânsito ou como plano B quando há alguma avaria no MH (isto aconteceu duas vezes nestes 8 anos, com este MH). Trânsito caótico a gente só encontrou em La Paz, onde o transporte público é um tanto complicado: uma infinidade de vans correndo a toda e apertando a buzina como uns “malucos”. É incrível, mas para eles apertar a buzina é uma medida de segurança. Se o motorista enxergar um pedestre na calçada, mesmo que este não queira atravessar a rua, ele buzina. Legal a sua observação: realmente levamos a Pipoca (moto) para passear. Nos serviu apenas como tanque de gasolina, no caso de alguma emergência são mais 9 litros. Espero ter respondido as suas perguntas. É bom lembrar que o meu olhar é de alguém que viaja em uma “van” de 6 metros com aproximadamente 2500 quilogramas. Um abraço.


Olá Luiz Tribst É incrível mais tirar e colocar a moto no suporte é muito fácil. Ela fica presa em três pontos: roda dianteira com uma abraçadeira com duas borboletas, roda traseira com uma trava que utiliza uma borboleta e o chassi com uma mão francesa que utiliza também uma borboleta. É só colocar a rampa e empurrá-la para cima e fazer a fixação. Devagar faço em 5 minutos. O chato é colocar a capa! Estava me esquecendo: a rampa é fixada com duas borboletas. Obrigado! Um abraço. Tom