São Barracas grandes e são, visualmente, as mais parecidas com uma casa. Geralmente têm dois quartos ou mais e ambientes internos que servem também de abrigo em dias de chuva. A cozinha pode ser instalada  neste  espaço  ou na varanda configurada com um avanço da cobertura da barraca. Este modelo é usado normalmente para abrigar famílias em acampamentos de transporte fácil. Este tipo de barraca é pesado por seu tamanho, por suas lonas serem grossas e grandes e possuir a armação de alumínio ou aço galvanizados.

Em suma, a grande vantagem está na proteção mais efetiva de suas lonas e ferragens fortes na ação das chuvas e ventos. A desvantagem é certamente o volume, peso e maior dificuldade na montagem do produto.

Toda a estrutura e as lonas resistentes citadas são armadas de forma independente. São fixadas no chão pelos espeques e atirantadas com cordas reguladas a fim de deixá-la estável. Os módulos de dormitórios (um ou mais) são de tecido fino e freco e são pendurados na estrutura de forma a ficarem independentes. Completamente isolados pelo zíper, garantirão o conforto do campista e a protecão contra os indesejáveis insetos.

Até pouco tempo atrás a barraca bangalô perdia muito espaço para as do tipo “Iglu” exatamente pelas desvantagens apresentadas acima, mas com a tecnologia, novas barracas do tipo bangalô foram lançadas já com as coberturas mais leves assim como as estruturas de fibra, que além de mais leves também são mais finas. Ambas não se comparam à proteção e conforto térmico das velhas lonas, mas da-se aí mais uma série de elementos para que possam ser avaliados por cada campista.

 

COMPARTILHAR
CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma e nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo aos moldes europeus e norte-americanos, explorando com consciência o incrível potencial natural brasileiro. "O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza."