CCB - REMIDOS AGORA PAGAM TAXAS
 

A nova cartada da administração nacional do Camping Clube do Brasil é a cobrança de taxas de manutenção para sócios remidos. A nova cartada da administração nacional do Camping Clube do Brasil é a cobrança de taxas de manutenção para sócios remidos.

Não é de hoje que a maior associação de campismo do Brasil passa por crise financeira. Dita uma sociedade sem fins lucrativos, o CCB continua perdendo propriedades, áreas de camping e vê a cada ano, seus campings restantes sofrerem com o abandono, salvo poucas áreas preferidas pela diretoria.

O “Título Remido” foi implantado na década de 1970, para campistas que desembolsassem uma grande quantia em dinheiro em detrimento de coberturas de orçamentos e investimentos futuros. Tal título daria direito ao uso dos campings da rede sem qualquer ônus ou taxas.

Desde de 1979, foram criadas as taxas de manutenção mensais e até final de 2008 elas não eram cobradas de sócios remidos. Tais taxas serviriam para a manutenção da grande rede de campings pelo país e outras propriedades imóveis, além de seucorpo diretor e suas dependências.

A partir do mês de janeiro de 2009, o sócio remido do CCB passará a contribuir com tais taxas de manutenção, como traz a nota do Jornal “O Campista” pertencente à associação. A administração nacional entende que tais sócios deverão arcar com todas as taxas posteriormente criadas, como “ocupação mensal”, “equipamento desocupado” e “pernoite de animais”. A direção alega que a taxa de manutenção mensal também deve ser paga, apesar de não tê-la cobrado nos últimos 30 anos. Justifica o presidente nacional do CCB, Sr. Luis Cláudio, que isto amenizará o desequilíbrio de contas e de receita.

Já alguns campistas julgam improcedente a cobrança de uma taxa perpétua, defendendo sim, a inclusão de taxas de cotas-extra, que possuem um número definido de parcelas a fim de cobrir dívidas do clube. Segundo eles, outro problema apareceria, caso tivessem que pagar taxas de manutenção, como por exemplo a perda do direito de pernoitar no camping caso não pagassem em dia tais taxas. Os sócios remidos são estatutariamente isentos vitalícios de pernoites. Outra questão de campistas é o porquê de somente sócios remidos deverem pagar tais taxas e o mesmo não acontecer com sócios fundadores, beneméritos e honorários, já que todos teriam interesse em “salvar” o clube.

Enquanto o CCB não investe em melhorias e boa administração do dinheiro, necessitará de mais receitas para cobrir os atuais e futuros rombos. Resta ao campista brasileiro lamentar pela perda de um patrimônio que já foi enorme, ícone mundial do campismo como atividade.

Veja alguns comentários sobre esta matéria:

18/01/2009 – André Pereira (Rio de Janeiro-RJ)
Meu nome é André Pereira, sou do Rio de Janeiro, sou remido, tenho 39 anos e herdei o titulo do meu pai. hoje viajo com meu trailer e estou preparando documentos jurídicos e convocando os remidos para assim fazermos uma ação conjunta. já tenho a adesão de alguns remidos e gostaria se possível a ajuda dos remidos que concordarem com a minha conclusão. Não sou advogado mais depois de alguns estudos cheguei a conclusão que se for por problemas financeiros o CCB tem todo o direito em pedir a ajuda dos remidos se tratando de ser uma entidades sem fins lucrativos. O problema é que o CCB não pode pedir a nossa ajuda com taxa de manutenção, pois taxa de manutenção é por resto da vida. Temos a obrigação de ajudar, porém com taxas de cota extra e já definido os números de parcelas. Esta ajuda tem que ser destinadas somente para pagar as dividas, sendo assim a ação seria movida contra o CCB com o objetivo de bloquear os bens do mesmo, transferir a ajuda de taxa de manutenção para cota extra, definir o numero de parcelas e valores e obrigar o CCB a pagar as dividas para, no final das parcelas o Clube se tornar sadio e fazer o desbloqueio dos bens. Pela divida que o CCB tem, deve ser muitas parcelas, porém muitas parcelas é diferente de parcelas indefinidas. outro problema é: se aceitarmos esta taxa de manutenção, o dia que não podermos mais pagar a taxa de manutenção como seria?? seriamos inadimplentes?? perderíamos o titulo??? não poderíamos mais pernoitar no camping?? pelo estatuto social somos isento vitalício de pernoite, mesmo isento não perderíamos pernoitar do camping??? foram estas perguntas que enviei para o CCB por e-mail e até agora não obtive resposta. Outra coisa que irei pedir já justiça, se o remido tem que ajudar, então direitos iguais, o sócio fundador, benemérito e honorário terão que ajudar também. Pelo que li, se entrarmos com um ação pedido a isenção de qualquer taxa, nos iremos perder, nosso dever a ajudar com cota extra Pessoal, vamos discutir o assunto.

22/01/2009 – Alberto de Andrade Gabriel (Guaratinguetá – SP)
Já esta na dos remidos que estão se sentindo prejudicados, exigirem do CCB que divulgue seu balancete mensal dos gastos da rede, afinal eles estão alegando que estão com problemas de caixa. quanto aos sócios proprietários, como eu, eles criaram mais uma taxa de estada diurna, caso entremos nos campings com nossos equipamentos e ocupemos qualquer vaga e ligarmos água e luz para passarmos algumas hora ou o dia, temos que pagar tal taxa, que é igual a taxa de pernoite. Por estas e outras é que não acredito nas boas intenções desta diretoria. Na minha opinião o próximo passo deste pessoal é liberar os titulo remidos que não podem ser mais transferidos e liberá-los para venda, afinal eles vão reembolsar os RS 5.300,00 da transferência e mais a tal taxa de manutenção. Abraços


 

1 COMENTÁRIO

  1. Sou Sócio Remido da década de 1970. Talvez até antes dos anos 70 (posso verificar nos meus documentos com o número de minha matrícula).
    Tenho interesse em participar dos objetivos/direitos dos que são sócios como eu.
    Aguardo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here