Troca de Óleo
 

Troca de Óleo

A troca de óleo do motor boxer deve ser feito a cada 5.000 km ou seis meses. Campistas mais cuidadosos recomendam 3.000 km. A baixa quilometragem deve ser respeitada devido ao fato de circular muito pouco óleo no motor e de não haver a presença de filtro. Prefira os óleos mais comuns do tipo monoviscoso (SAE 40 ou 50) adicionado a aditivo ao óleo sintético. O óleo sintético é muito mais caro e é preferível fazer a troca em períodos mais curtos, já que se trata de um veículo de passeio e há mais tempo de sobra. Não conte com promessas de frentistas de óleos para 10.000 km ou 20.000km, pois você está diante de um motor de projeto dos anos 70 e não dos motores modernos.

Troca da peneira da bomba de óleo

Os motores Boxer possuem uma espécie de filtro de óleo que deve ser limpo a cada duas trocas. O tal filtro nada mais é do que uma peneira da bomba de óleo que se situa no interior do carter e é acessada através da tampa onde fica fixado o parafuso (bujão) de escoamento. É uma operação bastante simples e de extrema importância, pois a sua não realização pode comprometer a durabilidade do motor.
Para a troca, adquira um jogo de juntas da tampa do carter. Escoe o óleo e retire a tampa localizada na parte inferior do motor (fundo do carter). Ela está presa por seis parafusos pequenos. Ao soltar a tampa a peneira sairá junto. Tome cuidado para não deixá-la atingir o chão e amassar. Retire os resíduos de carvão do interior da peneira usando um pincel e querosene. Após limpa, você deverá substituir as juntas (de papel) da tampa. Muito provavelmente estas juntas estarão coladas na tampa por efeito do calor e no seu berço de assentamento no carter. Retirada a junta antiga, coloque as novas, reponha a peneira, a tampa e o parafuso de escoamento. Ao reabastecer o óleo, provavelmente serão necessários 3 litros e não 2,5L como numa troca normal.

 

COMPARTILHAR

CEO e Editor do MaCamp | Campista de alma de nascimento e fomentador da prática e da filosofia. Arquiteto por formação e pesquisador do campismo brasileiro por paixão. Fundador do Portal MaCamp Campismo sonha em ajudar a desenvolver no país a prática de camping nômade e de caravanismo explorando com consciência o incrível POTENCIAL natural e climático brasileiro. “O campismo naturaliza o ser humano e ajuda a integrá-lo com a natureza.”