Publicidade:
 

Com a chegada da TV digital e o fechamento do sinal Analógico há alguns anos, diminuiu-se também o alcance do sinal de TV aberto nos locais mais remotos, como é o caso dos campings ou destinos de quem acampa. O sinal de TV por assinatura “tipo SKY” tem sido a maior alternativa para quem equipa seus veículos de recreação, mas acaba sendo um gasto extra para pouco aproveitamento. Com a chegada do sinal 5G de celular que ocupará a banda utilizada pelas antenas parabólicas convencionais, o sistema de sinal aberto que será adotado será a banda KU, a mesma utilizada pelo sistema “SKY”. Em breve os canais abertos estarão livres e gratuitos para quem trocar o receptor utilizando a mesma antena.

Quanto falamos de antena “tipo SKY” é porque esta operadora se tornou há muitos anos a mais tradicional e conhecida. A verdade é que Claro TV, OI TV, VIVO TV, Embratel e muitas outras utilizam o mesmo sistema de “mini parabólica” para oferecer gamas de canais, mas sempre em sistemas que exigem gastos. Quem prefere os canais abertos convencionais costuma ter até mais trabalho, pois além de ter que pagar por pacotes de canais fechados, ainda sofre com limitações de algumas emissoras dependendo da operadora e da localização da assinatura. As operadoras até já lançaram versões “livres” de pagamentos para os canais abertos, mas todas acabam de alguma forma forçando o cliente a pagar por pacotes condicionais ou até mesmo descontinuando tal serviço gratuito.

SINAL ABERTO: Sempre que um sinal passa do analógico para o digital ou a frequência é aumentada para buscar menos interferência e mais qualidade de serviço, isto também significa menor alcance. Quem não se lembra de como os primeiros celulares funcionavam longe das torres nos anos 1990. Acontecia também com a televisão, que mesmo com chuviscos ou chiados no audio, ainda assim era capaz de chegar às televisões mais remotas, as vezes com ajuda do velho bombril na anteninha. A TV digital chegou com alta qualidade de imagem, alta definição, mas com alcance bem menor, o que dá pra sentir naqueles campings que não mais é possível obter sinal de TV. No caso do 5G também acontecerá isso, sendo necessário antenas a cada poucas centenas de metros, indicando que nos campings e locais mais remotos, ainda nos contentaremos com os velhos 3G e 4G de internet. Porém, com a entrada da tecnologia do 5G, as frequências que serão utilizadas ocupam a mesma faixa do que hoje conhecemos pela “antena parabólica”. Assim como aconteceu há alguns anos de acabar o sinal analógico da televisão, o mesmo ocorrerá com o sinal da parabólica.

BANDA KU: As mini-parabólicas que já são conhecidas por todos trouxe bastante praticidade em poder se obter sinal de TV em todo o país sem a necessidade daquelas antenas gigantescas. Agora a mesma banda de frequência desta tecnologia será a solução para a migração da velha parabólica. Segundo pesquisas, mais de 17 milhões de lares brasileiros ainda utilizam a velha parabólica e terão que se adequar à nova tecnologia comprando receptor + antena. Uma pequena parte deles terá gratuidade com fundos do leilão das operadoras.

ANTENA: Para os amantes da TV no camping, as antenas podem ser utilizadas por barraquistas e caravanistas mesmo com antenas convencionais, fixadas no gramado ou apoiadas nos mais diversos suportes improvisados. Outros RV’s contam com antenas retráteis que possuem comandos internos e possibilitam o apontamento interno mesmo em dias de chuva sem se molhar (já fizemos o review de um modelo). Há modelos que se levantam, apontam e sintonizam o satélite automaticamente. Tem pra todos os gostos e bolsos.

LIBERDADE: Trailers, motor homes e outros RV’s utilizam mini parabólicas para assistir TV. Alguns se rendem aos planos de assinatura mensal, outros a pacotes pré-pagos, mas todos ainda custam dinheiro, dispensável principalmente para aqueles que não fazem questão de canais fechados. É esta galera que no futuro poderá dispensar o receptor da operadora paga e instalar o de canais abertos. Novelas, jornais, esportes e programas de auditório poderão ser assistidos de qualquer lugar, com alta qualidade sem a necessidade de pagar planos ou ter que enfrentar o telemarketing a cada problema com o sinal.

QUANDO: Ainda não se tem notícias e nem a oferta destes aparelhos receptores no mercado, pois o processo de licitações e leilões da banda 5G ainda está em curso. Mas é claro que você saberá de todas as novidades aqui no MaCamp.

CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. "O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza."

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here