Pelas Serras e Cidades Históricas de Minas Gerais -Out/Nov 2015

Visualizando 10 posts - 21 até 30 (de 86 do total)
  • Autor
    Posts
  • #64185

    Wagner, bem vindo ao time! Bacana sua biografia no campismo e bom saber do retorno, isso é gratificante…aproveite e abra um tópico pra contar seus planos e roteiros da trip chilena. Roger, se lhe serve de incentivo olha que belo conjunto: arpenaz + gazebo (sendo que o gazebo vc já possui)…exponho abaixo com os devidos créditos do blog, lembrando que se for do desejo do autor retiro de imediato… Fonte: http://campingeadventure.blogspot.com.br/

    #64186
    Roger Formiga
    Participante

    Pois é Alexandre, dá um belo conjunto mesmo. A Arpenaz está na nossa lista de desejos, esperando alguma promoção da Decathlon . []´s

    #64191
    Fabiana Conte
    Participante

    Esse gazebo é meu sonho, só está meio caro pras minhas pernas kkk Pq aqui em Brasília não tem decathlon ainda e o frete é caro…. Quando essa loja vira pra cá meu Deeeeeuuuussss [emoji30] Muito bom mesmo esse conjunto, Q mandão ao ao livre hein!

    #64207
    Paulo Rogério
    Participante

    Fabiana, Bom Dia! Em Goiania tem loja da Decathlon ali ao lado do Carrefour e Flamboyant, na beira da BR 153. Quem sabe lá voce não encontra algo interessante…. ABraços e todos e ótimas acampadas! Paulo Rogério

    #64205
    Roger Formiga
    Participante

    Itamonte e Itatiaia No domingo de sol, 20 de setembro pegamos estrada novamente, de volta ao tour, após a pausa pelas chuvas. Foi um esticão direto, Airton Senna, Carvalho Pinto, Dutra até Eng. Passos (RJ) onde pegamos a BR-354 para subir a serra. Aí é que começa a parte legal da viagem, estrada boa, muita curva, paisagem de mais de bonita, trânsito tranquilo. No alto da serra, na divisa RJ / MG tem a saída para o Parque Nacional do Itatiaia – parte alta. [attachment=7365] Já há vários anos que gostaria de conhecer esse parque, mas nunca deu para programar. A parte baixa, Visconde de Mauá e região já havia visitado há uns 30 anos. Na subida da serra dá para ver ao longe a imponência das Agulhas Negras. [attachment=7364] O ponto onde sai a estrada para a parte alta do parque fica bem na divisa RJ/MG num lugar chamado Garganta do Registro. [attachment=7366] [attachment=7367] O destino nesse dia era o Camping Vale dos Lírios que é o mais próximo do parque. O camping no interior do parque está desativado. O caminho para o Vale dos Lírios, sai da estrada de acesso ao parque, e é um caminho bem off-road, muita pedra solta, descidas íngremes, erosões. Automóveis de passeio certamente têm dificuldades nesse caminho. Chegamos no camping, montamos acampamento e logo terminou o dia. [attachment=7368] A avaliação que fiz sobre este camping, está aqui: http://www.portal.macamp.com.br/forum/showthread.php?tid=6072 Dia seguinte, segunda, vamos conhecer o parque. O caminho do camping até a portaria do parque tem 10 km, sendo boa parte no trecho off-road. A estrada de acesso ao parque é toda pavimentada com pedras e lajotas, dá para qualquer automóvel. [attachment=7380] A entrada no parque é paga e tem desconto conforme os dias que você queira visitar. Para dois dias, duas pessoas, pagamos R$ 30,80. De todos os parques Nacionais e Estaduais que já visitamos, esse foi o mais rigoroso no controle dos visitantes. Além dos dados de cada um, tem que ficar registrado qual o passeio que vai ser feito. Para cada passeio recebe-se uma braçadeira de uma cor diferente e com uma numeração de identificação. [attachment=7375] Para esse dia escolhemos um passeio curto, para o morro do Couto. Bem, pelas fotos a seguir, dá para ter uma idéia do visual do parque, muita rocha, pedras e mais pedras, céu tri-azul , o azul bem forte que se vê nas montanhas altas. [attachment=7373] A altitude é em todo parque acima de 2.000 m, então é sempre frio, mesmo com sol. Também devido a altitude a radiação ultra-violeta é bem alta. Nós usamos camisetas de micro-fibra com proteção UV 50 e levamos mas não foi preciso, abrigo corta-vento. Importante protetor solar, chapéu de abas largas e muita água. [attachment=7374] Os caminhos tem placas de indicação, dá para andar sem se preocupar em se perder desde que não saia das trilhas. [attachment=7378] A vegetação nessas altitudes é muito particular, interessante, flores muito bonitas, não se encontram em outros lugares. Algumas plantas só existem ali mesmo. [attachment=7371] [attachment=7372] [attachment=7379] [attachment=7376] [attachment=7377] [attachment=7369] [attachment=7370] A visitação se encerra as 17 horas e são bastante rígidos quanto a isso, havendo cobrança de multa para quem ultrapassar o horário. Voltamos ao camping para mais uma noite fria. [attachment=7381] De todo o tour, as noites em Itamonte foram as mais frias. O camping fica numa altitude de 1760m faz frio mesmo, mas o céu é muito bonito, estreladíssimo. Foi o céu mais estrelado de toda viagem. continua …[hr] continuando… Para conhecer bem a parte alta do Parque do Itatiaia, é necessário uns 3 dias. Cada dia um roteiro diferente com calma apreciando a paisagem. Como nosso roteiro previa apenas 2 dias, para o segundo dia escolhemos o roteiro das Prateleiras, ficando Agulhas Negras para outra vez que certamente voltaremos. [attachment=7403] O roteiro das Prateleiras é também muito bonito, formações rochosas interessantes, céu azul, ar frio e seco. [attachment=7391] Na sequencia vão várias fotos das formações mais curiosas. As fotos que disponibilizo, eu converto antes em 800×600 e coloco aqui a miniatura. Para ver maior, clique na imagem. Isso facilita quem navega em celulares e conexões de baixa qualidade. [attachment=7392] [attachment=7393] As fotos a seguir de um pequeno lago lembram muito paisagens andinas. Quando olhamos isto pela primeira vez, foi essa a impressão. [attachment=7394] [attachment=7395] [attachment=7396] [attachment=7397] [attachment=7398] [attachment=7399] [attachment=7400] [attachment=7401] [attachment=7402] [attachment=7404] [attachment=7405] [attachment=7406] Melhor época para visitar o parque, outono, inverno, começo da primavera. Não vá em época de chuvas. No inverno é muito frio, mas o céu tri-azul. No final do dia, voltamos ao camping, antes passando em um sítio que produzia queijo parmesão. O preço estava bom a R$ 15,00 /kg, aproveitamos. Mais uma noite gelada, céu muito estrelado. Quarta 23 de setembro. Mais um dia de deslocamento, caminho de Aiuruoca. Continuo depois em outro post.

    #64228
    Fabiana Conte
    Participante

    Sim, já passei em frente, ela é enorme né? quando for à Goiânia próxima vez tentarei visitá-la! Acho Q compensará em caso de compras maiores… Obrigada! Boas acampadas a vc também!

    #64196

    lindas fotos, uma das etapas que mais curti até agora…que céu… Enviado via mobile

    #64233
    Roger Formiga
    Participante

    Sim Alexandre foi um dos lugares mais fantásticos. O céu diurno e noturno. O clima frio e ótimo para caminhadas. As formações rochosas. O silêncio…. O silêncio no alto dessas montanhas é marcante. A sensação de isolamento, distâncias enormes.

    #64249

    Oi Roger. Tem no fórum. …campistas num camping chapada de ouro preto, Vilarejo . Vc conheceu? ! Abraços. Enviado de meu SM-G900M usando Tapatalk [hr] Que bela “marmelada” essa parada num bucólico lugar hein? Viajei com seus relatos. Parabéns. Enviado de meu SM-G900M usando Tapatalk

    #64262
    Portuga
    Participante

    Parabéns Roger, os seus relatos são excelentes. Essas fotos estão muito boas e realmente fazem-nos viajar convosco. Esse jipinho parece ser bem valente, certamente um ótimo suporte para essas aventuras. Continuação dessa felicidade, aproveitando do melhor que a vida tem… Liberdade, Natureza, Tranquilidade… E podendo continuar a trabalhar assim, não tem preço! Abraços para vocês.

Visualizando 10 posts - 21 até 30 (de 86 do total)
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

CLASSIFICADOS: