Como funciona um trailer

HOME Fóruns Caravanismo Trailers Como funciona um trailer

Este tópico contém respostas, possui 7 vozes e foi atualizado pela última vez por Jandir de Teresopolis Jandir de Teresopolis 2 anos, 8 meses atrás.

Visualizando 7 posts - 1 até 7 (de 7 do total)
  • Autor
    Posts
  • #45857

    Abner
    Participante

    Olá amigos, sei que o tema parece ser bem simples para muitos aqui porém se alguém poder me ajudar, pois estou começando a cultivar a ideia de ter um trailer e quero fazer parte a parte pois não conheço simplesmente nada, como funciona a parte elétrica, água e os demais. Peço novamente se alguém poder me ajudar agradeço.

    #58155

    Olá Abner. para responder sua pergunta, irei reproduzir alguns artigos que se encontram no portal http://www.macamp.com.br sugiro também entrar nos links indicados, pois além de figuras ilustrativas, o site também traz inúmeras outras informações sobre o mundo do campismo e caravanismo. Você ja é campista? conte mais sobre você. Parte Elétrica http://portal.macamp.com.br/portal-conteudo.php?varId=683 O sistema elétrico do motor home se divide em duas partes. A que faz parte da essência do veículo de recreação, que é a autônoma e a rede externa. Um Motor Home foi projetado para ter autonomia durante um certo tempo, sem depender de energia externa. Faz parte deste sistema a rede de corrente contínua (DC) em 12V, pois a bateria é o armazenamento principal da casa. A bateria pode ser recarregada pelo motor do carro, por placas solares ou pelo segundo sistema que é a rede externa. Complementa-se este sistema o uso de gerador (diesel ou gasolina) que poderá oferecer corrente alternada de maior potência para uso de equipamentos mais pesados, como ar condicionado e microondas por exemplo. Com a modernização e tecnologia aplicada neste universo caravanista, a cada dia nos aproximamos mais de uma autonomia contínua, sem que necessitemos de redes externas ou gastos com transformações de energias para abastecer os RVs. Isto se dá pelos equipamentos cada vez mais econômicos (como iluminações de LED, por exemplo), equipamentos na versão 12V (como geladeiras) e principalmente pelo aumento da oferta de placar fotovoltaicas que se apresentam cada vez mais baratas e mais eficientes. O segundo sistema se faz pelo circuito de corrente alternada (AC). Neste existe tanto a entrada de energia 110V ou 220V a ser ligada a uma tomada externa através de um fio, como uma distribuição interna dos equipametos que trabalham neste tipo de voltagem. Geralmente em um motor home, se trata de condicionadores de ar, geladeira, algumas luzes, microondas, televisores e etc., mesmo que em alguns casos um ou vários destes ítens se configurem na modalidade de 12V. De qualquer forma a energia externa (tomada do camping) ainda se faz a mais útil para o uso de todos os equipamentos e para a recarga das baterias do veículo. CONVERSOR É chamado de conversor o aparelho comumente encontrado nos motor homes. Eles possuem duas funções principais: TRANSFORMADOR – Transforma voltagens de 220V em 110V ou vice-versa e em alguns casos possuem reguladores para corrigir quedas ou aumentos de tensão. CARREGADOR – Transforma 220V ou 110V em 12V para a carga da bateria e alimentação de equipamentos de corrente contínua. A partir desta premissa, os equipamentos vão variando segundo seus diversos elementos tecnológicos. Eletronicamente automáticos ou manuais, os reguladores servem para que a voltagem externa seja corrigida dentro da casa. É comum em campings, em horários de pico – principalmente pelo banho – a voltagem cair drasticamente fazendo com que equipamentos não funcionem. Neste caso se seleciona a posição correta a ser corrigida. No caso dos equipamentos manuais é preciso ficar sempre de olho no voltímetro, pois certamente a voltagem externa subirá na madrugada, podendo queimar os equipamentos do motor home. O maior cuidado que se tem de tomar com os conversores e estabilizadores é mesmo quanto à potência. Informe-se bem sobre a potência do mesmo e quais aparelhos podem e não podem ser ligados nele. Em caso de sobrecarga, a queima do conversor costuma significar um grande prejuíso para o proprietário, além de risco de incêndio. Também é importante saber que este tipo de aparelho geralmente vem classificado em sua potência como VA (Volts x Ampere) e isto não significa a conversão literal em W (Watts). Apesar da fórmula (P=UxI), em conversores, transformadores e estabilizadores há coeficientes diferentes nesta conversão que dependerá do aparelho que será ligado neles. O INVERSOR A pergunta que sempre é feita no mundo dos motor homes é: Como utilizar equipamentos 110V ou 220V a partir da bateria? Resposta: O INVERSOR. Este é responsável por transformar a energia elétrica de corrente contínua (DC) 12V em corrente alternada (AC) 110V ou 220V. Mas não pense que isto é um aparelho mágico. Ao transformarmos uma voltagem tão pequena em grande, a corrente consumida na bateria é enorme e portanto, mesmo que se utilize um inversor ultra-potente, muito provavelmente a bateria não aguentará a bronca. No caso da mesma estar sendo recarregada pelo alternador, este último pode não dar conta e queimar. Portanto este item deve ser bem estudado e calculado. A princípio esqueça o uso de inversor para condicionadores de ar e chuveiros elétricos. Outra dica é que este tipo de conversão de energia culmina em uma dissipação (perda) de energia muito grande em forma de calor. Portanto não se deve optar pelo inversor mais potente do mercado para usar poucos watts. As vezes é mais viável o uso de um inversor mais fraco que atenda exclusivamente um aparelho que será utilizado com maior frequência e mais um inversor de uso geral do que apenas um super potente. O GERADOR O gerador ainda se faz usual, porém não necessário em motor homes. Isto porque é um equipamento que possui um consumo grande de combustível quando comparado aos veículos, barulhentos e que demandam manutenção. Desta forma, apenas os que sentem a necessidade de “tocar” aparelhos mais pesados, como ar condicionado, em locais sem energia externa é que devem utilizá-lo. BATERIAS Basicamente um motor home utiliza duas baterias: A primeira seria a do carro. Esta a princípio exclusiva para o giro do motor também é utilizada para trabalhar com o sistema quando há domínio do assunto. Ela pode tanto auxiliar nas tarefas da casa, como ser recarregada pelo sistema de carregamento por conversor. A segunda é a bateria da casa. Esta, por ser responsável pelo abastecimento dos aparelhos 12V será recarregada mais constantemente. A maioria dos motor homes utilizam baterias veiculares para este fim devido ao menor preço de mercado. porém a que melhor se adequa a este serviço é a “bateria estacionária”. Resumindo: BATERIA VEICULAR: Possui maior poder de descarga (partida do motor); Menor poder de uso da totalidade da sua energia (apenas é possível utilizar uma porcentagem da carga – menor autonomia); Menos preço de mercado; Dura menos (em média 2 anos) BATERIA ESTACIONÁRIA: Possui menor poder de descarga (não necessário para uso na casa); Maior poder de uso da totalidade da sua energia) (praticamente 100% da carda dela pode ser utilizada – maior autonomia); Maior preço de mercado; Dura mais (em média 4 a 5 anos) FUSÍVEIS E DISJUNTORES Tanto os fusíveis quanto disjuntores são importantíssimos na integridade de um motor home. Simplesmente porque estamos em uma “casa” muito frágil, altamente inflamável e com uma estrutura elétrica bem menos abrangente. Portanto o uso de equipamentos que bloqueiam a energia elétrica caso esta esteja sendo excessiva para aquela fiação se faz totalmente imprescindível. Duas dicas: 1- Se seu fusível está queimando ou seu disjuntor está caindo, não basta apenas trocá-lo por um mais potente. Se a sua fiação for mais fraca que eles, ela é que irá queimar só que na forma de incêndio. 2- Entre a importância dos protetores nos circuitos 110V/220V AC e nos circuitos 12V DC, qual requer mais cuidados? Resposta: 12V. Isto mesmo. Porque quanto menor a voltagem, maior a corrente que passa pelo fios e é esta corrente que é considerada para a queima ou queda dos dispositivos protetores (fusíveis e disjuntores). FIAÇÃO TERRA É muito comum vermos um fio terra sendo fincado no solo para descarregar as energias acumuladas no veículo que está isolado por seus pneus de borracha. Geralmente este fio está ligado ao chassi do veículo. Isto se faz correto quando falamos de NEGATIVO 12V DC. Todo veículo possui o chassi aterrado com o negativo da bateria. Mas é um erro trabalhar o sistema de aterramento do sistema de corrente alternada neste chassi. O correto é trabalhar uma fiação terra, ligada ao aterramento dos aparelhos, totalmente isolado do chassi e, aí sim, descarregando-se na terra ou no pino central das tomadas do camping. Muitas vezes tomamos choques quando estamos descalços no chão e tocamos partes metálicas do motor home. Isto significa que algum equipamento está descarregando uma das fases da energia externa no chassi do veículo e este problema deve ser verificado e eliminado. Na maioria das vezes o problema se dá pela fixação direta do metal de transformadores no chassi do veículo, o que causa esta descarga. Geladeiras também são vilãs neste quesito, onde todo o sistema deve estar isolado das partes metálicas do veículo. Parte Hidráulica http://portal.macamp.com.br/portal-conteudo.php?varId=722 O sistema hidráulico de um motor home ou trailer é composto de três sistemas básicos, onde em alguns veículos mais compactos um ou mais sistemas podem ser portáteis. Basicamente há três sistemas independentes de água e esgoto quando falamos da forma “independente” do veículo de recreação, ou seja, sem contar com instalações externas: 1- Caixa de “Água potável” – Aquela que servirá os pontos de torneiras da cozinha, banheiro e chuveiro. 2- Caixa de “água servida” – Aquela oriunda dos ralos das pias da cozinha, banheiro e chuveiro. 3- Caixa de Detritos (Holding Tank) – Aquela que receberá o esgoto do sanitário Sobre os sistemas 2 e 3, que tratam dos dois tipos de “esgotos”, preparamos um artigo separado, onde pode ser conferido neste link. Estes sistemas podem ser mais reduzidos em equipamentos compactos devido a falta de espaço físico, ficando o esgoto sanitário a cargo de um sanitário portátil e o sistema de água servida sendo esgotado diretamente por mangueira. No sistema de abastecimento de água “potável” existem dois métodos de ligação: Caixa + Bomba ou Ligação Direta. A forma básica do RV estar abastecido é com seu reservatório de água que fica na parte inferior para garantir um centro de gravidade adequado na estrada. Por estar abaixo das torneiras, a água é elevada com bomba específica que funciona em 12V. A caixa deve ser enchida através de mangueira externa. Outro modo de uso da água é na “ligação direta”. Neste caso a mangueira de água externa do camping estará conectada no RV diretamente no sistema das torneiras sem que seja necessário o uso da caixa de água e mesmo da bomba 12V. Geralmente os trailers e motor homes possuem esses dois sistemas que poderão ser escolhidos através de registros de comando. SISTEMA MISTO: A melhor maneira de se utilizar o sistema de água “potável” em um trailer ou motor home é mesmo o sistema misto. O grande problema do uso da caixa básica é que uma hora a água acaba e é preciso enchê-la novamente, podendo esta acabar durante um banho, por exemplo. No sistema de água direta, geralmente há uma grande oscilação na pressão das torneiras do camping o que leva a problemas de falta de água e principalmente variações catastróficas no sistema de aquecimento de passagem. No sistema misto, a água direta será ministrada apenas com o enchimento da caixa de água com o auxílio de uma bóia (que interrompe ou libera o enchimento automaticamente) garantindo que a caixa esteja sempre cheia independentemente da pressão externa. Por sua vez, o sistema do trailer deverá ser utilizado sempre através da bomba que garantirá uma vazão constante e suficientemente regulada. O uso frequente da bomba também garante um pleno funcionamento da mesma evitando que a mesma pife no momento que mais se precisa. BOMBA D’ÁGUA A bomba d’agua é um dos equipamentos mais importantes de um RV. Muitos são os erros cometidos em suas aplicações e o maior deles é a relação da escolha de sua “potência” X o sistema de distribuição depois dela. Para maiores detalhes confira o artigo especial. A bomba d’água nunca deve trabalhar a seco. É aconselhável o uso de um pré-filtro anti entupimento e também um o uso de um acumulador de pressão. A bomba geralmente possui um sistema automático para que seja desligada sozinha quando se fecha a torneira. Acontece que quando se abre apenas um pouco a torneira, a bomba liga e desliga sem parar podendo ser avariada. O acumulador impede que este efeito seja maximizado. Quando estiver ausente, desligue a alimentação elétrica da bomba para evitar acidentes. Usar o equipamento frequentemente é a melhor maneira de mantê-la sempre viva. USO DE FILTROS O uso de filtros é fundamental no RV. Pouquíssimos são os campings no Brasil que são servidos de água tratada. Geralmente a água é oriunda de nascentes, poços ou rios. Existem alguns tipos diferentes de filtros e quanto maior a capacidade de reter partículas, menos será a vazão da água, tornando ainda mais imprescindível o uso misto do sistema de águas explanado acima. Como a água dos campings possuem muito mais impurezas do que uma água tratada de cidade, o entupimento dos filtros ocorre mais rapidamente e pode ser momentâneo no caso de captação de nascentes ou rios em dias de fortes chuvas, onde desce lama e pedaços de folhas. Principalmente nestas ocasiões é que a falta do filtro pode trazer problemas ao RV. Primeiramente estes resíduos ficarão depositados no fundo da caixa d’água tornando-a ainda mais imprópria conforme o tempo passa. As partículas em suspensão, como pedaços de folhas irão entupir as saídas de tela das torneiras e no caso dos aquecedores de passagem a gás poderão até entupir causando a descarga de pressão de vapor das válvulas de segurança. PRÉ-FILTRO DE ENTRADA: Ele é ideal para a retenção de partículas mais graúdas, como folhas, lama, pedriscos e galhos. Não retém partículas médias e pequenas, como areia fina ou aquela água barrenta de chuvas. Requer limpeza fácil sem a necessidade de desconexão, desrosqueando o corpo e lavando com a própria água que descerá. Não é necessário refil. FILTRO AGRÍCOLA: Ideal para partículas médias e reterá areias finas devido sua trama interna bem fina. Requer limpeza fácil desmontando o filtro sem a necessidade de desconexão escovando a telinha interna. Entope um pouco mais do que o de entrada. Não é necessário refil. FILTRO CASEIRO: É o filtro que se utiliza para purificar a água tratada. Necessário dizer aqui que não torna a água de nascentes potável, mas é o mais eficiente na filtragem de particulas grandes, médias e pequenas, inclusive de água barrenta. Seu entupimento é muito mais rápido em águas não tratadas e sua vazão poderá ser quase zerada em poucos dias. A limpeza é mais difícil e é recomendada a troca do filtro descartável interno. Sua lavagem é possível, mas não limpa os poros e não se obtém a capacidade de vazão anterior. CONSELHO: Em uma situação ideal, porém “exagerada” a melhor forma de se purificar a água para um RV seria com o uso dos três tipos de filtros em sequência. O filtro de entrada reteria as partículas grandes evitando o entupimento precoce do filtro agrícola que por sua vez reteria as partículas médias para o filtro caseiro. Este último apenas faria o trabalho das impurezas que passaram pelos dois outros, do contrário se entupiria mais rapidamente. Se a água do camping não for tratada pela companhia de saneamento, certamente o sistema irá precisar de limpeza. Com a diminuição gradativa da vazão, acaba inviabilizando o uso de água direta. Sendo assim, o uso de bóia na caixa de água se faz muito interessante, pois você terá sempre uma água pura (não potável) sem problemas com a falta dela. Esgoto http://portal.macamp.com.br/portal-conteudo.php?varId=682 Uma das dúvidas mais comuns sobre motor homes é como funciona o sistema de esgoto sanitário. Assim como em uma casa comum, o motor home possui pias (cozinha e banheiro), ralo de box e vaso sanitário. A diferença é que no motor home há dois tanques de captação. O primeiro (do vaso sanitário) é chamado de “tanque de detritos” ou “holding tank”. Este pode ser de formato portátil (veja sanitários portáteis) ou uma caixa de maiores dimensões localizado abaixo do piso do veículo. A ideia é de se armazenar ali apenas os dejetos do vaso sanitário cujo tratamento se dá por um líquido especial que se joga dentro do tanque, podendo ser mantido por alguns dias e descartado em local apropriado. Este tipo de sistema é mais comum do que se pensa: É o mesmo utilizado em ônibus rodoviários, barcos e aviões. O segundo tanque é o chamado de “água servida”. Nele estão as águas oriundas dos ralos de box e pias e exatamente por ser em volume muito maior do que o sanitário, é captado de modo diferente, pois dificilmente o armazenamento terá capacidade para aguentar muitos dias. Por esta razão a maioria dos campings que recebem trailers e motor homes possui saídas de pequena bitola para este descarte através de mangueira. Aos que não possuem, esta água pode ser liberada no solo, já que não tem contaminação e absorvida rapidamente. A composição da água servida é em sua maioria (mais de 98%) de água, com sabões, pastas de dentes e restos dissolvidos de alimentos. A maneira correta de se racionar o uso destes sistemas depende exatamente do tipo de instalação do camping. Há campings que possuem as duas saídas, tanto para o sanitário quanto para a água servida. Nestes casos o uso é livre. O uso em particular do sanitário de um motor home possui algumas características diferentes. Ao contrário do sanitário residencial, o vaso de um RV é seco. Não possui água no fundo. Isto se dá exatamente pela racionalização da capacidade do tanque. Aí há duas possibilidades para o uso. Ou enche-se o vaso com um pouco de água da descarga antes do uso ou utiliza-se o mesmo abrindo-se a comporta do fundo. A descarga também é menos caudalosa que as comuns, mas a higiene é a mesma para o caso de uso particular ou familiar. Já no sistema de água servida, a maneira de preservar a capacidade do tanque quando não há possibilidade de descarte imediato é o mesmo da economia de água nas pias e no banho. DESCARTE DO ARMAZENAMENTO O descarte do tanque de água servida é bem tranquilo, fazendo-se através de uma mangueira fina por gravidade. Já no tanque de detritos, existe uma necessidade de descarte por mangueira mais grossa, onde o material também se faz mais contaminante, tanto pelos dejetos humanos quanto pelos produtos químicos aplicados. Neste momento, pode-se esgotar o tanque através de uma mangueira bem grossa em uma saída de 100mm (4″) ou acionando-se uma comporta manual ou pneumática com a saída do tanque sobre um sistema de captação específico. A maneira mais “confortável” para este evento é quando o motorista posiciona o motor home de maneira que a saída do tanque fique sobre um grande ralo de captação de esgoto e, da cabine, aciona a abertura da comporta. O esgoto é todo liberado até o esgotamento. O motorista então aciona o fechamento da válvula e segue viagem. Aí vem a pergunta: Mas onde existem estes locais específicos? Resposta: No Brasil poucos, mas existem. Em países Europeus e Norte Americanos os locais de descarte estão presentes na maioria dos campings e postos de combustíveis. No Brasil raramente são encontrados, mas alguns postos de combustíveis possuem tais locais principalmente para o uso de ônibus rodoviários. Também há estacionamentos para RVs, como um em Curitiba, por exemplo, que possui este local todo preparado. Muitos dos campings da rede CCB possuem um local para descarte de tanques portáteis e neste caso pode-se utilizar um equipamento chamado “leão”, onde se faz a transferência gradativa dos dejetos, descartando-os nos despejos ou mesmo no vaso sanitário comum. O importante é nunca descartar os dejetos em locais próximos a cursos de água, nascentes ou lugares onde há contato com pessoas. Produtos químicos compostos na fórmula sanitária (principalmente formol) assim como contaminantes dos dejetos humanos poderão entrar em contato com lençóis freáticos, rios ou alimentos que poderão contaminar animais e seres humanos. Marcos Pivari

    Marcos Pivari - CEO e Editor do MaCamp

    #58163
    Rodrigo Ribeiro
    Rodrigo Ribeiro
    Participante

    Seja muito bem vindo Abner, fora esta excelente explicação do Marcos, tem também um tópico aqui no fórum aberto pelo Polini, onde ele nos apresenta um manual da Karman Ghia muito bem elaborado por ele mesmo, que da até para baixar. http://www.portal.macamp.com.br/forum/showthread.php?tid=4799 Abraços, Boa Sorte!!

    #58165

    Marcelo Baião
    Participante

    O Polini está de parabéns. Que manual espetacular. Parabéns Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

    #58170

    Ronald Ataulo
    Participante

    Boa noite Abner, não consegui entender claramente se você deseja fabricar o seu próprio trailer. Fica a dica que por vezes vale você comprar um trailer com coisas para fazer e arrumá-lo.

    Ronald Ataulo
    Trailer Turiscar 6.5 (New Pipoca)
    Santos-SP
    www.boraprocamping.com

    #58187

    ademarcl
    Participante

    Com certeza Abner vc não vai se arrepender se comprar um trailer, mas fique esperto!! Uma dica, vc tem lugar para guarda-lo? Tem que ter um local coberto (garagem) pois os trailer não gostam muito de água. Outra coisa, o seu carro tem capacidade de tração? Eu tenho um turiscar brilhante luxo, + ou – uns 1500kg reboco com uma captiva 2.4 e da conta tranquilo. Veja bem o trailer para compra-lo, se tiver cheiro de umidade fuja!! Ademarcl

    #58236
    Jandir de Teresopolis
    Jandir de Teresopolis
    Participante

    Abner, seja bem vindo… Fiz este vídeo aqui de baixo para dar uma ideia para quem não conhece um trailer por dentro. As imagens não são muito boas porque foram feitas de celular (estou providenciando para muito breve uma câmera melhor, e aí farei muitos vídeos – fiz vários durante minha viagem pela Região Sul, mas a qualidade está tão ruim que achei melhor nem postá-los). Espero que ele te ajude um pouco:

Carregue no Post Images, copie o "Direct link" e utilize o botão para inserí-lo. SAIBA MAIS AQUI

Visualizando 7 posts - 1 até 7 (de 7 do total)

Você deve fazer login para responder a este tópico.