RE: Dúvida quanto ao freio inercial

HOME Fóruns Caravanismo Trailers Dúvida quanto ao freio inercial RE: Dúvida quanto ao freio inercial

#56709
Odair Teixeira
Odair Teixeira
Participante

Caro Tiago e colegas.. Eu particularmente não acredito que um amortecedor possa ser “recondicionado”, sem ao menos trocar a haste, os elementos internos e as vedações. Trocando tudo isto, sai o custo de um novo. Aliás, peças automotivas de reposição, eu não confio nem nas novas, quem dirá nas recondicionadas. Recondicionamento de componentes, só na industria aeronáutica ou naval. Abaixo, o passo a passo do problema que tive do amortecedor do freio inercial do meu Turiscar Imperial: – Rodei muitos km com o amortecedor original. Sempre dava uma pancadinha na freada e uma pancadona na arrancada. Perguntei para alguns caras que fazem manutenção em trailer e me diziam “Fica tranquilo, é assim mesmo”. Nunca aceitei como verdade. – Um dia voltando de uma acampada, arrancando depois de passar duzentas lombadas em perimetro urbano, o amortecedor original estourou. Aí, era pancadona na arrancada, na freada, em velocidade constante. Dava pancada até estacionado. Os cilindros de roda estouravam um após o outro. Fiquei sem freio no trailer. Procurei por todo lado o amortecedor original novo. Não existe mais. Só recondicionado. -Levei em várias casas de “experts” em preparação de amortecedores para competição. O que boa parte deles faz, é abrir o amortecedor e substituir o fluido por um de maior viscosidade. Mas o amortecedor da Turiscar, ninguém se interessou em reparar, pq os elementos internos não existem para reposição em nenhum lugar. -Pedi para encher o amortecedor com fluido e vedar o suficiente para um teste. – Levei para testar e descobrir qual era a carga de expansão e compressão. Engraçado que alguns dos “feras” em amortecedores de competição não tinham nenhum dispositivo para testar a carga dos amortecedores. É tudo no empirismo. – Levei até um laboratório de uma empresa conhecida onde um amigo trabalha e testaram para mim. Peguei os valores das cargas e Newton e enviei um email para um fabricante, solicitando qual amortecedor de dupla ação, para atuar horizontalmente, com as medidas e cargas de expansão e compressão poderia ser indicado por eles. O fabricante me recomendou o amortecedor de direção da F4000. – Achei a carga um pouco baixa. Mesmo assim montei e rodei com o trailer. Ficou muito melhor do que o original, mesmo no Imperial que é pesado pra caramba. Devia ter deixado assim. Mas resolvi tentar deixar melhor. -Desmontei tudo e saquei o amortecedor e levei até o “expert” e pedi para ele “endurecer” o amortecedor um pouco mais. – Ele cortou a cabeça do amortecedor, colocou um fluido mais viscoso, soldou e me devolveu. – Montei e rodei. Ficou muito duro, parecia estar fixo. Desmonta tudo novamente e leva ao “expert”. Ele diz que não pode fazer muita coisa. Põe de volta o fluido original. – Monta tudo novamente e roda com o trailer. Ficou muito mole, parecia que estava quebrado. Volto novamente ao “expert”. Ele diz que não consegue colocar o mesmo nível de fluido que a fabrica coloca, e assim o amortecedor estava condenado. – Volto na autopeças e compro outro. Monto no lugar e testo novamente. Ficou bom mais ainda existe uma pancada na arrancada. Resolvi colocar um amortecedor de suspensão traseira do Mercedes Classe A (que pode trabalhar deitado) e fixar por baixo do sistema de freio inercial. Acabou o problema. Fiz duas viagens para a Bahia sem me preocupar. Depois do nosso encontro de Bertioga, apareceu um barulho quando expandia (arrancada). Descobri que as buchas do amortecedor do Classe A haviam rompido. Desmontei todo o sistema e estou dando uma geral novamente, agora sem muita pressa. Arranquei os braços de suspensão, mangas de eixo e estou trabalhando no projeto de colocar freios a disco no Imperial. Provavelmente vou ter que substituir o cilindro mestre também, já que as pinças maiores vã precisar de maior volume de fluido e algum trabalho no freio inercial tenha que ser feito. Aí faço tudo de uma vez só. Uma coisa que aprendi com o Trailer da Turiscar, é que nada bate de primeira. Tudo dá muito trabalho. Abraços Odair